The Following – 02×15 – Forgive
| 01 Mai, 2014

Publicidade

02x15 - Forgive

02×15 – Forgive

Depois daquele disparo final apresentado na semana passada, muita expetativa ficou dentro de mim para o final de mais um ano de The Following. Mas depois de ter visto o episódio não consigo deixar de ficar um pouco desapontado com o que aconteceu.

Para começar ficamos logo a saber que afinal o tiro foi sobre o Preston. No fundo nunca acreditei que os produtores fossem matar Mike, mas por outro lado havia algo que desejava que isso acontece. Assim sendo o Mike continuava a pedir que Ryan matasse ali o seu inimigo.

Mas enquanto tudo isto acontecia Ryan recebe uma chamada dos gêmeos. Estes têm em sua posse a Claire e queriam como moeda de troca Joe Carrol. Aqui Ryan vê-se obrigado a mudar todo o seu plano e tinha que arranjar maneira de sair com o Joe vivo do meio de toda aquela confusão.

Aqui tenho de criticar um pouco a decisão dos produtores. Todo aquele cenário dentro da catedral poderia nos ter rendido uma trama bastante interessante mais acabaram por escolher o caminho mais previsível levando Ryan e Joe a unir forças para salvar a mulher das suas vidas. É claro que Luke e Mark tinham de dar a sua palavra neste final de temporada mas continuo a acreditar que podia ter sido explorado de outra forma.

Mas voltando ao que realmente aconteceu, temos então o jantar que os gêmeos prepararam para todos os grandes intervenientes na história. O célebre jogo da roleta russa foi utilizado como forma de fazer Ryan e Joe admitir que afinal eles cometeram imensos erros até aqui. Temos um Joe caracterizado como um falhado e revisitamos mais uma vez o passado sombrio de Ryan que acaba por não o fazer muito diferente de Joe. Para desviar um pouco as atenções Joe recorreu às suas ironias enquanto se tentava libertar. A forma de terminar com esta cena foi a esperada, com a chegada de Mike e Max. Temos o tiroteio e a perseguição aos gêmeos, que acaba por resultar na morte de um deles.

Joe encontra-se finalmente sozinho com a Claire e desta vez o que ele queria era o perdão da sua ex-mulher, coisa que acaba por não acontecer. Ryan intervém e vê ali finalmente a oportunidade de matar Joe. Mas tal como eu previa ele não teve a coragem suficiente para o fazer, tentando tirar dali a redenção que ele tanto procurava.

Joe Carrol acaba preso novamente, Ryan e Claire seguem caminhos distintos e Mike e Max finalmente acabam por se beijar. Tudo acaba em bem mas não se esqueçam que Luke continua fugido e conta com o apoio de alguém que não foi revelado. É esse alguém o responsável pelo mistério que vai transitar para a próxima temporada.

Foi uma temporada que nos proporcionou alguns episódios de muita boa qualidade, ao estilo da primeira temporada, mas acaba por ser uma segunda temporada não tão bem conseguida como a primeira. Espero que tenham gostado da minha companhia e para o próximo ano teremos mais.

Nota: 7/10

Carlos Oliveira

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

Clãs da Galiza Clanes Netflix

Recomendamos