Já há algum tempo que se falava na possibilidade de The L Word regressar aos ecrãs e agora isso está mais próximo de se tornar realidade, já que a Showtime está a desenvolver uma sequela da série de 2004 centrada num grupo de amigas lésbicas a viverem em West Hollywood, na Califórnia.

Jennifer Beals, Katherine Moennig e Leisha Hailey – que deram vida a três das personagens principais, respetivamente Bette Porter, Shane McCutcheon e Alice Pieszecki – deverão regressar e não apenas para integrar o elenco, já que está previsto também que assumam cargos de produtoras executivas. Aliás, espera-se que sejam as personagens das três a fazer uma espécie de ponto de ligação entre a série original e esta, que nos apresentará novas personagens. Ainda não se sabe se outros membros do elenco como Laurel Holloman, Pam Grier e Rachel Shelley também irão voltar, mas a verdade é que se fala na hipótese do regresso de mais caras conhecidas.

Quanto a Ilene Chaiken, criadora da série original, esta vai apenas assumir o cargo de produtora executiva, uma vez que é a atual showrunner de Empire.

Enquanto se aguardam por notícias que indiquem se esta sequela de The L Word vai mesmo avançar, a Showtime anunciou uma nova minissérie, intitulada Patrick Melrose, com Jennifer Jason Leigh (Weeds) e Hugo Weaving (V For Vendetta) em papéis de destaque. A história é baseada nos romances autobiográficos de Edward St. Aubyn e vai ser adaptada por David Nicholls (Far From the Madding Crowd).

No centro da trama está Patrick Melrose, um homem da classe alta que viveu uma infância muito traumática e que, na idade adulta, se virou para a heroína e para as mulheres para lidar com os acontecimentos do passado. Cada episódio irá retratar uma das cinco obras que constituem a saga de vida deste homem.

Weaving e Leigh vão assumir os papéis de pais do protagonista, ele o pai abusivo que tornou a juventude de Patrick um inferno e ela a mãe que permitiu esses abusos. Anna Madeley também irá juntar-se ao elenco no papel de mulher de Patrick.

A ação deverá passar pelo sul de França em 1960, por Nova Iorque em 1980 e pela Inglaterra de inícios de 2000.