The Originals – 03×05 – The Axeman’s Letter
| 09 Nov, 2015

Publicidade

Contém SPOILERS!

E assim regressou The Originals com mais revelações bombásticas sobre o passado que teimam em agitar o futuro dos nossos vampiros preferidos da tv. Ainda na semana passada me falaram sobre a “teoria do efeito borboleta”, num contexto completamente diferente, e logo me lembrei das consequências que os originais têm sofrido ao longo destas três temporadas. Já percebemos que os segredos não devem ser guardados, sobretudo quando se trata da família mais antiga de vampiros, pois são esses mesmos segredos do passado que podem ditar uma extinção em massa.

Este episódio focou-se no passado de Aurora, sobre a sua relação com Klaus e o desequilíbrio mental que a conduziu ao vampirismo. Pela lógica a que temos assistido, teremos a história de Tristan num dos próximos episódios, já que, dos vampiros antigos, apenas ele permanece um mistério.

Já sabíamos que Aurora teve uma relação com Klaus, mas nada nos informara sobre a instabilidade emocional da filha do conde de Martel. Aurora, mesmo sabendo da monstruosidade que rodeia Klaus, corresponde ao seu amor e pede-lhe, com alguma insistência, que ele a transforme. Mas Klaus não quer que a sua amada tenha aquela vida e recusa! A jovem fica tão desequilibrada que tenta o suicídio, por sorte chega Rebekah, que a salva com o seu sangue. Aproveitando que tem sangue de vampiro em si, Aurora salta para a morte da janela do seu quarto. Temos então confirmada a origem dos três vampiros mais antigos não originais. Além desta dose massiva de informação, ficamos a saber o elemento que une estes dois: ambos mataram a respetiva mãe, Aurora no parto e Klaus num acesso de raiva (mas culpou o pai). No entanto, a parte que se destaca desta história é a humanidade que Klaus ganha ao lado de Aurora! Para quem é mais atento, percebeu que o Klaus que esteve com Aurora é o mesmo Klaus que está com Cami!

Outro dos segredos sombrios deste flashback é o início da hipnose vampírica! Por acidente, Elijah percebe que consegue controlar Aurora, descobrindo a realidade em torno da morte de Esther e obrigando a jovem vampira a renegar o amor de Klaus, o que lhe destroçou o coração. Os originais fugiram sob o pretexto de terem Mikael no seu encalço e Klaus ficou com um vazio no peito… e nós já sabemos o tipo de decisões que o híbrido toma quando é contrariado!

Ficámos ainda a saber que Aurora está na cidade sem o controlo apertado do irmão. Ou seja, pelo que ela disse a Klaus, e pelo que Elijah percebeu da sua conversa com Tristan, Aurora está incógnita na cidade e matou Alexia de sua livre vontade. O seu objetivo, perante a real ameaça da finada bruxa, é proteger a sua própria vida ao defender Rebekah da morte. Pelo que conhecemos do passado graças ao flashback do episódio, Klaus e Aurora têm muitas questões pendentes para resolverem nesta temporada, algo que certamente iremos adorar! Por outro lado, a aproximação entre Klaus e Elijah foi sol de pouca dura, fruto das revelações bombásticas de Aurora.

Davina voltou! A chefe dos clãs esteve em destaque este episódio, pois esteve a receber oferendas de uma festividade que decorre no French Quarter. Com a ajuda de Jackson e Hayley, Davina está em segurança. mas, acima de tudo, percebe que tem de ser ela própria para ser aceite. Gostei de a ver a ter ainda uma pontinha de humanidade em interceder junto dos ancestrais para livrar os lobisomens da maldição de Dahlia. Yeah!

Marcel voltou a perder protagonismo, embora tenha desempenhado um pequeno papel chave que nos traz grandes dúvidas. Aparentemente, Lucien e Tristan mantêm o antagonismo que os segue desde o período em que eram humanos, mas trata-se apenas de uma fachada. Afinal ambos encontram-se em segredo! A menos que Marcel esteja a mentir, a mando da Strix, os vampiros antigos estão unidos para matarem os seus criadores e assumirem a supremacia da sua raça.

Cami está em maus lençóis e vai presa! Foi tão fácil para Lucien incriminá-la dos homicídios que ocorrem pela cidade! Com ela na prisão, a consciência de Klaus fica a um passo da inexistência, o que o torna facilmente manipulável. Tenho as minhas dúvidas em relação às verdadeiras intenções de Vincent, já que Cami apenas vai presa após lhe ter desvendado onde se encontra o tesouro sobrenatural dos O’Connel.

Questões em análise:

  • Marcel está mesmo do lado dos originais? Ou anda a fazer jogo duplo?
  • Lucien e Tristan aliados? Terão conseguido pôr de lado as suas desavenças em nome da morte dos seus criadores?
  • Aurora e Klaus ainda têm futuro? Ou esta relação está condenada a permanecer nas memórias do passado?
  • Cami vai conseguir sair da prisão?
  • Rebekah apareceu no flashback, mas ainda não é o suficiente! Quando é que Claire Holt regressa? Caso ela não regresse, os guionistas arriscam-se a criar um enredo demasiado forçado!
  • Freya, onde estás tu?

Rui André Pereira

Publicidade

Populares

calendário estreias posters maio 2024

the boys 4 homelander poster prime video

Recomendamos