Em ano que marca o final de Scandal, achámos que estava na altura de partilhar convosco algumas curiosidades sobre a série. Curiosos para as conhecer? Vamos a isso!

1. A personagem Olivia Pope (interpretada por Kerry Washington) é inspirada em Judy Smith, uma consultora de gestão de crises que trabalhou como porta-voz da Casa Branca durante a presidência de George Bush. Depois de ter deixado a Casa Branca, começou uma firma dedicada à gestão de crises e ao estabelecimento de relações com os media onde trabalhou com clientes como Monica Lewinsky, Wesley Snipes, o quarterback Michael Vick da NFL e prestou também apoio à Sony Pictures Entertainment depois de a empresa ter sido vítima de um ciber-ataque em 2014. Smith é coprodutora executiva e consultora técnica em Scandal.

2. Tanto Gabrielle Union (Being Mary Jane) como Taraji P. Henson (Empire) fizeram audições para o papel de Olivia Pope.

3. Kerry Washington é, em mais de 30 anos, apenas a segunda afro-americana a protagonizar um drama desde Teresa Graves in Get Christie Love! (1974). A primeira foi Jada Pinkett Smith em Hawthorne, que estreou em 2009, três anos antes de Scandal.

4. Columbus Short (Harrison Wright) e Khandi Alexander (Maya Lewis) conseguiram ambos os seus papéis sem que tivessem tido que fazer qualquer audição. No entanto, o personagem de Short foi morto no final da 3.ª temporada porque o ator tinha sido acusado de violência doméstica.

5. Ainda a propósito de audições, a de Bellamy Young consistia em apenas duas linhas de guião.

6. Antes de ter conseguido o papel de Jake Ballard, foi oferecida a Scott Foley a oportunidade de interpretar Stephen Finch.

7. As temporadas 3 e 6 foram encurtadas devido à gravidez de Kerry Washington.

8. Shonda Rhimes tem recebido louvores por promover um elenco diversificado nas suas séries e a verdade é que duas das suas três séries em exibição – Grey’s Anatomy, Scandal e How To Get Away With Murder – são protagonizadas por mulheres negras. No entanto, a diversidade não se traduz apenas na cor da pele e Scandal tem não só personagens gays interpretadas por atores gays, como é o caso de Dan Bucatinsky, que dá vida a James Novak; como também tem personagens gays interpretadas por atores hetero, servindo aqui de exemplo Jeff Perry, que tem o papel de Cyrus Beene. Depois também há no elenco vários nomes como Portia de Rossi, Guillermo Díaz e Jasika Nicole que são assumidamente homossexuais e dão vida a personagens hetero. No entanto, Kerry Washington confessou durante um painel que decorreu no Vulture Festival que “Shonda não gosta realmente da palavra ‘diversidade’ […] ela fala em abandonar a palavra ‘diversidade’ e em substituí-la por ‘normalizar’.”