The Walking Dead – 05×15 – Try
| 27 Mar, 2015

xthe-walking-dead-season-5-episode-15-review-try-tv-fanatic.jpg.pagespeed.ic.g5A3KBhJ6w7SMqeV0m-3

05×15 – Try

(Contém Spoilers)

A confusão está instalada em Alexandria e estamos à beira do caos, a Sasha anda à caça de Walkers, a Deanna continua na dúvida se o grupo do Rick é de confiança ou se deve acreditar na versão do cobarde do Nicholas e do Padre Gabriel, o Rick quer o sangue do Pete e o Glenn só quer que as coisas resultem.

A zona segura de Alexandria para já pode ser segura, mas este episódio mostrou-nos como as coisas se estão a desmoronar a partir do interior.

Uns querem (e precisam) que a inserção nesta comunidade resulte (como é o caso da Michonne, do Glenn e da grande maioria do grupo), mas a Carol, o Daryl e o Rick nunca estiveram totalmente nessa disposição e muito menos este último.

Um Rick ensanguentado, com um ar tresloucado e de pistola em punho, depois de uma violenta luta com o médico lá do sítio por causa de uma mulher, não abona em nada a seu favor, concordo que um homem violento e de mau carácter como o Pete tem se sofrer as consequências pelos seus maus actos, mas nem o Rick está a agir bem na sua postura de ”o tipo maltrata a mulher e o filho é matá-lo e acabou-se”, nem a Deanna ao fechar os olhos à situação apenas porque ele é um cirurgião e precisam dele.

Compreendo a reacção do Rick e da Carol e tudo o que o Rick disse naquele discurso é verdade, mas perdeu a razão assim que apontou a pistola aos membros da comunidade, se tudo o que ele disse, tivesse sido fora de um situação extrema como esta, a Deanna até o poderia ter ouvido, compreendido e aceite os seus argumentos.

Tanto o Rick como a Carol, são pessoas impacientes e pouco diplomáticas e não estão a pensar como membros que fazem parte de uma comunidade, estão a pensar e a actuar como sempre o fizeram até aqui, existe um problema, elimina-se a raiz do mesmo e está o assunto resolvido.

Era uma questão de tempo até as coisas correrem mal, mas o Rick não é uma ameaça para Alexandria, ele é o que Alexandria precisa para sobreviver a partir do interior e contra as ameaças do exterior.

Mas parece-me que o perigo está cada vez mais perto dos muros de Alexandria, pois o Daryl e o Aaron deparam-se com mais uma descoberta macabra, ao encontrarem o corpo de uma mulher amarrado a uma árvore com todo o ar de ter sido ali deixada em vida para ser devorada pelos Walkers. O misterioso “W” continua a aparecer gravado na testa dos mortos  e a acreditarmos que tudo isto é obra dos misteriosos Wolfes (aos quais já foi feita referência em episódios anteriores), estes não devem andar muito longe.

A Sasha continua a caçar Walkers e desta vez teve a companhia da Michonne e da Rosita, ela não consegue desligar da dor de ter perdido Tyresse nem do modo de sobrevivência, a velha máxima “stop and smell the rosesnão é para ela.

A tensão começa a aumentar, pois temos o season finale já na próxima semana, e esperamos ter respostas para as muitas perguntas que esta temporada tem deixado em aberto:

  • O mistério dos Wolfes e dos corpos com a inscrição “W” será desvendado?
  • Quanto à situação do Rick, vão expulsá-lo? E se assim for o grupo mantêm-se unido e opta por ir com ele ou prefere ficar em Alexandria? Ou será que perante uma situação de ataque a esta comunidade é o Rick que com a sua experiência de sobrevivência vai tomar as rédeas e salvar Alexandria?
  • O Nicholas e o Padre Gabriel terão finalmente o fim que merecem pelas suas más acções?
  • É desta que o Morgan se junta ao grupo?

NOTA:8.5/10

Alexandra Leite

Publicidade

Populares

Conversations With Friends

calendário estreias

new amsterdam 5 poster

Recomendamos