Produtor de After Life afastado da série após acusações de assédio sexual
| 01 Jun, 2021

O produtor de After Life, Charlie Hanson, foi afastado do projeto da Netflix após ter sido acusado de assédio sexual por um grupo de mulheres.

Em comunicado, um representante da Netflix divulgou que receberam um e-mail anónimo com alegações sobre um produtor de uma das suas séries, e-mail que também foi enviado para a BAFTA – Academia Britânica de Artes e Cinema. O mesmo representante acrescentou ainda que, embora as “acusações não se refiram aos tempos do produtor durante a realização da série”, o mesmo foi “afastado da produção e o assunto foi encaminhado para a polícia”.

Segundo a repórter Sophie Wilkinson, uma das mulheres terá alegado que em 2008 Hanson terá tido relações sexuais com ela sem o seu consentimento numa casa que a mesma não conhecia. Para além disso, outra mulher alega que em 2015 o produtor terá persistido em contactos sexuais apesar do estado semiconsciente da mesma. Também segundo e-mail referido, Hanson é acusado de utilizar a sua reputação e conexões para impressionar e ganhar a confiança das mulheres, para depois as “explorar de maneiras assustadoras e ilegais”.

Após as acusações, o comediante e também estrela de After Life, Ricky Gervais, afirma estar “surpreendido com as alegações” e acredita que o “assunto está a ser tratado com todo o cuidado”. Também segundo o advogado de Hanson, o produtor encontra-se “horrorizado com as acusações” e “afirma nunca ter agido de forma inadequada em qualquer produção nem recebeu qualquer reclamação sobre a sua conduta durante as várias décadas nesta indústria”.

Hanson foi produtor de After Life durante as duas primeiras temporadas, tendo ainda colaborado com Gervais em séries como Extras, Life’s Too Short e Derek.

Publicidade

Populares

minx sugestão

obi-wan kenobi

Recomendamos