Mad Dogs é um dos lançamentos recentes da Amazon, e inspira-se na série britânica com o mesmo nome. Mad Dogs vem contar a história de quatro amigos na casa dos 40, que viajam até Belize para visitarem um velho amigo, mas essa viagem toma um rumo inesperado.

Começamos com os quatro amigos a correrem, Joel, Lex, Gus e Cobi, vestidos como se estivessem mascarados, e prontos a atacar alguém ou alguma coisa. A ação, recua, então, para os quatro dias antes, em que saltamos para o momento do embarque. São recebidos por uma jovem numa limusina, e vão até à mansão do amigo, que parece localizar-se numa zona pobre. Milo reformou-se recentemente.

Ao chegarem, os quatro amigos ficam fascinados com a riqueza de Milo, que até tem uma praia privada. Todos aproveitam o luxo, e recordam a amizade que os une. Os cinco vão até uma discoteca, e pouco antes disso, como podemos ver, Milo parece ter conquistado algumas inimizades, nada de estranhar. Todos parecem divertir-se, exceto Joel, embora, depois, entre no ambiente de diversão. E Cobi até trouxe companhia para casa, embora seja casado. Joel, que parece ser o mais responsável de todos, tenta chamá-lo à atenção por isso, mas sem sucesso.

Na manhã seguinte, algo de muito estranho acontece, na piscina está o cadáver de uma cabra, a flutuar, e é Cobi quem a vai retirar dali. Lex começa, mais tarde, a cavar uma cova para o animal. Mais tarde, vão dar um passeio de barco, pescam, bebem cerveja… Até que Milo toma uma atitude inesperada, e que desagrada muito os seus amigos.

De volta a casa, os quatro conversam sobre as atitudes de Milo, e que algo se passa. Mais uma vez, Joel é quem se destaca relativamente aos outros, demonstrando que eles não são verdadeiramente unidos. E Milo também faz questão de o mostrar, quando decide dizer aos amigos o que pensa deles, e expulsa-os de seguida. Então, o inesperado acontece: alguém aparece em casa de Milo com uma cabeça de gato, armado, e Milo, como está de costas, é o único que não se apercebe do que se está a passar.

Joel, Lex, Cobi e Gus ficam estáticos, e o outro aproxima-se. Chega perto de Milo e pergunta-lhe onde está o barco. Milo responde-lhe que não sabe do que está a falar, e vira-se, preparando-se para o ignorar. O outro, dispara, então, e mata Milo com um tiro na cabeça. Todos estão em choque, e, depois disto, o assassino aproxima-se de Gus, ordenando-lhe que abra a boca, para lhe retirar uma amostra de saliva. De seguida, espalha algum sangue na cara e na roupa de Gus. De seguida, previne-os de que não podem contar à polícia, e de que têm 24 h para devolver o barco, ou sofrerão o mesmo destino de Milo.

Os quatro ficam desnorteados, sem saberem o que fazer, e descontrolam-se uns com os outros. Cobi toma as rédeas do problema, e decide que têm de se ver livres do corpo e entregar o barco. Abrem uma cova e enterram lá Milo, além de que procedem à limpeza da casa. Gus parece profundamente perturbado com o que aconteceu, provavelmente por ter sido o mais exposto de todos.

No dia seguinte, uma jovem chega à mansão, perguntando por Milo, e os quatro julgam tratar-se da empregada de limpeza. Mas trata-se, sim, da polícia, que está a tentar resolver o caso de um barco que foi roubado. Ao ser informada de que Milo não está em casa, vai-se embora, e Joel, Lex e Gus entram em pânico, preparando-se para deixar Belize. Mas Cobi deixou a sua câmara no barco…

E assim termina o episódio. Portanto, acho que poderemos esperar algo como uma saga para resolver esta grande alhada em que foram metidos! Achei o episódio bastante dinâmico, porque estamos durante a maior parte do episódio a sentir que há algo errado (nem que seja só pela sinopse), mas não conseguimos bem perceber o que será, até ao clímax do episódio. Apesar de não ter visto a série em que esta se baseia, parece-me que terá sido uma boa aposta da Amazon com bastante potencial. Agora só será necessário desenvolver mais as personagens, dar-lhes mais dimensão, porque ainda é difícil conseguir captá-las (talvez com a exceção de Joel). Vamos ver o que Mad Dogs tem para oferecer.

Nota: 7/10

Beatriz Barroca