Classificação

8
Interpretação
7
Argumento
7.5
Realização
8.5
Banda Sonora

Temporada: 2

Número de episódios: 13

[Pode conter spoilers]

Zoey’s Extraordinary Playlist regressou para uma 2.ª temporada, com todos os episódios já disponíveis na HBO Portugal. A série que tem drama, comédia e muita música da NBC e que teve inicio em janeiro de 2021 chegou agora ao fim e que merece sem dúvida ser renovada para uma terceira temporada.

Esta 2.ª temporada de Zoey’s Extraordinary Playlist começou como tinha acabado a primeira season, após a morte de Mitch (Peter Gallagher) a família tem agora de lidar com a tristeza e dor da perda de alguém tão próximo como Mitch, e Zoey (Jane Levy) acaba por passar uns momentos muito difíceis a tentar lidar com esta perda recente.

Pode dizer-se que os primeiros dois episódios desta 2.ª temporada, foram vencedores, assim como as performances de Skylar Astin, que interpreta Max, que foi sem dúvida uma das melhores personagens desta season. Max e Simon (John Clarence Stewart) agora amigos, que deixa Zoey bastante confusa com os seus sentimentos e que continua a ouvir via música as emoções dos outros continua com a mesma decisão pela frente: #TeamMax ou #TeamSimon? Será nesta temporada que consegue tomar uma decisão? Os episódios seguintes, não foram os melhores no que diz respeito às músicas e ao argumento em si, no entanto a série a partir do sétimo episódio melhora bastante e acaba de uma forma fantástica e entusiasmante.

Esta 2.ª temporada de Zoey’s Extraordinary Playlist, contou com algumas caras novas e perdeu outras. Joan (Lauren Graham) aparece apenas no primeiro episódio para se despedir, mas os fãs ganham o bónus regular de Danny Michael Davis (Noah Weisber). Na vida de Zoey entram ainda George (Harvey Guillén) e Aiden (Felix Mallard) responsável por interpretar o primeiro êxito original de Zoey’s Extraordinary Playlist: “Crimson Love”.

Como várias séries o têm feito, e ainda bem, a segunda temporada de Zoey’s Extraordinary Playlist abordou temas atuais e muito importantes. No sexto episódio Simon lida com uma situação de racismo e o episódio é feito todo em volta do movimento Black Lives Matter. Neste episódio John Clarence Stewart supera-se e consegue performances formidáveis ao longo de todo o episódio.

Para além deste, a 2.ª temporada de Zoey’s Extraordinary Playlist aborda um outro tema, cada vez mais importante nos dias de hoje e num mundo que ainda vive uma pandemia mundial que infelizmente não dá tréguas. A saúde mental é abordada de forma ainda leve mas que se torna muito importante no final desta segunda temporada. O plot leva-nos a uma depressão pós parto por parte de Emily (Alice Lee) com uma performance de arrepiar neste episódio. É Zoey que a consegue ajudar e perceber o que Emily está a sentir. No final deste episódio o espectador é surpreendido quando Zoey se apercebe que o próprio poder que tem está a afetá-la de tal forma que a unica solução é consultar um psicoterapeuta. E esta foi a melhor decisão que Zoey tomou nesta segunda season de Zoey’s Extraordinary Playlist.

No geral acaba por ser uma temporada vencedora e uma série que merece sem dúvida ser renovada para uma terceira volta. Pessoalmente não gostei do rumo que tomaram para a personagem de Mo (Alex Newell), não em termos de performance, pois essas foram sempre exuberantes, mas no que toca ao casting do seu novo par amoroso: Perry e da sua storyline. Perry é uma personagem que cai um pouco de paraquedas na vida de Mo e nunca se percebe bem se encaixa ou não. Tem uma storyline interessante e desafia Mo ao mesmo tempo, no entanto parece que não tem pernas para continuar. Mo é uma personagem com muito potencial mas nesta temporada parece que ficou aquém das expectativas.

A 2.ª temporada de Zoey’s Extraordinary Playlist mostra que Zoey continua a conseguir ajudar as pessoas com o seu poder mas também mostra a realidade de alguém que acabou de perder o pai e que não sabe ainda como deve voltar à “vida normal”. O rumo tomado pelo argumento tem tudo para continuar a resultar e a banda sonora de excelência com grandes performances à mistura são um dos pontos fulcrais a ter em conta. A 2.ª temporada de Zoey’s Extraordinary Playlist já está disponível para a maratona na HBO Portugal.

Melhor episódio:

Episódio 12: Zoey’s Extraordinary Session – Neste 12.º episódio da segunda temporada de Zoey’s Extraordinary Playlist recuamos no tempo e descobrimos finalmente como Zoey e Max se conheceram e o seu primeiro dia na SPRQ Point. E sim podemos dizer que foi amor à primeira vista. Este episódio está muito muito bem conseguido isto porque conseguiram encaixar vários momentos musicais mesmo sem o poder da Zoey a dar de si. Descobrimos também que foi Max que ficou com o trabalho e não Zoey como inicialmente se pensava. Daniel Michael Davis acabou por dar a vaga a Zoey a pedido de Max que mais uma vez mostra ser um ser humano incrivel e completamente rendido a Zoey. Este episódio passasse durante uma das sessões de terapia de Zoey em que ela conta como foi o seu primeiro contacto com perda e o argumento está de tal forma bem feito que deixa o espectador com algumas questões, como por exemplo como surgiu a doença de Mitch.

Personagem em destaque:

Maggie (Mary Steenburgen) – Estava bastante indecisa para a escolha do eleito desta categoria. Max poderia perfeitamente ter ganho o pódio por todas as razões e mais alguma, ou mesmo Simon em que se nota um grande crescimento em termos de personagem e de storyline. Não iria escolher Zoey pois não concordei com diversas atitudes que ela tomou ao longo desta segunda temporada, apesar de ter melhorado nos últimos episódios. O pesar da morte de Mitch foi um dos pontos fulcrais desta temporada, e como a família iria andar para a frente com a sua vida depois deste ter partido. Maggie teve sempre uma storyline muito bem construida, e como todas a personagens também teve os seus altos e baixos mas foi sempre uma personagem coesa e que conseguiu tomar as atitudes certas pela sua própria cabeça e ao mesmo tempo conseguiu ajudar a família a recuperar da morte de Mitch, dai merecer ser, sem sombra para dúvida, a vencedora desta categoria.

Margarida Rodrigues Pinhal