Classificação

10
Interpretação
9.5
Argumento
9.5
Realização
8
Banda Sonora

Babylon Berlin é uma série alemã baseada no livro de Volker Kutscher, Der nasse Fisch. A série passa-se nos finais dos anos 20, na Alemanha, durante a República de Weimar. A série estreou em 2017 e já conta com duas temporadas e mais duas confirmadas, mas só agora chegou ao nosso país. A série foi bastante bem recebida pela crítica e já a tinha na minha lista de séries para ver há algum tempo, pelo que decidi aproveitar a sua estreia na RTP e começar.

Para começar, os cenários estão bastante bem feitos, não tivesse sido esta, na altura, a série alemã mais cara de sempre (e penso que continua a sê-lo até ao momento). A reconstituição histórica está bastante realista. Tanto os cenários interiores como os exteriores, como as roupas, os edifícios, os meios de transportes, – e não tendo obviamente vivido na época em questão , – me parecem bastante credíveis. Também conseguiram transmitir-nos a essência dos anos 20 a que estamos habituados, os cabelos curtos das mulheres, a música característica da época, a dança… Não descuraram nenhum pormenor. Por falar em pormenores, mais para o fim do episódio, há uma cena na sede da Polícia, quando a Charlotte (Lotte) Ritter (Liv Lisa Fries) e o Gereon Rath (Volker Bruch) vão a sair dos elevadores e esbarram um com o outro. São exatamente os elevadores que chamam a atenção. Nunca tinha visto aquele sistema em sítio nenhum, mas acredito que se utilizasse na época, caso contrário não os teriam posto na série. Se alguém souber alguma coisa sobre este mecanismo, sintam-se à vontade para partilhar. Fiquei bastante curiosa.

É de destacar também a qualidade do elenco. Não consegui encontrar nenhuma falha na interpretação de nenhum dos atores. Não estava à espera que Peter Kurt (Criminal: Germany), que interpreta o Inspetor-Chefe Bruno Wolter, desiludisse, pois já tem uns bons anos de carreira em cima, mas verificar que todo o elenco teve um desempenho acima da média do que se costuma esperar é de louvar.

Normalmente, os pilotos não me deixam com vontade de continuar a ver uma série por muito bons que sejam, pelo que faço o esforço de ver mais um ou dois episódios para ter a certeza de que a série é do meu agrado, mas com este  isso não aconteceu, o episódio conseguiu prender-me desde o primeiro minuto. O episódio deixou-nos a querer saber mais sobre as personagens. Afinal o que é que Lotte faz à noite? Rath parece esconder um segredo sobre a verdadeira razão de ter ido para Berlim. Além disto, há russos e conspirações à mistura para adensar ainda mais a trama.

Em suma, Babylon Berlin parece traçar um retrato fidedigno de uma época do pós-guerra, em que as dificuldades económicas se faziam sentir numa sociedade regida por um Governo que não conseguia tirar o país da recessão económica em que se encontrava. Com esta base sólida, a série apresenta-nos personagens bem construídas, bem desempenhadas por parte dos atores que lhes dão vida e com um argumento interessante e que nos faz querer continuar a ver. Recomendo vivamente este episódio a fãs de séries de época com um toque policial à mistura, mas convido também a quem não é fã a dar uma espreitadela. Acho que não se vão arrepender.

Cláudia Bilé