Game of Thrones – 06×01 – The Red Woman
| 26 Abr, 2016

Publicidade

Depois de meses e meses e meses, finalmente Game of Thrones está de volta. Sem quase material nenhum dos livros para nos guiar, a espera pela sexta temporada foi mais dolorosa do que o costume. Já não estamos seguros acerca de nada, tão vulneráveis como os não leitores. É assustador, a sério.

Game of Thrones é das melhores séries que existem. Cenários exóticos, efeitos especiais incríveis, personagens cativantes, uma história que não nos deixa tirar os olhos do ecrã, uma banda sonora de génio. As expectativas para a nova temporada são altas. D&D disseram tantas vezes durante o ano que a nova temporada era a melhor como que o Jon Snow estava morto. Bom, se é realmente uma temporada tão fantástica, não o mostrou neste primeiro episódio. Tivemos sete locais diferentes, muitas personagens e apenas uma hora de episódio. Vimos a ressaca do que aconteceu em Mother’s Mercy (05×10) e pouco mais. Aliás, houve umas falhas em termos de cronologia e que não correspondiam ao que vimos no 05×10. Mas já lá vamos.

Muralha

Da última vez que estivemos neste exato local, a pior “morte” de toda a série aconteceu. E aqueles cobardes nem foram capazes de tirar o corpo da neve. Deixaram-no lá horas (suponho que tenham sido horas), aqueles grandes traidores cobardes.

Eu quero que Thorne tenha uma morte lenta e dolorosa por ter feito o que fez a Jon, mas é impossível não perceber que ele é profundamente fiel à Muralha. Tal como Jon, acha que fez o que estava certo para a Patrulha. O problema é que Jon é que tem razão, não ele. Parece inacreditável que ainda haja pessoas na Patrulha, que são as mais bem informadas sobre o que vem aí, a não entender a importância de salvar os selvagens e da ida a Hardhome. Em tempos desesperados, medidas desesperadas!

Davos, Edd e outros amigos fiéis de Jon escondem-no juntamente com Fantasma. A sede de vingança para com o grupo que assassinou o Senhor Comandante é muita e as únicas esperanças são os selvagens (supus que Edd tivesse ido ao seu encontro) e… a Mulher Vermelha.

Melisandre foi homenageada no título. Eu pensei logo que tal referência se devesse ao facto de ela ressuscitar Jon. Nada disso. A feiticeira parece ter perdido a fé no seu deus depois de ver primeiro Stannis Baratheon e agora Jon Snow mortos. Ela sonhou que Jon ia batalhar em Winterfell. Senti uma facada no coração quando ela disse isto. Ainda não perdi a esperança, ainda não perdi a esperança.

E aquele final, meu Deus?! Fiquei meio confusa por ela ter ficado velha quando tirou o colar porque já o tinha feito uma vez no banho com Selyse a observá-la. No entanto, um site relembrou-me que, no livro, Melisandre refere que a mulher de Stannis não para de olhar para ela. É meio rebuscado, mas Selyse pode ter visto o que nós vimos neste episódio.

Acham que Melisandre desistiu? Ela parece um bocado nós, os espectadores. Antes sabíamos tudo dos livros, ela sabia tudo dos sonhos. Nós agora não temos livros e ela vê os homens em quem ela depositava toda a sua fé mortos.

Vá lá, mulher, levanta esse rabiosque velhote da cama e vai ressuscitar o Jon!!!!

King’s Landing

Após uma temporada inteira no sul, Jaime regressa à capital, com a filha morta dentro do caixão. Ora bem, foi aqui que me dei conta que isto não fazia sentido. Então o Jaime viajou de Sunspear a King’s Landing numa questão de horas!?

Cersei conseguiu, mais uma vez, surpreender-me. Pensei que ela atirasse uma cadeira ao Jaime por ter falhado na missão ou Tyrion por ter mandado Myrcella para Dorne, mas não. Cersei culpa o destino e vê outro filho morto nos seus braços. Só resta Tommen.

Tal como já tinham dito, Jaime e Cersei estão novamente unidos e do mesmo lado. A morte de uma filha (a melhor de todas) fez com que os dois se juntassem na dor e com vontade de se vingar de todos os que lhes fizeram mal. Trystane morreu às mãos das primas (onde ele estava não sei bem), portanto, para onde é que o casal mais incestuoso da televisão vai apontar as garras? A Fé Miliante?

Já Margaery, está a passar um mau bocado encarcerada. Ao contrário de Cersei, a jovem rainha não fez nada de mal e não está disposta a confessar um “crime” que não cometeu. Até quando vai a bela Tyrell aguentar sem saber notícias de Loras e fechada numa cela?

