Ray Romano (Everybody Loves Raymond) foi escolhido como protagonista masculino da nova produção da HBO Max, Made For Love.

A série, baseada no romance de Alissa Nutting, acompanha Hazel Green (Cristin Milioti), uma mulher de trinta e tal anos que foge depois de dez anos de casamento sufocante com Byron Gogol, um bilionário tecnológico instável, carente e possivelmente sociopata. Ela descobre que o marido implantou um revolucionário dispositivo de monitorização – o chip Made for Love – no seu cérebro, o que lhe permite rastreá-la, observá-la e conhecer os seus pensamentos e sentimentos.

Romano irá interpretar Herbert Green, pai de Hazel, mas com quem esta mantém uma relação distante. Ele é viúvo e um antigo vigarista que evita os relacionamentos com medo de perder. No entanto, quando Hazel lhe aparece inesperadamente a pedir ajuda, ele terá de lidar com os seus próprios arrependimentos para fazer por ela aquilo que é preciso.

Também da HBO Max, o novo drama adolescente, Generation, tem novos nomes no elenco, sendo eles: Justice Smith (The Get Down), Chloe East (Kevin (Probably) Saves the World), Michael Johnston (Teen Wolf), Uly Schlesinger (Two Sentence Horror Stories), Haley Sanchez (Redress), Nava Mau (Waking Hour), Nathanya Alexander (ALIENated), Lukita Maxwell (Where the End Begins), Chase Sui Wonders (A Trivial Exclusion) e Sam Trammell (True Blood).

Criada por Daniel Barnz, a série protagonizada por Martha Plimpton acompanha um grupo de estudantes do ensino secundário cuja exploração da sexualidade moderna testa crenças profundamente enraizadas sobre a vida, o amor e a natureza da família na sua comunidade conservadora.

Smith será Chester, jogador de pólo aquático, engraçado, destemido e com excelentes notas. Apesar da sua natureza aparentemente amigável e aberta, há um mistério mais profundo por detrás da sua solidão. East dá vida a Naomi, uma rapariga insegura e vulnerável. Johnston irá interpretar Ollie, o novo conselheiro da escola. Schlesinger será Nathan, que vem de uma família cristã rica e conservadora que faz parte da elite sócio-política de Orange County. Ele esconde a sua bissexualidade da família, incluindo da irmã gémea Naomi. Sanchez será Greta, uma latina criada por uma mãe ativista solteira que acaba de ser detida pela ICE (polícia de imigração). Mau interpretará Ana, tia de Greta, que, desde que se assumiu como trans, viu a sua relação com a irmã deteriorar-se. No entanto, pretende ser uma figura positiva na vida da sua sobrinha. Alexander será Arianna, personagem engraçada, sem habilidades sociais e que adora bisbilhotices, mas não consegue guardar segredos. Apesar de ter pais homossexuais, Arianna faz muitas vezes comentários homofóbicos e julga os outros com severidade. Maxwell dá vida a Delilah, uma guerreira da justiça social que luta até contra as causas mais desnecessárias. Wonders irá representar Riley, personagem com bastante independência  e maturidade, com pais no mundo da política. Por fim, Trammell será Mark, um investidor de sucesso em Orange County, pai de Naomi e Nathan.

Por enquanto não há informações relativamente à data de estreia de nenhuma das séries.