Legends of Tomorrow – 02×06 – Outlaw Country
| 20 Nov, 2016

Esta semana, Legends of Tomorrow regressa ao Velho Oeste, quando Jonah Hex, um antigo conhecido da equipa, se encontra em sarilhos ao enfrentar o seu arqui-inimigo Quentin Turnbull.

Hex é poupado a uma morte por enforcamento por Sara e o resto da equipa, que se aliam a Hex na sua vendetta contra Turnbull, um perigoso assassino que domina uma pequena vila e tem uma mina. Sara engendra um plano, mas tanto Rory como Hex não o seguem, acabando numa rixa de bar em que Nate, mesmo na sua forma de aço, é ferido por uma bala especial. A bala era feita de Dwarf Star que se encontrava em poder de Trunbull após um encontro com um pirata do tempo.

Stein começa a ter visões de uma mulher que ama, mas não sabe quem é, o que pode indicar que as suas repetidas interações com o seu “eu” mais novo tenham criado alterações no tempo incluindo a sua relação com Clarissa. Outra relação que é desenvolvida neste episódio é a de Vixen e Rory. Num momento em que o segundo se sente como um animal que está à parte da equipa, Vixen ajuda-o a ultrapassar estes dilemas.

Num episódio que aborda o tema da liderança feminina e homens que não conseguem respeitar esta, Hex é obrigado a dar o braço a torcer e a seguir um novo plano engendrado por Sara, em que Rory e Vixen explodem a mina de Turnbull enquanto os primeiros dois tratam deste. Desta vez, com todos em sintonia, o plano corre sem nenhum problema e Hex acaba mesmo por demonstrar o seu respeito por Sara como capitã. Noutro plano, Nate consegue parar um comboio cheio de Dwarf Star e é recompensado com um novo fato feito por Ray. No próximo episódio poderemos ver um novo Steel e talvez ter Atom de volta.

Repetiram a fórmula do que foi, para mim, um dos melhores episódios de Legends of Tomorrow, o regresso ao Velho Oeste. Não sendo um episódio que contribui para a história, só mesmo o final, em que justificam como é que Ray consegue criar os fatos novamente e avisar que vão regressar a 2016, é um episódio fácil de ver, de gostar e fácil a fazer rir. Além de que a recriação de uma época, quando bem feita, é sempre agradável de se ver.

Raul Araújo

Publicidade

Populares

sas rogue heroes poster

calendário estreias

freeridge poster

Recomendamos