Já não se fazem séries de adolescente como antigamente. A verdade é essa. Tirando Pretty Little Liars, já não vemos séries com os dramas do liceu, os amores e desamores, os problemas de álcool e droga na adolescência. Histórias simples que nos faziam vibrar até há bem pouco tempo atrás.

Agora a televisão estão mais preocupada em fabricar em massa séries de super heróis, reboots ou revivals, séries de fantasia ou os policiais da praxe. Nós por cá temos muitas séries de adolescentes que fazem parte do top das favoritas de sempre.

Misfits (2009-2013)misfits-tv-show2

Muitos são da opinião que esta série britânica é uma mistura de Heroes e de Skins. Misfits conta a história de cinco adolescentes que estão a fazer serviço comunitário após terem cometido os mais variados delitos. Curtis, Alisha, Simon, Kelly e Nathan veem a vida mudar quando uma tempestade lhes dá super poderes. Curtis consegue voltar atrás no tempo, Alisha faz com que os homens queiram ter sexo com ela apenas por lhe tocarem, Kelly lê os pensamentos das pessoas, Simon consegue tornar-se invisível e Nathan… bom, Nathan só descobre o seu poder lá mais para o final da primeira temporada, por isso não vou estragar-vos a surpresa. A série segue as aventuras dos cinco enquanto tentam lidar com os poderes e os problemas que vão surgindo.

Friday Night Lights (2006-2011)

1386693401_friday-night-lights-zoom

“Clear Eyes, Full Hearts, Can’t Lose” é a frase mais icónica da série e que representa na perfeição o próprio espírito de Friday Night Lights. Passada num liceu texano, esta série conta a história de um treinador e do grupo de jovens da equipa de futebol americano dos Dillon Panthers. O desporto é a ‘alma’ desta série, que personaliza o que de melhor se fez dentro do género. Friday Night Lights não é sobre meninos ricos e mimados, mas sim sobre pessoas que lutam para vencer, não apenas em campo, mas também na vida. Muito humana, tem excelentes personagens e grandes prestações, dentro das quais se destacam a de Kyle Chandler e Connie Britton, no papel do Treinador Eric Taylor e da sua esposa, Tami.

Roswell (1999-2002)

roswell_

Só o nome diz quase tudo, não é? Pois é, Roswell conta exatamente a história de uma nave extraterrestre que, na vida real, supostamente aterrou na cidade do Novo México em 1947. Na trama, a protagonista Liz descobre que Max Evans é um dos extraterrestres, assim como a irmã Isabel e o amigo Michael. Eles mantêm-se escondidos dos humanos, com medo de poderem ser descobertos pelo governo americano. Para além do segredo e das dificuldades que o grupo de amigos vai passar, temos os típicos temas das séries do género. Triângulos amorosos, amores proibidos, traições, dramas de liceu, amizade, etc. Roswell ganha um novo estofo pelo tema sobrenatural, oferecendo uma visão própria e romantizada dos acontecimentos ainda por explicar na pequena cidade americana.

Buffy: The Vampire Slayer (1997-2003)

buffy-s3

Buffy é uma adolescente como todas as outras. Está no liceu, tem um grupo de amigos, é cheerleader. Contudo, ela tem algo que a distingue de todos os outros: foi escolhida para combater as forças do mal, o que muda drasticamente a sua vida. Ela torna-se numa caçadora de vampiros e possui mais força do que o normal, a capacidade de se curar mais rapidamente que um humano normal, por exemplo. Mas Buffy não está sozinha, para a ajudar está um grupo fiel de amigos que conhece no Liceu de Sunnydale, Xander e a tímida, mas brilhante Willow. Além deles, existe Giles, cujo trabalho é ajudar os caçadores na sua missão e faz a pesquisa dos perigos e dos inimigos que Buffy tem de enfrentar. O trabalho da nossa heroína complica-se quando conhece Angel, um vampiro amaldiçoado, e tem de decidir entre o seu dever e o coração. Buffy é das personagens femininas mais admiradas e populares da televisão e apesar de a série já ter acabado há mais de dez anos, continua a ser uma referência.

Skins (2007-2013)

Skins-Season-41

Diretamente das terras de Sua Majestade chega-nos Skins, que, tal como a conterrânea Misfits, foge aos típicos dramas “suaves” dos Estados Unidos (tratava temas como drogas pesadas, depressões, problemas mentais, sexualidade na adolescência, bipolaridade, etc). A série teve sete temporadas e um molde atípico, porque teve três gerações diferentes e costumava focar cada episódio numa personagem específica. Skins seguia as vidas das personagens, mas recusava-se a estender por tempos infinitos os tempos de liceu e optava por revolucionar o elenco a cada dois anos. No entanto, a sétima temporada deu um salto no tempo e “misturou” todas as gerações, mostrando-nos a vida deles após saírem da escola secundária.

