Mais um ano que caminha a largos passos do fim e muitas foram as apostas televisivas que deslumbraram os seriólicos. Com mais de 140 estreias em 2016, o Séries da TV volta a fazer o seu top anual e enumera (sem ordem especial) as séries que considera serem as 10 melhores estreias do ano. Após muita discussão, estas são as grandes campeãs de 2016!

American Crime Story: Esta nova aposta do FX em séries de antologia traz até nós aquele que foi considerado o maior julgamento do século XX. No centro da trama está O.J. Simpson, antiga estrela do futebol americano, acusado do homicídio da ex-mulher e de um amigo desta. Em dez episódios acompanhamos os esforços da acusação para provar a sua culpa e o colocar na cadeia e, do lado oposto, a luta dos seus advogados de defesa para o ilibarem dos crimes, sem esquecer a importância da opinião pública e a influência da imprensa neste caso imensamente mediático.

Porque é American Crime Story uma das Melhores Estreias do Ano?

Com um elenco de luxo onde vale a pena destacar as incríveis prestações de Courtney B. Vance, Sarah Paulson e Sterling K. Brown, um argumento sólido que não se inibe de explorar temas como o racismo e a justiça e personagens fortes são alguns dos motivos para ficarmos de olhos colados no ecrã. Além disso, é daquelas séries que garantidamente mexem connosco, que nos fazem escolher um lado, que neste caso é: O.J. é mesmo culpado ou estava inocente? Aqui não há muitos momentos parados, há sempre alguma coisa a acontecer e a exploração de toda a investigação policial e do sistema de julgamento por júri só tornam a série ainda mais viciante.

Luke Cage: Luke Cage é um fugitivo, falsamente acusado, que após uma experiência falhada na prisão ganha super-força e uma pele inquebrável. Após a sua estreia em Jessica Jones, vemo-lo nesta série a tentar reconstruir a sua vida nas sombras e sem chamar à atenção, no bairro de Harlem, em Nova Iorque. Mas com os ataques de Cottonmouth e da sua prima Mariah Dillard à sociedade de Harlem, Luke Cage terá que se juntar à detetive Misty Knight para lutar contra a onda de crime e injustiça, sendo também forçado a enfrentar o seu passado.

Porque é Luke Cage uma das Melhores Estreias do Ano?

A Marvel e a Netflix continuam a cimentar o seu sucesso com os super-heróis, tanto no grande como no pequeno ecrã. Para além das ligações diretas com as outras séries da Netflix (que culminarão na série Defenders), Luke Cage é uma série ambiciosa que se destaca pela excelente recriação da cultura e ambiente de Harlem, principalmente através de uma incrível banda sonora. Brilha ainda com abordagens ao nível da política, vilões bem explorados e a atualidade dos problemas dos direitos dos afro-americanos. Como diria Carl Lucas: “Sweet Christmas!”

Lucifer: Lucifer Morningstar cansa-se de gerir o inferno e tira umas férias em Los Angeles, onde gere um bar, o Lux, com a ajuda de um dos seus demónios de eleição, Maze. Após uma atriz conhecida dele ter sido morta à sua frente, trava amizade com Chloe Decker e entreajudam-se a apanhar criminosos, afinal de contas punir era o trabalho dele no inferno.

Porque é Lucifer uma das Melhores Estreias do Ano?

Para quem está um pouco cansado de ver o repetitivo formato das séries de crime, Lucifer é uma agradável surpresa, é diferente de qualquer policial que se tenha visto antes, contendo muito sentido de humor, misturado com momentos de reflexão e momentos mais sentimentais. Tom Ellis parece ter nascido para aquele papel, conseguindo encaixar na perfeição o  charme, humor e carisma que a personagem requer. Se nunca pensaram poder ter pena ou simpatizar com o diabo vão mudar de opinião depois do primeiro episódio!

Preacher: Baseada nos comics de Garth Ennis e Steve Dillon, Preacher segue a história de Jesse Custer (Dominic Cooper), um pastor de uma pequena cidade do Texas que é possuído por uma entidade sobrenatural, dando-lhe o poder de fazer com que qualquer pessoa lhe obedeça. Depois de Deus ter desaparecido por ter perdido a fé na humanidade, Jesse junta-se à sua ex-namorada psicopata Tulip (Ruth Negga) e ao vampiro irlandês Cassidy (Joseph Gilgun) com a missão de encontrar Deus e algumas respostas para o estranho poder de Jesse.

