Once Upon a Time – 05×13 – Labor of Love
| 18 Mar, 2016

Esta semana, Once Upon a Time apresenta-nos um dos heróis mais populares da Disney e da mitologia grega: Hércules, um semi-deus amigo de Snow e pseudo-paixoneta de infância.

A série não entrou em grande na segunda metade da temporada, tal como disse a semana passada. Contudo, com este Labor of Love, as coisas mudaram. O episódio foi realmente bom, talvez um dos melhores da temporada e infinitamente melhor do que o último.

Os flashbacks levaram-nos mais uma vez para a Floresta Encantada e para a infância de Snow. (Bailee Madison é tão parecida com Ginnifer Goodwin que é quase inacreditável que não sejam da mesma família. A voz é igual!!) Deparada com os pedidos desesperados do seu povo para parar um grupo de bandidos, a jovem princesa acaba por fugir e conhece Hércules. Ok, eu entendo o objetivo disto tudo, mas não é deveras estúpido pedir a uma princesa que não pode ter mais de 16 anos para se livrar deles, certo? É para isso que serve a guarda real… digo eu. Um plano é tão estúpido que até me admiro que tenha saído da cabeça de Regina.

Snow conhece Hércules quando lhe falta apenas um trabalho para se juntar aos deuses no Olimpo. Na primeira temporada ainda me perguntei como é que a Snow aprendera a usar o arco e a flecha, mas acabei por supor que fora nos tempos em que andara foragida da madrasta. Once Upon a Time nunca deixa mesmo nada ao acaso. Hércules acabou por mostrar a Snow que os heróis têm de aprender, não nascem dessa maneira, e creio que ele foi uma das grandes influências na vida da princesa e moldou a maneira como a Snow White cresceu e se tornou numa guerreira, numa heroína. Em Storybrooke, Snow tornou-se na Mary Margaret. A essência dela é a mesma, mas com a família, Snow afastou-se mais da ribalta e colocou o arco de lado. Há quanto tempo não víamos a Snow tomar as rédeas da missão? Ah pois. Esse trabalho tem ficado mais para Regina e para Emma.

Hook está escondido numa prisão guardada pelo Fluffy… Desculpem, por Cerberus. E Hércules é o único que conseguirá ajudar a malta a entrar. O problema é que Hércules falhou o seu décimo segundo trabalho e morreu ao tentar defrontar a besta de três cabeças. Porém, quem é que disse que os semi-deuses não precisam de uma pequena ajuda? Como tal, Hércules juntou-se a Megara e a Snow e os três derrotaram o terrível cão. Contudo, Hades não está para brincadeiras e não está a gostar nadinha que eles andem a libertar almas e leva Hook para os seus… vamos chamar-lhe aposentos. Cada alma que for, é uma alma do pessoal de Storybrooke que fica. Ele é que escolhe. Eu cá estou a fazer figas para que o primeiro a ser escolhido seja o Robin Hood.

Falando nesse ex-ladrão… Ele ficou encarregue por Regina de ir com Henry ao gabinete de Cora buscar mapas da cidade. E quem é que aparece? Cruella. A vilã apelou ao ponto fraco de Henry para a ajudar a voltar para o mundo dos vivos. Pergunto-me até que ponto o Henry enquanto Autor terá um papel fulcral no Submundo.

Tive muita pena que Hércules tenha feito uma paragem tão breve pela série, mas gostei da personagem e do papel que teve na vida de Snow. Ao menos ele conseguiu finalmente ir para o Olimpo. Com a Meg!!!

Foi um excelente episódio, de facto, mas salvar Hook é cada vez mais uma tarefa difícil. Cheira-me que é uma maneira de nos distrair para eles continuarem a salvar almas e não nos mostrarem Storybrooke e Oz. Tenho saudades da Zelena. Comecem a desenvolver isto, gente!

Maria Sofia Santos

Publicidade

Populares

she hulk poster

Recomendamos