Continuamos a trazer curiosidades sobre as tuas séries favoritas e desta vez vamos dar a conhecer-te algumas sobre Californication:

1. A inspiração de Tom Kapinos, o criador da série, para Californication foi o seu próprio sentimento de frustração. Ele trabalhou durante quatro anos como argumentista de Dawson’s Creek e não sentia uma ligação àquilo que estava a escrever. Enquanto isso, o personagem principal da série, Hank Moody, sofre de um bloqueio criativo que o impede de escrever.

2. A experiência de David Duchovny com The X-Files parece ter acabado com a sua vontade de voltar a trabalhar em televisão, algo que ele parecia considerar extenuante. No entanto, a relação de Hank com a filha Becca (Madeleine Martin) suscitou o interesse do ator e fê-lo aceitar o papel de protagonista em Californication. Hank é inspirado no escritor Charles Bukowski, um alemão que se mudou com a família para Los Angeles quando ainda era pequeno. Tal como a série, também o trabalho de Bukowski causou controvérsia ao longo da sua carreira.

3. Por falar em controvérsia, Californication foi alvo de muita na Austrália. Vários grupos de conservadores condenaram a natureza explícita da série e um colunista de nome Andrew Bolt também não se coibiu de escrever negativamente sobre isso num jornal australiano. Houve, inclusive, tentativas de boicote à Network Ten, a emissora da série no país, bem como aos publicitários, o que fez com que algumas dezenas retirassem a sua publicidade, nomeadamente a sua maior patrocinadora, a Just Car Insurance.

4. Essa não foi, contudo, a única adversidade com que Californication teve de lidar. A banda Red Hot Chili Peppers interpôs uma ação judicial por causa do nome da série, que é também o nome de um dos seus álbuns e de uma das suas músicas. A Showtime Networks invocou que o termo ‘californication’ já era usado desde os anos 70 e que não tinha sido criado pela banda. Acabou por ser feito um acordo fora dos tribunais, mas não se conhecem pormenores. Sabe-se apenas que a banda não tinha registado Californication como marca, o que permitia que a expressão fosse usada noutros meios.

5. Inicialmente, Kapinos queria ver Pamela Adlon no papel de Karen Van Der Beek, mas a atriz mostrou-se mais interessada em dar vida a Marcy Runkle e assim foi. Natascha McElhone acabou por ser a escolhida para interpretar Karen, a mãe de Becca e namorada de longa data – embora por períodos intermitentes – de Hank.

6. Segundo revelações de Duchovny, desde que a série passou a ser emitida em janeiro, na 4.ª temporada, Kapinos escrevia todos os finais de temporada como se fossem series finale. Isto porque o calendário de filmagens continuava a ser semelhante ao que era e quando as temporadas estreavam, já estavam gravadas há vários meses. A 7.ª e última temporada estreou em abril e terminou em junho, fugindo também ao período de emissão habitual da série.

7. Muitos fãs queriam ver Gillian Anderson como convidada especial em Californication no papel de amante de Hank, mas Duchovny nunca quis que isso acontecesse por querer preservar a relação especial entre os personagens dos dois, Fox Mulder e Dana Scully, em The X-Files.

8. Em 2017, estreou na Showtime uma nova série, que contava com Kapinos como um dos criadores, chamada White Famous e que se passava no mesmo universo de Californication. Inspirada na vida de Jamie Foxx, White Famous segue a vida de um talentoso jovem comediante afro-americano, Floyd Mooney, uma estrela em ascensão. A série contou com alguns personagens secundários de Californication, mas foi cancelada ao fim de uma temporada.

Conhecias alguma destas curiosidades de Californication?