Porque é Preacher uma das Melhores Estreias do Ano?

Em Preacher podemos encontrar as personagens mais aleatórias! O que é que um vampiro, um pastor, uma psicopata, anjos, poderes sobrenaturais e Deus têm em comum? Para quem não conhece a série, acha uma mistura estranha, mas esta é a fórmula mágica de Preacher. Juntando estas personagens todas cria-se uma história fantástica e única que deixa qualquer um agarrado logo no primeiro episódio. Para quem gosta de elementos sobrenaturais e humor negro esta série é totalmente obrigatória.

Stranger Things: No ano de 1983, na cidade fictícia de Hawkins, no Indiana, um jovem de doze anos, Will, desaparece sem deixar rasto. Numa busca alucinante pelo jovem, a polícia, a mãe e, principalmente, os três carismáticos amigos de Will acabam por mergulhar num mundo cheio de mistérios e coisas do paranormal. Juntando a isto tudo temos uma rapariga de cabelo rapado, de nome Eleven, que além de misteriosa apresenta ainda poderes sobrenaturais.

Porque é Stranger Things uma das Melhores Estreias do Ano?

Para além de um elenco formidável e de um argumento cativante, Stranger Things é como um mergulho no melhor do que o cinema de ficção cientifica dos anos 80 nos ofereceu. São constantes as referências a grandes clássicos e a sua influência na maneira como a história é contada funciona como uma brilhante homenagem aos mesmos. Como qualquer bom mistério, Stranger Things capta a atenção do espectador do primeiro ao último minuto em cada um dos 8 episódios exibidos. Juntando a isto, deixa-nos várias teorias e água na boca para o que virá de seguida.

The Night Manager: Baseado no policial de John Le Carré, The Night Manager conta a história do gerente noturno de um hotel, que é recrutado pelos serviços secretos britânicos para se infiltrar no círculo de um traficante de armas, com o intuito de o espiar e tentar arranjar provas de forma a prenderem-no.

Porque é The Night Manager uma das Melhores Estreias do Ano?

Para além de ser uma minissérie de seis episódios, ótimos para devorar sem interrupções, The Night Manager possui um elenco admirável, a começar pelo protagonista, Tom Hiddleston, passando pelo vilão, Hugh Laurie, e sem esquecer Elizabeth Debicki, Olivia Colman e Tom Hollander. A minissérie é perfeita para os amantes de espionagem, intrigas e ação, com o bónus de incluir também paisagens fantásticas de Espanha, Suíça, Marrocos e Inglaterra.

The Night Of: Naz Khan, paquistanês-americano, é um estudante universitário tímido, pacato e ingénuo que se vê envolvido num homicídio com contornos misteriosos. A premissa é simples, eficaz e bem realista: Naz envolve-se com Andrea, que acabou de conhecer, e depois de uma noite de excessos encontra-a morta num cenário macabro. Sem se conseguir lembrar das últimas horas, Naz foge e acaba preso por suspeita de homicídio. A partir daqui a série acompanha o seu julgamento, a sua vida na prisão e a vida dos que o rodeiam.

Porque é The Night Of uma das Melhores Estreias do Ano?

Uma série com o símbolo HBO é logo meio caminho para poder vir a ser considerada uma das séries do ano, mas existem tantas razões para considerar esta série imperdível: a evolução da personalidade de Naz; a interpretação soberba de Turturro como John Stone; o advogado de Naz, que sofre de eczema e que pela sua vida e maneira de ser nos faz imediatamente simpatizar com ele; a escrita, os diálogos, o humor introduzido de forma sublime; a realização, a atenção ao detalhe; a banda sonora; a chamada de atenção para a discriminação racial e muitas, mas muitas mais razões! Sublime, surpreendente, espetacular e tão realista que nos transporta para o mundo de Naz, parecendo-nos viver nele.