Pretty Little Liars (2010-presente)

Pretty-Little-Liars-4

Esta série deve ser das poucas séries sobre adolescentes que têm sucesso na atualidade. No ar há seis anos, Pretty Little Liars conta-nos a história de Hanna, Spencer, Emily e Aria, que tentam descobrir o que aconteceu à sua amiga Alison e quem é o/a misterioso/a “A”. “A” atormenta as quatro amigas desde o 11.º ano e só ainda não matou nenhuma por acaso. No meio disto tudo, elas ainda têm que lidar com a escola, as famílias e namorados! Contudo, mais do que mistérios sem fim e uma roleta russa de namorados, temos uma amizade incondicional entre as quatro, que se salvam constantemente umas às outras. Tanto se safam de situações de vida ou de morte como se consolam quando a vida amorosa não corre de feição. Um guilty pleasure a acompanhar atualmente!

One Tree Hill (2003-2009)

m

O fantástico mundo de One Tree Hill gira em volta de cinco adolescentes muito especiais no Tree Hill High School. Nathan e Lucas são meios-irmãos e, apesar de terem crescido na mesma cidade e terem a mesma idade, comportam-se como desconhecidos. A culpa disto é do pai, Dan, que se recusou a perfilhar Lucas e despreza-o a ele e à mãe, a sua namorada do liceu. Mas quando Lucas se junta à equipa de basquetebol os dois são forçados a conviver e acabam por descobrir quem é o verdadeiro “inimigo”. Quem acaba por se meter nesta história toda é Haley, a melhor amiga de Lucas, Peyton, a namorada de Nathan e a sua melhor amiga, Brooke. E que melhor drama do que um triângulo amoroso entre melhores amigas e um amor “proibido” para nos prenderem ao ecrã? One Tree Hill é uma série perita em trazer as nossas emoções ao de cima, em fazer-nos sofrer com as personagens e a afeiçoar-nos a elas quase como se fossem família.

The O.C. (2003-2007)

THE-OC-10-anos

Passada na super privilegiada cidade de Newport, na Califórnia, The O.C. conta a história de quatro amigos – Marissa, Ryan, Summer e Seth. As coisas começam a aquecer quando Ryan, um jovem problemático de Chino, vai viver para a casa dos Cohen, após a mãe o abandonar. Ele fica imediatamente amigo do filho do casal, Seth, e encanta-se à primeira vista pela vizinha do lado, Marissa Cooper. Marissa é uma adolescente frágil e cujos problemas financeiros da família e o desmoronamento da mesma lhe vão abalar muito vida. Já Summer é a melhor amiga de Marissa e as duas acabam por se envolver com Seth e Ryan mais do que estavam à espera. Para os orientar e para os safar de muitos problemas estão Sandy e Kirsten, os pais de Seth, mas que acabam por ser os de toda a gente. Com uma banda sonora riquíssima, The O.C. voltou a dar popularidade às séries na Califórnia após a conclusão de Berverly Hills 90210. Apesar de só ter quatro temporadas, continua a ser das séries mais populares do género.

Gossip Girl (2007-2012)

GG

E se The O.C. nos mostra os cenários idílicos da CalifórniaGossip Girl mostra-nos a vida dos ricos do outro lado dos Estados Unidos. A série retrata a vida de uma classe priviligiadíssima do Upper East Side, em Nova Iorque. Blair, Chuck, Serena e Nate são quatro amigos a viver a vida de sonho de qualquer adolescente. Têm uma aparente inesgotável fonte de rendimento, convites e acesso aos locais mais famosos e prestigiados da cidade e não há episódio em que não acabe – literalmente – em festa. Mas isso não quer dizer que as coisas sejam fáceis ou ideais para os jovens. Pais ausentes, a vida boémia e a constante presença de Gossip Girl (um anónimo que publica todos os pormenores sórdidos da vida deles na internet) tornam tudo menos um mar de rosas. Para este círculo acabam por ser sugados Dan e Jenny Humphrey e Vanessa Abrams, que frequentam o mesmo colégio, mas vivem em Brooklyn e vêm de uma classe mais baixa.

Veronica Mars (2004-2007/2014)

CAPRA DOHRING

O que fazer quando a nossa melhor amiga é assassinada misteriosamente? Veronica Mara viu-se sem amigos e sem namorado quando o pai – o xerife da cidade – acusa o pai da vítima como autor do crime. O pai perde a posição na polícia e Veronica torna-se vítima de desprezo e também escárnio por parte dos colegas, o irmão da amiga e o namorado termina tudo com ela. Contudo, Veronica não é rapariga de se deixar abater nem de deixar de procurar pela verdade. Então começa a investigar por si o que terá acontecido a Lilly. Ainda há tempo para drama amoroso, quando começa a aproximar-se de alguém que odiava e que complicará a sua vida em mais do que uma maneira… Divertida, inteligente, sarcástica e sempre com resposta na ponta da língua, Veronica rouba as atenções a todas as outras personagens e justifica o seu nome no título. A série foi cancelada ao fim de três temporadas (e, mais irritante ainda, com um cliffhanger!), mas uma campanha no Kickstarter deu uma nova oportunidade à série e foi realizado um filme que lhe deu o desfecho que os fãs mereciam.

Menções Honrosas: 

Degrassi
Beverly Hills 90210
Teen Wolf
That 70’s Show
Boy Meets World

Awkward
90210
Freaks and Geeks
My So-Called Life
Dawson’s Creek

Maria Sofia Santos

(com uma pequena colaboração de Diana Sampaio)