Crimes Submersos (Sequía, em espanhol), a primeira coprodução da RTP e da RTVE, ganhou data de estreia para dia 21 de janeiro.

A nova série retrata a investigação de um crime que permaneceu oculto durante anos. Devido a um período de seca extrema no sul da Península Ibérica, os níveis das albufeiras baixaram para mínimos históricos. Algumas povoações que haviam sido inundadas há décadas, para dar lugar a barragens, voltaram a emergir das águas. É o caso de Campomediano, que está agora a descoberto. Nas ruínas de uma das casas são encontrados os esqueletos de dois homens e a inspetora da polícia espanhola Daniela Yanes (Elena Rivera) assume o caso, que não deixa dúvidas de que se trata de um crime que permaneceu oculto durante muitos anos. Existe uma suspeita de que as mortes estejam relacionadas com os protestos ambientais realizados para evitar a construção da barragem há mais de 20 anos.

A identificação dos dois corpos leva duas famílias separadas pela fronteira a um destino comum numa trama onde diferentes personagens se cruzam com consequências imprevisíveis. Amor, ambição, traição, segredos, um crime não resolvido e uma paisagem devastada pela seca são os ingredientes desta história.

A coprodução ibérica entre a RTP, a RTVE e as produtoras Coral Europa e Atlantia Media, conta com oito episódios e um elenco de luxo, com nomes como: Marco D’Almeida, Guilherme Filipe, Margarida Marinho, Miryam Gallego, Rodolfo Sancho e Miguel Ángel Muñoz, Soraia Chaves, Paula Lobo Antunes, Rita Loureiro, Diogo Martins, Luís Ganito, João Craveiro, João Baptista, Fernando Rodrigues, Juan Gea, Fernando Andina, Nacho Nugo e Fanny Gautier.

Com realização de Joaquín Llamas, que também assina o argumento juntamente com Miguel Sáez, Crimes Submersos pode ser acompanhada na RTP1 às sextas, às 21h30, a partir do dia 21, bem como na RTP Play (episódios disponibilizados às 12h00, semanalmente).