This Is Us conta a comovente história da família Pearson. A casa de partida é o momento mais importante da vida do casal, Jack e Rebecca, prestes a serem pais de três gémeos. Os momentos que antecedem e que se sucedem este acontecimento orquestram um piloto digno de cinema, que foi suficiente para conquistar os fãs da série. O momento que seria de pura felicidade fica marcado pela traumática perda de um dos gémeos durante o parto. No entanto, o óbvio vazio e tristeza que se seguiriam foram preenchidos por  um bebé, de etnia diferente, abandonado por um pai sem condições para lhe proporcionar um futuro. A generosidade e otimismo com que Jack encara a vida, orientado pelos sábios conselhos do Dr. K, cruzam o destino do pequeno Randall com a família Pearson, que fica assim completa. Ao longo dos episódios somos sucessivamente transportados entre o passado e o presente, no qual vemos os três irmãos adultos, cheios de ambições, alguns ressentimentos e em busca dos seus sonhos, e as memórias de vários momentos da sua infância e adolescência que fizeram deles o que são hoje.

Porque é This is Us uma das Melhores Estreias do Ano?

This is Us é uma das melhores estreias do ano porque tem uma fórmula muito própria. Troca os super-heróis por verdadeiros testemunhos, que facilmente se confundem com a realidade. No lugar de efeitos especiais impressionantes temos grandes desempenhos de um elenco de luxo que nos levam a sentir um leque de emoções que vai das lágrimas a gargalhadas num mesmo episódio. This is Us é diferente porque se foca na simplicidade (muitas vezes não tão simples assim) da exploração de algo tão genuíno e natural quanto as relações interpessoais. em geral, e familiares, em particular. Com uma história familiar como pano de fundo, vamos assistindo a lições de vida, a mensagens com forte significado que nos tocam e nos levam a refletir sobre as nossas próprias relações familiares e sociais. A prova do sucesso é a recente nomeação para Globo de Ouro na categoria de “Melhor Série Dramática”. A não perder!

Westworld é baseada num filme homónimo de 1973 e conta a história de um parque temático onde as pessoas vão passar férias e podem fazer o que quiserem sem terem de seguir leis ou regras ou recearem qualquer retaliação por parte dos Anfitriões (os habitantes do parque, robôs anatomicamente perfeitos criados por engenheiros). A história do parque passa-se no Antigo Oeste, apesar de os cenários e os argumentos mudarem constantemente. A série conta-nos as aventuras no parque dos Visitantes, das guerras de poder no quartel geral de Westworld e de como os Anfitriões começam a aperceber-se de como a sua vida não passa de uma mentira. 

Porque é Westworld uma das Melhores Estreias do Ano?

A série traz o veterano do cinema Anthony Hopkins ao pequeno ecrã e o eterno Hannibal Lecter não desilude e brilha no papel do protagonista Robert Ford, o criador do mundo de Westworld. Mas Westworld é composta por um elenco de luxo com nomes como Evan Rachel Wood, Thandie Newton, Jeffrey Wright, Ed Harris ou Jimmi Simpson. A maneira como Westworld é, mais do que um lugar de lazer, um sítio que revela a verdadeira natureza humana dá um fascínio à série que, muitas vezes, nos mostra que os próprios Anfitriões conseguem ser mais humanos que os humanos em si.  Os efeitos visuais extraordinários são uma verdadeira delícia para os espectadores.

11.22.63: Jake Epping (James Franco), um professor recém-divorciado, recebe do amigo de longa data, Al Templeton (Chris Cooper), a oportunidade de viajar no tempo e impedir o assassinato de JFK, a novembro de 1963. Depois de ser persuadido, Jake é transportado para o passado e começa a sua missão. No entanto, as coisas não são tão fáceis como parecem e Jake, após se apaixonar por Sadie (Sarah Gadon), depressa se envolve na sua nova vida. O que Epping não sabe é que existem consequências para quem brinca com o tempo. 

Porque é 11.22.63 uma das Melhores Estreias do Ano?

Esta parceria de J. J. Abrams e Stephen King traz de volta James Franco ao pequeno ecrã numa incrível performance marcada pelo drama. Franco e Gadon não conseguem deixar ninguém indiferente, pois foram capazes de transmitir uma verdadeira ligação para ambos. Para os amantes de história é uma visita, diferente e fascinante, aos bastidores de um dos mais famosos assassinatos da história da humanidade. 11.22.63 é, sem dúvida, uma ótima aposta para quebrar a rotina e com um final emocionante que vai deixar até os mais “durões” com uma lágrima no canto do olho.

 

Uma lista elaborada por toda a equipa do Séries da TV e redigida por Diana Sampaio, Emanuel Candeias, Raul Araújo, Cristiana Silva, Carlos Real, Ana Velosa, David Pereira, André Borrego, Maria Sofia Santos e Beatriz Pinto