Classificação

7.6
Interpretação
7.4
Argumento
7.7
Realização
7.5
Banda Sonora

Atenção: esta review contém spoilers!

Whistlin’ Past the Graveyard é o nome do novo episódio de Grey’s, o sexto desta nova temporada e, mais importante, o episódio de Halloween deste ano.

Neste episódio, Alex tenta impressionar vários investidores no Pac-North Gen mas, quando recebe notícias perturbadoras sobre esqueletos encontrados nos terrenos de construção da nova ala hospitalar, pede ajuda a Richard para os distrair até resolver a situação. Entretanto, Teddy sente-se pressionada a ser a supermãe e decide criar fatos originais de Halloween para Allison e Leo, enquanto Meredith teme que não chegará a casa a tempo de celebrar o dia com os seus filhos.

Seguindo os eventos do episódio anterior, Whistlin’ Past the Graveyard mostra-nos Meredith, agora detida por falta de cumprimento de serviço comunitário, no seu último dia encarcerada (o que, desde logo, me irritou um bocado — afinal, tanto tempo à espera que Meredith sofresse as consequências do que fez e só passa um episódiozito presa? Bah!). Não se passa muito com a médica durante este episódio, para além de algumas cenas entre ela e a sua companheira de cela. Paula partilha com Meredith a história sobre como perdeu os seus filhos quando foi encarcerada, o que faz com que a médica reavalie a sua própria situação. Mas claro que Meredith não se fica por aprender a sua lição e resolve ajudar Paula ao pagar a sua fiança — uma ação que nada tem de mal, se não fosse o facto de Paula parecer suspeita. Algo me diz que as boas intenções de Meredith lhe vão arranjar novos problemas no futuro próximo, mas veremos.

Já Alex tem problemas para dar e vender, no seu novo hospital. Tantos, até, que acreditar que este está assombrado não é a ideia mais rebuscada de sempre. Com tudo o que já aconteceu, certamente que ninguém ficaria surpreendido se o médico perdesse os seus investidores. Felizmente para ele, tudo acaba por correr muito melhor do que o esperado e Alex consegue o financiamento de que Pac-North Gen desesperadamente necessita.

Gostei que, neste episódio, Jo (que tirou o dia para poder celebrar o Halloween e está completamente dentro do espírito deste dia) tenha passado algum tempo no hospital de Alex e, mais ainda, que os dois se tenham casado — de verdade, desta vez. Quando Jo prega uma partida a Alex ao contar-lhe que está grávida, pela primeira vez esta temporada desejei que isso fosse verdade. Se há personagens que gostaria de ver como pais, esses são Alex e Jo. Com as suas infâncias atribuladas, acho que seria bastante interessante ver como lidariam com a situação.

Também gostei das cenas entre os médicos e os seus pacientes, em especial as crianças, e aqui destaco as ações de Schmitt que, apesar dos seus planos, achou mais importante ajudar a que as crianças presentes no hospital tivessem um momento de felicidade ao celebrar o Halloween. Foi ainda interessante conhecer os pais de Link (pobre Amelia, sempre a meter-se em alhadas), assim como ver a interação entre Zola e Andrew. Grey’s continua também a dar-nos uma ou outra cena em que Koracick não é um idiota completo, o que seria muito melhor se ele não fosse tão irritante nos restantes 99% das cenas.

Tenho a concluir que, apesar de ter sido um episódio agradável de Grey’s, nada de muito importante aconteceu. Ainda assim, foi um bom episódio que conseguiu celebrar o dia de Halloween sem fugir muito ao normal da série.

Inês Salvado