Classificação

8
Interpretação
7
Argumento
7.5
Realização
6
Banda Sonora

Atenção: Esta review contém spoilers!

Inspirada no livro best-seller de Misha Glenny, a BBC One começa o novo ano apresentando a sua nova minissérie McMafia, que promete explorar o mundo do crime organizado na era moderna, onde supostamente o crime é feito de forma mais subtil a partir de desvios de fundos, mas provando que nem sempre é isso que acontece.

A personagem central é Alex Godman (James Norton), um descendente russo que cresceu exilado em Inglaterra e que tenta ao máximo que o seu negócio seja limpo e honesto, mas as conexões da sua família à máfia dificultam cada vez mais esta decisão. Quando surgem rumores de que o seu fundo de investimento é uma fraude, e que Londres financia mercados negros na Rússia, Alex precisa de novos investidores que ajudem a recuperar o negócio. O seu tio, conhecido pelo seu envolvimento na máfia russa, oferece-se para apresentar um investidor milionário israelita que claramente tem um negócio obscuro para conseguir o seu dinheiro. Aqui vemos Alex a ser gradualmente corrompido, já que começa por não querer qualquer ligação ao passado criminal da sua família, mas, no seu desespero, a tentação começa a ser demasiada. Este grande tema central da série é bastante interessante, já que é o que imagino que se deve passar na cabeça de muitos jovens adultos que pretendem chegar ao topo.

A série explora também o lado mais negro e bruto da máfia atual quando o tio de Alex, Boris, é brutalmente assassinado na sua própria casa pelos seus próprios companheiros da máfia. Isto, provavelmente, por suspeitarem que ele foi responsável pela tentativa de assassinato de Vadim Kalyagin, conhecido também da máfia russa. Mais tarde descobrimos que este não morreu e foi portanto o responsável pela vingança a Boris. Toda esta parte mais “crua” da máfia dá ao enredo momentos de ação e suspense.

Não posso deixar de referir também dois pontos que admirei bastante: o facto de as personagens falarem em russo e hebraico, com legendas, e das cenas serem filmadas em várias localizações como Londres, Moscovo e Tel Aviv. Apoio totalmente o uso das legendas em vez de falarem em inglês com uma pronúncia russa exagerada, nos seus países de origem, como já todos vimos em imensas séries e filmes ingleses e americanos. Torna as cenas muito mais reais e retira a ilusão de que toda a gente sabe inglês, ou pior, que toda a gente fala inglês na sua vida quotidiana, em todos os lugares do mundo.

McMafia tem assim um começo lento e um pouco confuso, mas redime-se com os seus vários twists cheios de ação, ao longo do episódio, que conseguem manter a atenção da audiência. Com o desenrolar das histórias das personagens, acredito que os próximos episódios se tornem melhores e com ainda mais ação!

Ana Oliveira