Classificação

5
Interpretação
5.3
Argumento
5.4
Realização
6
Banda Sonora

Contém SPOILERS!

Hunters, a mais recente série da Syfy, acompanha a demanda de Flynn Carroll na tentativa de resgate da sua esposa que, ao que tudo indica, foi raptada por extraterrestres. O enredo baseia-se no livro Alien Hunter de Whitley Strieber. Envolvendo na produção Natalie Chaidez e Gale Ann Hurd, respetivamente conhecidas de 12 Monkeys e The Walking Dead, o desenvolvimento de Hunters foi acompanhado de grande expectativa.

Começando pelo núcleo do enredo: Flynn e a sua família. Ou por outras palavras, um alucinante monte de clichés. Flynn é um agente do FBI traumatizado pela sua participação em missões militares internacionais, onde possivelmente já esteve em contacto com a raça raptora da sua esposa. Abby é uma professora de piano com problemas de audição, já que depende de um aparelho auditivo, apresentado como plano principal várias vezes, para ter uma vida normal. O casal decidiu adotar Emme quando o pai desta morre, note-se que se tratava do parceiro (e melhor amigo) de Flynn. Emme, transtornada pela morte do pai, automutila-se. Este núcleo disfuncional vive em torno da quase rejeição de Flynn em relação a Emme. Curiosamente, é o oposto que nos é apresentado sempre que estes dois estão juntos.

É durante mais um cliché, o atraso de Flynn, que Abby é raptada por um dos seres estranhos. Embora não nos seja explicado diretamente, temos aqui uma ameaça extraterrestre, em que estes seres vivem disfarçados entre nós há bastante tempo. Pelo pouco que foi desvendado, apercebemo-nos que usam um “fato humano”, mas não sabemos como o obtêm. Provavelmente utilizam a pele das pessoas que raptam, ou então não.

Com uma ameaça destas, teria de existir uma agência ultrassecreta que a combate, trata-se da ETU (Exo-Terrorism Unit). É a esta instituição pela qual Flynn é recrutado após o rapto da sua esposa. Os agentes de campo desta instituição são Allison e Dylan e deixam bastante a desejar, já que são visualmente atrativos, mas completamente inexpressivos (situação que também se pode dever ao guião).

Já nos minutos finais, quando Flynn, Allison e Dylan estão em perseguição a dois seres, eis que um deles revela que a ETU está comprometida e nós sabemos perfeitamente quem é o infiltrado: Allison! Todos reparamos na agilidade com que se movimenta e a forma como o raptor de Abby falou com ela. Maior cliché seria se Allison se revelasse nos próximos episódios e, mesmo assim, se mantivesse na luta contra a sua espécie.

Em suma, tivemos um episódio piloto confuso, mais preocupado em apresentar a problemática em torno de Flynn, do que propriamente a explicar quem realmente são os hunters. A ação, ou falta dela, arrastou-se por quase todo o episódio e a informação ia sendo atirada aleatoriamente para o ecrã para que nós a entendêssemos. É muito provável que a situação melhore nos próximos episódios, com a organização das ideias expostas no piloto, caso contrário temos aqui um grande falhanço televisivo.

Rui André Pereira