[Contém spoilers]

Passados 17 anos, os fãs de Friends tiveram, finalmente, direito à reunião que sempre pediram. Se há palavra que define esta reunião é nostalgia, como seria de esperar. Desde sempre se falou num episódio especial, mas recentemente essa possibilidade foi colocada de lado, e depois da reunião a que assistimos hoje, sabemos que parece estar fora dos planos de todos os envolvidos. E, ouvindo todos os argumentos, talvez seja melhor assim – pelo menos racionalmente, acho que sim.

Esta reunião foi uma espécie de documentário com talk-show à mistura. Desde momentos de entrevista onde descobrimos que Jennifer Aniston e David Schwimmer tinham uma crush um pelo outro ao momento em que Matthew Perry faz uma breve referência ao quão tóxico o ambiente ficou para ele nos momentos de gravação, houve um pouco de tudo! Tivemos direito a rever algumas das melhores cenas da série e, melhor ainda, novas encenações das mesmas. As minhas favoritas foram, sem dúvida, o primeiro beijo de Ross e Rachel e quando a Phoebe descobre que a Monica e o Chandler estão envolvidos.

Por falar na relação de Monica e Chandler, podemos falar sobre o facto de este casal ter sido um acaso e ter acontecido muito graças à audiência? Diria eu, e acho que não polemicamente, o melhor casal da série foi decidido assim! Não consigo imaginar o rumo destas personagens de outra forma. Ainda neste campo, foi bom ver toda a dinâmica com o público e a forma como os diferentes atores encaravam a reação da plateia.

Adicionalmente, tivemos direito a uma nova versão do famoso jogo de perguntas, que demonstra como todo o elenco ainda se lembra bem da série (mesmo que nem todos os membros tenham assistido à mesma na totalidade – sim, eu também fiquei chocada). E à mistura, mas não só neste momento, apareceram vários atores que participaram na série. Impossível não ficar comovido com Elliot Gould e Christina Pickles, que interpretaram os pais de Monica e Ross ou mesmo com Maggie Wheeler, a famosa Janice.

Das primeiras coisas que vimos foram os cenários, mas não deixou de me impressionar ao longo de toda a reunião a quantidade de coisas que ainda existem do set original como, por exemplo, a carta que Rachel escreveu a Ross. E mesmo as próprias paredes onde os atores escreveram no final da série!

Vamos agora falar de alguns fatores menos positivos desta reunião, até porque não somos fãs cegos. Toda esta inclusão de celebridades acabou por me deixar confusa e à toa. Não passaram de uma grande técnica de marketing que para mim saiu bem furada. Ao anunciarem os participantes antecipadamente provam que foi apenas uma estratégia e não algo com pés e cabeça, o que me deixa triste. Friends é gigante e tem um legado enorme, não precisa de BTS ou Malalas para chamar mais pessoas. A inclusão de Lady Gaga quase foi suportável, caso houvesse uma referência mais clara ao episódio em que Phoebe critica uma cantora que está a tentar cantar Smelly Cat. Ao menos no final do número musical, ambas concluem que com Lisa Kudrow sozinha a música é bem melhor. Outro momento em que não me chocou tanto a presença de celebridades foi no desfile das indumentárias da série. Ainda assim, Matt LeBlanc rouba toda a atenção e participa em um dos momentos mais icónicos de toda a reunião vestindo toda a roupa de Chandler.

As ausências de atores como Paul Rudd e Cole Sprouse foram sentidas, e embora perceba que não dá para convidar todos os atores que fizeram parte da série e que nem todos os convidados consigam estar presentes, não deixei de imaginar como seria bom rever estas duas caras. Especialmente Cole Sprouse que era uma criança quando fez parte desta série histórica!

Acima de tudo, foi bom rever o elenco principal e ver como uma série criou um laço tão forte e intemporal entre estes seis indivíduos. É óbvio que há atores mais entusiasmados por estarem presentes, mas mesmo assim, senti que todos deram valor àquele momento.

Mesmo sendo isto algo que fomos pedindo ao longo dos anos, não deixa de ser agridoce quando acontece visto que tal como Cox referiu, é provavelmente a última vez que algo do género vai acontecer no que toca a Friends. Os pedidos foram atendidos, agora é seguir em frente e rever a série 1000 vezes.

Concluo dizendo que foi uma boa homenagem aos fãs, mas espero que também o tenha sido para o elenco e que, realmente, estes indivíduos compreendam a magnitude do que fizeram e da companhia e amizade que continuam a dar a milhões de pessoas.

Este especial de Friends: The Reunion está disponível na HBO Portugal, juntamente com a série completa.

Ana Leandro