É verdade, é verdade. Nós somos uns românticos e temos uma panca com artigos sobre casalinhos. Temos de tudo um pouco. Os melhores, os piores, os mais sexy e os mais aborrecidos. Desta vez vamos falar sobre os que não tiveram um final feliz.

Odeio quando passo temporadas atrás de temporadas a torcer por um casal e depois… puff. Nestes casos é muito melhor assistirmos a um filme porque assim sabemos (na maioria dos casos, claro) como acaba ao fim de duas horas. Mas as séries? Passamos anos com as mesmas personagens, a gostar delas, a chorar com elas… Enfim, é uma ligação completamente diferente. Estes dez casais fazem parte de que eu mais gostava não ficaram juntos por saídas da série, mortes, etc. Ainda hoje quando vejo um episódio fico melancólica!

Buffy Summers & Angel (Buffy, The Vampire Slayer)

The WB#00001

Angel apaixonou-se por Buffy à primeira vista e não demorou muito até ela se perder de amores por ele. No entanto, o amor entre uma caçadora de vampiros e um vampiro (amaldiçoado ainda por cima) não podia acabar bem, como é óbvio. A história trágica de Buffy e Angel ainda faz suspirar muita gente, mas sabíamos que era impossível resultar. Angel foi amaldiçoado e no dia que chegasse à felicidade extrema (o que aconteceu na noite em que dormiu com Buffy pela primeira vez), ficaria sem alma. Depois disto, perseguiu-a a ela e aos amigos. Após muitas voltas e reviravoltas, Angel percebeu que a relação deles não estava destinada a resultar, visto que não podia dar-lhe uma família ou até uma vida humana normal. Angel ficou em Sunnydale até ao fim do ano letivo e inclusive levou Buffy ao baile de finalistas. No fim, partiu sem ela para Los Angeles (criando assim o spin-off Angel). Para mim, foi uma história do primeiro amor perfeito (e sobrenatural ainda por cima!). Gostava bastante do Spike, mas não a imaginava a ficar com mais ninguém sem ser Angel. 
 

Robin Scherbatsky & Barney Stinson (How I Met Your Mother)

Robin Scherbatsky & Barney Stinson

Sim, eu sou daquelas pessoas que acham que a decisão de juntar Robin e Ted no último minuto do último episódio de How I Met Your Mother foi das piores decisões de sempre. Não fez sentido e ainda sinto uma certa raiva mesmo depois destes meses todos. E porquê? Torcia pelo casal há muitas temporadas. Barney e Robin eram pessoas parecidas e cresceram juntos. Barney transformou-se noutro homem quando se apaixonou por Robin e gostava tanto deles juntos! Quando ele a pediu em casamento dei pulinhos de alegria! Tudo bem que a decisão de a nona temporada se passar no fim de semana do casamento foi uma má ideia mas ainda me fez gostar mais deles. Por isso é que doeu tanto quando eles se divorciaram nos primeiros minutos do último episódio. Barney voltou para os seus dias de mulherengo e Robin voltou a concentrar-se exclusivamente no trabalho… para depois ficar com o Ted. Certo. Belo trabalho, Carter Bays e Craig Thomas.

Ryan Atwood & Marissa Cooper (The O.C.)

Ryan---Marissa--ryan-and-marissa-521715_1500_977

O que estes dois me fizeram sofrer, meu Deus. Às vezes só me dava mesmo vontade e entrar na televisão e dar um calduço a cada um. Fogo é que eles não se entendiam! Não me levem a mal, eu adoro este tipo de dramas – quando são bem feitos, claro. Só que acho tão injusto Marissa ter morrido depois de tudo aquilo que eles passaram… Quando olho para trás, fico irritada com Josh Schwartz porque tenho a sensação que eles nunca tiveram uma oportunidade a sério para serem felizes. Havia sempre qualquer coisa.Tudo bem que Marissa não era a personagem de quem eu mais gostava mas, pelo amor da santa… é a Marissa Cooper! Ela é parte essencial do Quarteto Fantástico. Tanto que ainda hoje não consegui ver a quarta temporada. Só o último episódio, para ver o casamento de Seth e Summer. Eu até gosto da Taylor. Ela é boa rapariga, apesar de ser irritante ao início. Só que não é a Marissa nem nunca será. Eu sei que a actriz queria sair da série e só me apatece bater em Mischa Barton cada vez que ela abre a boca para falar da sua participação em The O.C., mas a Marissa não podia ter ido para a Grécia descansada da vida e fazer o que disse na carta?