Norte & Winterfell

Sansa e Theon continuam a fugir de Ramsay. Os dois sobreviveram à queda (uau!!) e fogem pela vida dos cães de caça de Ramsay. Claro que se estava mesmo a ver que a fuga a pé não iria durar muito e adorei quando Brienne e Podrick apareceram e salvaram o dia. Ela tinha acabado de vingar Renly e morto Stannis e terminou a salvar Sansa. Brienne finalmente cumpre o prometido. Sansa, nervosa, cansada, assustada e traumatizada, não perdeu a pose nem a elegância ao aceitar o juramento da guerreira. Sansa cresceu tanto desde a primeira temporada! Para mim, foi o melhor do episódio. Esperámos por isto uma temporada inteira!

Qual será o próximo passo do quarteto? Sansa deve estar desertinha para recuperar Winterfell. O nome Stark é tudo no Norte e parece-me que a segunda mais nova de Ned e Catelyn está pronta para tomar as rédeas e lutar para tirar os Bolton da sua casa. Os Stark são os senhores do norte. Ponto final.

Dorne

Então mas Trystane foi recambiado para Dorne? Jaime deixou-o ir depois de a família dele lhe ter morto a filha?! Tudo bem que o príncipe era realmente apaixonado por Myrcella e não fazia ideia que Ellaria a matara, mas fazê-lo de refém em King’s Landing era uma boa maneira de se vingar dos Martell. Mas Jaime não é Cersei. Contudo, o pobre príncipe teve tanta sorte como o pai.

A morte de Doran foi uma surpresa, mas visto que Ellaria e as filhas não esquecem a apatia do governante após a morte de Oberyn e Elia, percebemos que faça sentido na cabeça delas. Isto quer dizer que a Casa Martell ficou extinta, certo? Arianne (filha mais velha de Doran nos livros) não parece existir na série. As Sand Snakes são bastardas e Ellaria nunca oficializou a relação com Oberyn. Qual será o futuro de Dorne? Continuo a não gostar das filhas de Oberyn e até tenho medo de ver o futuro que elas imaginam para Dorne…

Mar Dothraki

Capturada pelos Dothraki, Daenerys vê-se ainda mais vulnerável do que estava no início da série. Sozinha, Daenerys terá de se safar sozinha do terrível destino que a aguarda junto das outras viúvas dos Khals.

O regresso dos dothraki foi uma agradável surpresa (dá outro dinamismo à história da nossa Khaleesi), mas continua a ser estranho ver tantos dothraki e nenhum deles ser o Khal Drogo. Que saudades dele. Choro a morte dele por ser uma personagem do caraças (peço desculpa a expressão) mas não há raiva, porque Drogo tinha de morrer para Daenerys levantar voo. E isso ela tinha de fazer sozinha.

Os dois pretendentes da jovem Targaryen não vão desistir de a procurar (não gostaram da conversa deles? Eu amei!), mas Daenerys está em maus lençóis e vai ter de puxar muito pela cabeça para escapar. Gostei bastante do plot twist na história de Dany. Sim, a ida dela para Westeros foi adiada por sei lá quanto tempo, mas esta experiência como refém poderá fortalecer Daenerys. Quem sabe.

Para terminar, não me escapou quando ela disse todos os seus títulos. Ao tempo que ela não o fazia. Mas ri-me quando os dothraki se riram e ainda mais com os comentários das mulheres do Khal Moro. Mais delas se faz favor!

Braavos

Arya apareceu no episódio só para dar um “oi”. Sim, ela continua cega. Sim, irá continuar assim e a levar tareias até se tornar ninguém. A questão é… vamos passar uma temporada a assistir ao desaparecimento de Arya Stark e ao nascimento de Ninguém? Pior: será que vamos conseguir ver Arya Stark evaporar-se? D&D vão mesmo fazer-nos isso? Obrigar-nos a ver Arya tornar-se numa pessoa que já não se importa com a Agulha, com Winterfell, com os irmãos? Ou estará Arya destinada para outros feitos?

Meereen

As interações entre Tyrion e Varys prometem ser dos pontos fortes da história em Meereen. Eles funcionam bem juntos e entendem-se. E é bom que assim o seja. As coisas na cidade estão cada vez piores e agora queimaram os navios que os levariam de volta a Westeros. Outro adiamento.

Para além dos Filhos da Hárpia, Tyrion tem dois grandes problemas. E chamam-se Viserion e Rhaegal. Eles já mal obedecem a Daenerys e fechados durante tanto tempo ainda os deve ter tornado mais zangados. Portanto, o duo não vai ter mãos a medir em Meereen.

Passámos pouco tempo em Meereen. Serviu mais para mostrar como tinha ficado a Cidade Livre agora que a sua rainha fugira nas costas de Drogon do que outra coisa. Está um caos. E agora?

Maria Sofia Santos

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

mayfair witches estreia

Recomendamos