Classificação

7.1
Interpretação
6.5
Argumento
6
Realização
7.5
Banda Sonora

Contém SPOILERS!

Dead of Summer, a mais recente série da Freeform, acompanha um grupo de adolescentes que se candidata como monitor do campo de férias Stillwater, onde alguns deles foram felizes na sua infância. Contudo, mortes, fantasmas do passado e cultos satânicos surgem para comprometer um verão que prometia ser memorável.

A série começa com um flashback de 1871, no local onde, em 1989 (ano em que se passa a série), se encontra o Campo de férias Stillwater. Um grupo armado invade a casa onde um homem se encontra a tocar piano. Supostamente, foi o autor das mortes que vemos espalhadas no lago.

Ao longo do episódio, assistimos a outro flashback para contextualizar a personagem principal, Amy. Ficámos então a saber que a jovem tem problemas em se integrar e, por isso, trocou de escola inúmeras vezes. Mas um infortúnio, seguido de bullying, levam-na a uma amizade improvável com uma das raparigas mais populares da escola, Margo. Margo morre numa festa de adolescentes ao tentar fugir da polícia, algo que iria arruinar a sua reputação, e cai do primeiro andar, já que Amy não a conseguiu segurar. Esta morte faz de Amy uma rapariga com um olhar triste. Ela vai para o acampamento para honrar um dos maiores desejos da sua amiga, mas talvez não saia de lá viva!

Em suma, temos um grupo de adolescentes que vai para um campo de férias para desempenharem o cargo de monitores. Foi lá que a maioria deles deu o primeiro beijo anos antes. O campo está prestes a reabrir, após cinco anos encerrado, e alguns jovens chegam para prepararem a organização do espaço. Notamos que a série, que cedo foi divulgada como sendo do género terror, tem uma forte componente juvenil… os flirts, o álcool, a rebeldia de saltar para o lago de noite em roupa interior foram o ponto forte de todo o piloto. Terror, até agora, foi pouco e muito fraco.

Na primeira noite, quando vão mergulhar no lago, eis que Amy se depara com o cadáver do jardineiro do parque, o estranho Dave. Mais tarde, o filho do chefe da polícia, mais um teenager, conjuntamente com Amy, encontra um altar satânico na casa de Dave. Na década de oitenta, os cultos satânicos eram extremamente comuns na América e em alguns países nórdicos da Europa. É aqui que Amy e Junior quase morrem graças a um incêndio pouco inocente que destrói a casa. Pior que o incêndio foi a forma forçada como Amy salva o agente que tem namoriscado com ela!

Elizabeth Mitchell, a dona do campo, Deb, foi o maior mistério do piloto. Além de ter aparecido pouco, toma decisões desconcertantes: ora está em roupa interior e faz olhinhos a Joel como, no dia seguinte, o ignora totalmente. Julgo que temos aqui uma personagem chave que estará intimamente ligada ao passado macabro daquele parque.

A surpresa do piloto acaba por estar em Drew, a rapariga que tenta passar por rapaz. A determinada altura até pensei que se tratava de Margo, a jovem que morreu no flashback de Amy. Mas não tenho a certeza que seja ela. Caso se confirme, teremos aqui uma vingança adolescente a caminho (Mean Girls?)!

Em suma, o piloto apresentou algumas falhas de guião e realização que em pouco comprometeram o episódio. Não foi fantástico, mas acabou por despertar a curiosidade sobre o fantasma presente numa das gravações de Joel. Além do lado sobrenatural, o ocultismo satânico e as mortes parecem ser um elemento que vai apimentar este drama adolescente. No entanto, não sei até que ponto aguentarei mais adolescentes do que aqueles que já se encontram no campo!

Rui André Pereira