A plataforma de streaming Amazon Prime Video deu luz verde a uma nova série de crime e mistério intitulada The Devil’s Hour, cuja produção tem assinatura da empresa britânica Hartswood Films, responsável por projetos de sucesso como Sherlock ou Dracula.

Descrita como assustadora, esta aposta trata-se uma criação do jovem guionista Tom Moran e conta a história de Lucy Chambers, uma mulher que acorda todas as madrugadas exatamente às 3 horas e 33 minutos, a meio daquela que é considerada a hora do diabo. De facto, a família da protagonista é bastante disfuncional: enquanto o seu filho de oito anos é desligado da realidade e apático, a sua mãe fala para cadeiras que estão vazias. A casa onde tudo se passa é assombrada pelos ecos de uma vida que não é a de Lucy até o seu nome ficar ligado a uma série de homicídios macabros na zona onde vive, sem qualquer explicação. A partir desse momento as respostas que lhe escaparam todos esses anos virão finalmente à superfície.

A série, anunciada às 03h33 no Reino Unido, é produzida executivamente pelos fundadores da Hartswood, Steven Moffat e Sue Vertue, as mentes criativas por detrás da série Sherlock, protagonizada pelo ator Benedict Cumberbatch. Moran assume igualmente funções de produtor executivo, enquanto Johnny Allan está apontado como realizador dos episódios, depois de trabalhar em The Irregulars, do streamer Netflix. Sabe-se ainda que a produção terá início no decorrer de 2021.

Em 2015, Tom Moran foi um dos vencedores do BAFTA Rocliffe New Comedy Writing Forum pela qualidade do argumento do episódio piloto de Printheads, uma série de comédia. Entretanto, também desenvolveu o guião do drama de ficção científica The Feed para a Amazon e Liberty Global. Por último, conta com um crédito na comédia dramática Wild Bill – protagonizada pelo ator Rob Lowe -, que estreou no canal ITV em junho de 2019.