Classificação

9
Interpretação
7
Argumento
9
Realização
9
Banda Sonora

[Contém spoilers]

Na altura em que chegamos ao fim da penúltima temporada de This Is Us, com The Adirondacks não podia haver um episódio que marcasse melhor a série e, acima de tudo, esta temporada. Embora “morno” na parte inicial, a trama contou com um boom nos últimos minutos. Ainda assim, a 5.ª temporada foi, sem dúvida, a pior até agora, com um enredo a desenrolar-se sempre a meio gás e assumindo-se como uma característica que nem a season finale foi capaz de mudar. Aliás, ainda que os acontecimentos deste episódio tenham sido necessários, equipararam-se aos da última temporada de How I Met Your Mother: vamos dedicar um conjunto de capítulos a um casamento que não vai acontecer! Quase parece tempo perdido, mas This Is Us não podia levar para a frente este casamento – pelo menos desta forma.

Obviamente que foi bom ver alguns flashbacks de Madison, mas ao mesmo tempo estes eram dispensáveis. Qualquer pessoa merece que o seu amor seja retribuído verdadeiramente. Ainda assim, a conversa entre o casal que conduz ao cancelamento do casamento salta à vista como uma das melhores partes do episódio. Kevin não consegue dizer a Madison que a ama, mas também não tem coragem de desistir do casamento. De facto, ambas as partes acabam por se basear demasiado no legado dos seus pais e não veem além disso; consideram que só há amor se a relação for intensa e só existe uma família perfeita quando os pais estiverem casados e a viver juntos. Embora perceba que a personagem fique triste por ter de adiar um dos seus maiores sonhos, cada vez mais acho que o seu verdadeiro amor é aquele que recebe dos filhos. Como tal, não me cheira que surja um interesse amoroso na última temporada.

No que toca a Sophie… para romances mais irrealistas já nos vai chegar o do Tio Nicky, uma vez que neste episódio referiu a sua esposa, explicando a existência de uma aliança nos flashforwards. Desfeito este mistério, caem por terra as teorias rebuscadas de que se teria casado com Rebecca. Por último, descobrimos que Kevin ficou encarregue de construir a linda casa dos flashforwards, avançando com um plano de Jack, mas a mando de Rebecca. A julgar pela folha onde tem o seu discurso, não se fica por aí e decide realizar o sonho do pai por completo, abrindo uma empresa de construção chamada “Big Three Homes”.

Agora diz-me: o que é que se passou quando todas as personagens quiseram um pouco de tempo de ecrã a meio do casamento de Kevin? Tivemos todo o tipo de combinações: desde Tess com Beth, Rebecca com Randall ou Kate com Toby. Por outro lado, a cena de Deja com Malik já fez muito mais sentido, pois não foi “deliberadamente” escolhida pela personagem e mesmo assim não roubou protagonismo. Devo dizer que a atitude de esconder a candidatura a Harvard não ficou bem a Malik. No fundo, talvez o facto de todos estarem a pensar em si e não no casamento tenha sido um presságio para o quanto estas personagens não estavam investidas na ação.

Seja como for, Rebecca e Randall tiveram uma conversa necessária e maravilhosa de se ver, mas reforço que não foi bem planeada ou até foi cortada antes do tempo, em virtude da quantidade de mini enredos à espera de serem desenvolvidos. Aproveito para destacar a brilhante performance de Sterling K. Brown!

Depois de semanas e semanas a esconder os seus sentimentos, Toby resolve que este é o momento mais oportuno para se declarar a Kate. Curiosamente, quando este conclui que afinal já não aceita o trabalho, acontece algo semelhante com Kate. De repente, esta está pronta a largar o seu trabalho de sonho, sem sequer consultar Toby. Ainda bem que o seu patrão não permitiu. Será que este casal sabe de todo comunicar?

Depois de um episódio “assim-assim”, focado em desconstruir uma relação que fomos vendo florir ao longo da temporada, tivemos direito aos dois minutos finais mais explosivos de todo o sempre. Com eles, surgem uma série de questões: afinal o Kevin que estava a treinar no início é ele no futuro, já com 45 anos? A personagem vai casar de novo? Será que Kate vai casar com o seu patrão? Proponho este cenário hipotético porque Kate nunca aparece nos flashforwards, nem o seu novo marido. Já Toby aparece sempre, mas sozinho – lembram-se da cena em que ele liga a Kevin a perguntar se se pode juntar e Kevin lhe diz que ele ainda é família?

Tal como disse, os flashbacks de Madison foram um pouco desnecessários, sendo que já sabíamos a história dela porque a mesma a foi partilhando. No entanto, quero acreditar que continuam a não haver acasos em This Is Us. Qual será a verdadeira razão de nos mostrarem que a sua mãe é britânica? Arrisco em várias teorias: Phillip é irmão de Madison, o que explica que seja o cunhado de Kevin, caso ainda haja futuro para este casal. Afinal de contas, é possível detetar coisas femininas no quarto de Kevin e Madison comentou algo parecido com “esta manhã disse-te 12 vezes”.

Mesmo que não sejam visíveis alianças, o certo é que Kevin tem uma em flashforwards seguintes. Ainda assim, Phillip vai casar, pois está com o colete branco. Enfim, talvez Kate vá apenas cantar e nos estejam a tentar distrair da sua morte. Ou talvez se casem mesmo e ela venha no carro com os filhos, o que matematicamente faria sentido tendo em conta a idade das crianças/adolescentes. Recordo-me que em entrevistas já se chegou a falar no divórcio de Kate e Toby. Diria que Kate parece claramente uma noiva e também tem uma opinião marcante relativamente ao discurso de Kevin. Pode ser que Katoby vá dar tudo o que tem a dar.

A impressão definitiva é que o episódio teve um desfecho alucinante, deixando-me entusiasmada para o que nos reserva o futuro da série. Sobretudo, dado que se trata da última temporada. E tu: o que achaste deste final de temporada? Gostavas de fazer algum comentário?

Ana Leandro