Lexie Grey & Mark Sloan (Grey’s Anatomy)

Dr. Mark Sloan et Dr. Lexie Grey -1

A sério, Shonda? A sério que tinhas que os matar aos dois? Francamente. Eu sei que Chyler Leigh e Eric Dane queriam sair da série mas era mesmo preciso matá-los aos dois? Não teria sido muito mais bonito eles terem ficado juntos e felizes e a sua saída da série tivesse sido justificada com eles a saírem do hospital? Eu gostava tanto deles juntos! Acho que a única mulher que estaria à altura de Addison seria mesmo a Lexipedia. Todas as mulheres que arranjaram ao Sloan enquanto o casal estava separado não pegaram e todos sabíamos que a relação dela com Alex e com o Avery não tinha futuro. Para quê mantê-los separados tanto tempo para depois os matar quando era notório que eles estavam a reaproximar-se? Por estas e por outras é que eu já não suporto Grey’s Anatomy! Enfim. Ficam os antigos episódios para os recordar…

Sybil Crawley & Tom Branson (Downton Abbey)

645434e41ecb8d2caff00bbd1a26cabb

A terceira temporada foi cruel para os fãs de Downton Abbey. As minhas personagens preferidas morreram e deixaram um rasto de sofrimento atrás de si. A morte de Sybil foi das mais difíceis de suportar. Era a minha irmã preferida e a menos tradicional. Experimentou calças, foi enfermeira na I Grande Guerra… e casou com o motorista da família, Tom Branson. Os dois mudaram-se para a Irlanda e casaram, para depois regressarem a Downton quando Tom se meteu em problemas em Dublin. Todavia, tudo era perfeito. Ela estava de novo junto com a família, que ia aceitando o marido aos poucos e tinham um bebé a caminho. Sybil morreu a dar à luz com eclampsia. Foi devastador ver o desespero dos pais, das irmãs e do marido ao verem Sybil alucionar e depois sucumbir.

Rachel Berry & Finn Hudson (Glee)

glee

Este caso deixa-me duplamente triste. Para além de Finn e Rachel estarem envolvidos na série, também Cory Monteith e Lea Michele era um casalinho na vida real. Quando a série começou, a minha preferência ia mais para o casalinho Rachel e Puck (Puckleberry!) porque tinham uma dinâmica engraçada. Todavia, ‘Finchel’ começou a crescer dentro de mim. Os actores tinham uma química fantástica (obviamente) e as personagens funcionavam muito bem juntas. Não eram brilhantes mas eram o coração de Glee mas, mais uma vez, o álcool e as drogas levaram-nos outro actor querido de Hollywood. Saber que Ryan Murphy pretendia juntá-los no final da série ainda tornou mais difícil a despedida. Quem quer que venha a ser o próximo interesse amoroso de Rachel nunca ocupará o lugar que Finn tinha (pelo menos nos corações dos fãs).

Alisha Daniels & Simon Bellamy (Misfits)

large

Eles eram as últimas pessoas que eu pensava ver juntas em Misfits. Não era muito fã dela e Curtis mas não via aquela série pelos pares românticos. Até nos apresentarem estes dois. Simon era o rapaz reservado e Alisha era atrevida. Nada fazia prever que resultassem tão bem. Mas quando se descobriu que Simon era o homem da máscara de esqui… Oh, meu Deus! Adorei a relação deles na terceira temporada. Ela ficou mais madura e ele perdeu a timidez. Podemos considerar o destino deles de certa forma romântico mas a morte deles foi muito má para a série. Todavia, gosto de pensar que num futuro próximo eles tenham conseguido quebrar a má sorte e tenham ido para Las Vegas (a fotografia é dos mistérios que nunca foram explicados) fazer uma visitinha ao Nathan.

