O canal norte-americano ABC deu oficialmente luz verde a Women of the Movement, uma série de seis episódios que se vai centrar em Mamie Till Mobley, que dedicou a vida a procurar justiça pelo filho Emmett Till, que foi brutalmente assassinado no sul de Jim Crow. A série é da argumentista Marissa Jo Cerar (The Fosters) e produzida, entre outros, por Jay-Z, Will Smith (I, Robot) e Aaron Kaplan (A Million Little Things). A série deverá estrear em 2021.

Women of the Movement é inspirada no livro Emmett Till: The Murder That Shocked the World and Propelled the Civil Rights Movement, de Devery S. Anderson, e segue a história real de Emmett Till, que tinha apenas 14 anos, em 1955, quando, enquanto visitava familiares no Mississippi, foi torturado e assassinado por alegadamente ter pedido a uma jovem branca para sair com ele. A mãe de Till, Mamie, insistiu em que o funeral fosse público e com caixão aberto, com a imagem do corpo mutilado do filho a chocar o país. Depois disso, fez uma digressão bem-sucedida para a NAACP (Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor) a contar a história do filho, que ela considerava um ponto de viragem no movimento dos direitos civis.

A série está pensada para ser uma antologia que acompanha o movimento dos direitos civis, através de mulheres que fizeram parte dele.

Gina Prince-Bythewood (Shots Fired) irá realizar o primeiro episódio e a série terá produção executiva de Cerar, Jay-Z, Jay Brown e Tyran “Ty Ty” Smith, da Roc Nation; Will Smith e James Lassiter, da Overbrook Entertainment; Aaron Kaplan, Dana Honor e Michael Lohmann, da Kapital Entertainment; Rosanna Grace, da Serendipity Film Group; Alex Foster e John Powers Middleton, da The Middleton Media Group;  e David Clark, da Mazo Partners. O Kapital Entertainment é o estúdio encarregue da produção.