Classificação

8.5
Interpertação
8
Argumento
9
Realização
10
Banda Sonora

[Contém spoilers]

Eles estão de volta! Jon Favreau trouxe a nova série sensação de Star Wars, The Mandalorian, de regresso à televisão/telemóvel/computador, com o episódio The Marshal.  A Criança mais adorável das séries e o seu poderoso guardião voltaram para nos mostrar que nos podemos dar ao luxo de ter pequenos prazeres neste horrendo ano de 2020.  Agora que já existe Disney+ em Portugal não há desculpa para os fãs não acompanharem a série (nem que andem a pedir as passwords aos amigos para assistir nas próximas semanas).

No final da 1.ª temporada, Mando encarregou-se de levar o Baby Yoda para junto da sua espécie, em segurança. Com tantos à caça do poderoso bebé, o mandalorian não confiou em mais ninguém tal tarefa.

Neste capítulo 9, Mando procura encontrar outros mandalorians para o ajudarem na sua missão. Numa primeira cena recheada de ação, descobre que há outro mandalorian algures em Tatooine. A minha mente foi, de imediato, para Boba Fett. Afinal, se bem me recordo, ele desapareceu no planeta onde Anakin e Luke Skywalker passaram a infância. O próprio Mando já lá tinha ido na temporada passada e neste episódio voltámos a ver a mecânica que se apaixonou pelo Baby Yoda.

Este episódio de The Mandalorian, The Marshal, lembrou-me exatamente o porquê de ter ficado fã da série o ano passado com a temporada de estreia. É um western extremamente bem conseguido que se tem conseguido afastar das histórias dos filmes de Star Wars, mas que nunca perde a essência nem nos faz esquecer as origens de tudo isto.

Mando conseguiu unir dois povos por um bem maior e desviou-se da sua missão para ajudar a malta do planeta deserto. Porque, afinal, o suposto mandalorian que habitava nessa cidade era uma “fraude”. O Povo da Areia e a população de Mos Pelgo. Em Mos Pelgo a paz depois da queda do Império não durou muito com a chegada da Mining Collective. Então, numa agradável participação especial de Timothy Olyphant como o falso mandalorian Cobb Vanth, formou-se uma dupla bastante porreira. Vanth conseguiu roubar aos invasores carga preciosa e vender a Jawas… que, curiosamente, tinham a armadura de Boba Fett. Era a mesma, certo? Eu procurei e parecia igualzinha. E não andam muitos mandalorians em Tatooine a perder armaduras!

Foi bonito os dois povos juntarem-se para destruir um inimigo comum, gostaria era de ter a confirmação de que a paz vai continuar. Vivemos num mundo que anda em constante conflito, é bom ver na ficção esta união. Que seja para durar! Pode ser que coloque algo de bom na cabeça das pessoas.

Toda a cena para acabar com o dragão foi excelente. As cenas de luta, a tensão, a dupla entre Vanth e Mando, os efeitos especiais e a banda sonora… Não foi um episódio perfeito, mas que cumpriu o objetivo de entreter, lá isso cumpriu! Não avançámos muito em termos de história principal, mas o episódio foi bom o suficiente para não me importar muito com isso.

Já mencionei que a banda sonora e os efeitos especiais estavam maravilhosos? Não só na cena da luta, mas em todo o episódio! Disney a apostar em força nesta série!

Tive de ir fazer um check para ter a certeza que o misterioso homem que apareceu no final do episódio não tinha aparecido antes e não me enganei. Duvido que seja Boba Fett, mas fiquei curiosa!

Para terminar, eu notei logo que o Baby Yoda teve um papel mais passivo que ativo durante o episódio, limitando-se a ser adorável e a agir como a criança inocente que é e que não gosta de violência. Jon Favreau resolveu guardar esse trunfo para depois. Venha ele e venha rápido!

Maria Sofia Santos