Classificação

7
Interpretação
4
Argumento
9
Realização
9
Banda Sonora

[Contém spoilers]

Temporada: 5

Número de Episódios: 10

Depois de mais uma temporada de Rick and Morty, depois de 52 episódios espalhados por mais de oito anos sinto que a série pede uma nova visualização. Posso estar a dizer o óbvio e talvez todos os fãs da série a revejam antes de cada temporada, ou então são aficionados o suficiente que percebem e conectam tudo de uns anos para os outros. Não foi o meu caso. De ano para ano tenho vindo a desconectar-me cada vez mais da série. Por muito que reconheça que há génio por trás, também começo a achar que grande parte é só aleatório e não sei até que ponto um episódio sobre nada resulta tão bem como costumava.

Não quero ser injusta com a Rick and Morty, até porque houve episódios que adorei nesta 5.ª temporada, quer pelos conceitos geniais quer pelas gargalhadas que me provocaram. Ainda assim, por vezes, desejava que houvesse uma continuidade (que sei que existe) mais clara e que cativasse e chamasse para ver o episódio seguinte. Tenho a dizer que só o penúltimo é que me deixou com vontade de continuar, e mesmo assim sabia que no final tudo se iria reverter – levando a lado nenhum. Este tipo de abordagens deixam-me, enquanto espectadora, cansada, pois parece que a história não desanda. E lá está, talvez seja o propósito. Talvez eu não seja o público-alvo da série.

Relativamente a desenvolvimentos, que, embora poucos, existiram, tivemos um olhar para o passado de Rick que acaba por ser proveitoso para percebermos mais sobre o personagem. E claro, o regresso do Evil Morty. Ambos factos que me deixaram igual.

Para além da falta de desenvolvimento, senti também uma falta de abordagem de temas importantes e inteligentes nesta 5.ª temporada, que Rick and Morty fazia de forma fenomenal.

A minha missão pessoal até ao próximo ano será rever tudo e estabelecer o juízo final: foi realmente esta das temporadas mais fracas da série? O que acharam? A série está disponível na HBO Portugal.

Melhor episódio:

Episódio 1 – Mort Dinner Rick Andre – Ainda que metade deste episódio tenha sido, para mim, totalmente desinteressante – sim, estou a falar da storyline de Rick; a parte que envolve Morty é hilariante e traz ao ecrã um conceito original.

Personagem de destaque:

Morty Smith (Justin Roiland): A escolha acaba por ser óbvia. Rick é aquela personagem que existe para me deixar desconfortável; e esta não foi, de todo, uma temporada que explorasse em profundidade os restantes membros da família. Sobra Morty…

Ana Leandro