Ziva David & Tony DiNozzo (NCIS)

Ziva David & Tony DiNozzo

Ora aqui temos uma típica relação do gato e do rato. Ziva veio para o lugar de Kate após o seu falecimento. Mas enquanto Tony e Kate tinham uma relação quase de irmãos, estes dois picavam-se constantemente. Nunca acompanhei NCIS religiosamente, mas sempre adorei a dinâmica dos dois, a tensão sempre presente e a química inegável, as piadas… Quantas vezes não foram confundidos como um casal! A relação deles foi muitíssimo bem construído ao longo das temporadas da série ao ponto de os fãs contarem os minutos para os juntarem de vez! Tony era imaturo e brincalhão e Ziva era traumatizada pela morte da sua família. A coisa ia avançando… até Cote de Pablo arrasar com as nossas esperanças ao anunciar a sua saída da série em Julho de 2013. Eu vi o último episódio em que ela apareceu e fiquei genuinamente triste por ela deixar a equipa e Tony, Parte de mim ainda espera que ela volte no final da série e que fique com Tony. Mas por agora não há ‘Tiva’ para ninguém!

Gannicus & Melitta (Spartacus: Gods of the Arena)

Spartacus: Gods of the Arena 2011; Episode 4

Andei até à última para me decidir entre Spartacus e Sura, Crixus e Naevia ou estes dois. Na verdade, a série Spartacus está recheada de sofrimento e apenas Agron e Nasir se safaram à razia que foi o último episódio. Contudo, como Gannicus sempre foi a minha personagem favorita, a honra vai para ele. Parte de mim sempre esperou que a história de Melitta e do meu Deus da arena acabasse bem. Em Blood and Sand, Oenomaus nunca falou da esposa e sonhei que eles tivessem fugido juntos. Como me enganei. Adorava vê-los juntos. Ao contrário dos outros, Gannicus foi sempre o mais reticente em se envolver numa relação séria. Como a vida dele mudou depois daquela noite com Melitta! Eu sei que o Gannicus teve outra oportunidade no amor depois da morte dela mas eu acho que a doce Sibyl conseguiu superar Melitta. Ela tinha o pulso firme e lidava na perfeição com Gannicus. Correu-me um rio de lágrimas quando a vi a morrer nos seus braços

Lily van der Woodsen & Rufus Humphrey (Gossip Girl)

Lily van de Woodsen & Rufus Humphrey

É inegável que há algo que atrai as mulheres van der Woodsen e os homens Humphrey. Contudo, os produtores decidiram que tinham que se decidir entre Serena e Dan e Lily e Rufus. Na minha opinião, fizeram a escolha errada. Dan tornou-se numa personagem intragável na última temporada da série e juntá-lo com Serena não fez sentido nenhum. Como tal, Lily e Rufus acabaram a série separados. E com quem é que Lily ficou? Com o ex-marido e pais dos seus filhos que é um mentiroso da pior espécie. Ela nem sequer chega a descobrir os segredos dele e em GG os segredos nunca ficam no caixão! Gostava sinceramente de Lily e Rufus e eles foram muito mal aproveitados. Rufus deixou toda a sua vida para trás quando casou com Lily. Nem manteve a galeria. Ridículo. Vá, não é mais ridículo do que Serena pedir à mãe para não namorar com Rufus por causa da relação dela com Dan. Deve ter sido das ações mais egoístas de Serena. Enfim. Mais uma brincadeirinha sem graça nenhuma de Josh Schwartz. Após tantos anos separados, mereciam um final feliz.

E vocês, malta? Têm alguma casalinho pelo qual torciam mas que não ficou junto? Contem, contem!

Maria Sofia Santos