A 2.ª temporada da série brasileira Aruanas chegou hoje à plataforma Globoplay e conta com Joaquim de Almeida no elenco.

Na temporada de estreia, quatro ativistas de uma ONG fictícia, de nome Aruana, “lutaram contra crimes ambientais que aconteciam na Amazónia”. Agora, Natalie (Débora Falabella), Luiza (Leandra Leal), Verônica (Taís Araújo) e Clara (Thainá Duarte) estão de volta, para enfrentar “outros grandes e importantes obstáculos” com impacto direto na vida de todo o planeta. Agora lidam com a poluição urbana, “uma epidemia silenciosa, que faz milhares de vítimas precoces em todo o mundo e custa milhões” às economias internacionais.

A trama desta 2.ª temporada traz um novo cenário, mas também novas personagens. Entre elas estão o “prefeito Enzo, interpretado por Lázaro Ramos; Théo, o novo investidor e presidente do conselho da ONG, interpretado por Daniel de Oliveira”, e o Robert Johnson de Joaquim de Almeida. O ator português tem interpretado vários vilões ao longo da carreira e volta a encarnar um. Este é um nobre inglês “ligado à chefia oculta da indústria do petróleo internacional” e que “promete agitar a trama”.

Estela Renner, uma das criadoras da série, revelou que Aruanas continua, sobretudo, a falar de ativismo, num “dos países que mais mata ativistas no mundo”. Tal como a 1.ª temporada, também esta é constituída por dez episódios.

[Texto adaptado do comunicado de imprensa do serviço de streaming]