10×13 – Halt & Catch Fire

10×13 – Halt & Catch Fire

Contém SPOILERS!

Este episódio semanal foi um filler… sim, um daqueles fillers que nada (ou muito pouco) acrescenta ao enredo principal, no entanto, foi razoável! Porquê? Porque nos fez recordar as temporadas iniciais em que Supernatural tinha uma forte componente de terror.

Fantasmas vingativos… Pois é. Já há algum tempo que Supernatural não apresentava um episódio sobre estes seres sobrenaturais. Não foi num episódio perfeito, mas até gostei! No entanto, tenho de referir que achei má ideia a deslocação wi-fi do fantasma. BIG LOL! Um fantasma wireless?

Dean assume uma nova postura, está mais otimista e vê na caça de monstros uma forma de aliviar a tensão que a marca de Caim lhe provoca. Ao que parece, está a funcionar! A parte engraçada é que, como seria de prever, aquela cena dos passos saudáveis para manter o equilíbrio foram à vida. O renascido Dean come como se não houvesse amanhã e vai tendo inícios de um ataque cardíaco sempre que passa por uma universitária.

Numa história muito semelhante ao “Sei o que fizeste no verão passado”, este episódio segue a história de um homem que morreu graças a um acidente provocado por um grupo de jovens inconsequentes. A morte deste continua um mistério, mas ele não fica em paz. Inicialmente começa a trocar emails com a esposa, todavia, depressa se torna num espírito vingativo.

Os jovens culpados do seu acidente começam a morrer de forma inusitada ao longo do episódio e, quando chega a vez de Janet, a última sobrevivente e que, por sinal, a única com remorsos, Dean e Sam conseguem salvá-la. Pois é… afinal uma videochamada da esposa com o defunto resolveu a situação e ele foi em direção à luz!

E tudo termina bem!

Questões em análise:

  • Onde andam Crowley e Castiel? Estas ausências matam-me!
  • E a adorável Rowena? Que andará a tramar?
  • Conseguiremos mesmo voltar a ver Caim? Quero ver como se vai resolver a situação de Dean!

Nota: 7/10

Rui André Pereira