Taylor Sheridan, um dos criadores de Yellowstone, vai apostar em novas séries passadas no mesmo universo: um spin-off, que tem como nome provisório 6666, e uma prequela chamada Y: 1883. A elas junta-se ainda Land Man, que também recebeu luz verde.

O spin-off de Yellowstone deverá contar com alguns personagens da série principal. A trama é descrita da seguinte forma: “fundado quando os Comanches [povo indígena] ainda comandavam o Oeste do Texas, nenhum rancho na América está mais mergulhado na história do Oeste do que o 6666. Ainda a funcionar da mesma forma que há dois séculos, e abrangendo um condado inteiro, o 6666 é onde o estado de direito e as leis da natureza se fundem num lugar”. Neste local há um grande esforço para criar os melhores cavalos e o melhor gado do mundo e é onde os cowboys de classe mundial nascem.

A outra novidade relacionada com Yellowstone é uma prequela da série. Esta tem o título Y: 1883 e segue a família Dutton enquanto estes embarcam numa jornada para o oeste, através das Grandes Planícies em direção ao último bastião da América selvagem. A história é descrita como sendo uma forma de recontar “a expansão ocidental e um estudo profundo sobre uma família que foge da pobreza para procurar um futuro melhor na terra prometida da América – Montana”. A série tem data de estreia prevista ainda para 2021 na Paramount+. 

Por sua vez, Land Man baseia-se num podcast de 11 partes sobre a indústria de petróleo do oeste do Texas. O drama passa-se nas cidades em crescimento desta zona do Texas e trata-se de um “conto dos tempos modernos” sobre a procura pela riqueza no mundo das plataformas petrolíferas. As figuras centrais são os homens que trabalham nestas plataformas e os bilionários que fizeram fortuna em tempo recorde num mundo em que o clima, a economia e a geopolítica estão completamente mudados.