O National Geographic renovou a série de antologia Genius para uma 3.ª temporada e já revelou o génio que vai ser o centro da história desta vez, Mary Shelley, a escritora de Frankenstein. Nascida em 1797, tornou-se um ícone na literatura com o seu romance gótico que traduziu na sua obra o próprio “desejo de viver sob os seus próprios termos não convencionais, apesar de imensos obstáculos sociais e culturais”, como referiu Carolyn Bernstein, do canal.

Já o produtor executivo Ron Howard referiu-se à escritora como alguém que inspirou muitos com uma história sobre quando “a ciência corre mal”, mas que poucos foram aqueles conseguiram “capturar as suas reflexões perspicazes sobre a sociedade no mito que deixou para trás. Poucos sabem das suas lutas devido a desigualdades de género, os seus escritos suplementares, a sua influência noutras individualidades historicamente significativas e na sociedade no geral. Apresentar alguém como Mary Shelley e o seu extraordinário intelecto, compaixão e força de espírito é” precisamente o motivo para esta série existir.

A 2.ª temporada estreia daqui a cinco dias e vai ser centrada no pintor Pablo Picasso, interpretado por Antonio Banderas. A 1.ª teve, se bem se recordam, teve como protagonista Albert Einstein, por isso num momento da História como este, em que as mulheres fazem ouvir as suas vozes, apelando à igualdade, foi importante centrar agora a história numa mulher, como não deixou de fazer notar Bert Salke, presidente da Fox 21 Television Studios, produtora da série.