The Walking Dead – 05×04 – Slabtown
| 06 Nov, 2014
transferir (2)

05×04 – Slabtown

(Contêm Spoilers)

Vamos finalmente falar da Beth, durante parte da 4ª temporada uma das grandes questões foi o que lhe tinha acontecido, pois bem, Slabtown é a resposta.

Beth acorda num hospital em Atlanta, e supostamente está bem e a salvo, certo? Errado! Pois aqui nada do que parece, é, e este episódio pretende fazer-nos pensar no preço a pagar, uma vez e outra e outra. Beth desde logo é confrontada com esta realidade (seja pelo Dr. Edwards, pelo Noah, pelo Gorman ou pela Dawn) de que eles salvaram-na pelo que agora ela está em dívida e que o valor da sua contribuição determinará as racções a que tem direito. Segundo o esquema montado pela Agente Dawn todos têm uma função dentro do grupo e para manter os outros policias sob o seu comando, motivados e “satisfeitos” esta fecha os olhos às violações.

Beth rapidamente se apercebe de que é isto que a espera, ser escrava sexual de Gorman, o polícia que a salvou, ou por outra, que a raptou (aquela cena com o chupa-chupa foi algo de nojento).

A acção arrasta-se com a interacção da Beth com o Dr. Edward e as suas conversas sobre como é importante manter aquele sistema, em que ele salva as pessoas e estas retribuem prestanto serviços. Em alternância temos as conversas com Noah em que este revela que as pessoas ali não são livres de partir, o que só vem confirmar o que Beth já desconfiava e que a sua situação ali só tem tendência a piorar.

Beth e Noah elaboram um plano de fuga, pelo poço do elevador (esta foi uma cena bem conseguida e que trouxe algum suspense a um episódio na minha opinião enfadonho), mas apenas Noah consegue a liberdade ambicionada e vemos Beth novamente dentro do hospital, mas desta vez determinada a fazer algo, só que quando se aproxima do Dr. Edwards com um bisturi na mão, vê com espanto uma Carol enanimada a ser trazida numa maca.

Não foi um episódio mau, gostei de termos voltado a Atlanta mas um episódio centrado apenas nesta personagem não me convenceu. Concordo que episódios com mais densidade psicológica são necessários para o desenvolver das personagens e é inegável que a Beth percorreu um longo caminho desde a segunda temporada quando era apenas uma menina assustada e completamente dependente, desde aí cresceu como personagem e a sua popularidade cresceu também um pouco com ela.

Pessoalmente não gosto desta miúda, acho que não é uma mais valia para o grupo e vai expor a outras personagens “fortes” da série (neste caso o Daryl e a Carol) a perigos desnecessários para a salvarem.

Mais uma vez confirmámos que os vivos são bem piores do que os mortos, depois de um ditador lunático, tivemos canibais e agora violadores.

Num mundo onde impera o caos e vale tudo para sobreviver, continuamos a ver temporada após temporada o pior do ser humano e como os mais fortes exploram de todas as maneiras os mais fracos e é por isto mesmo que acho que a Beth não vai sobreviver para além desta temporada.

 NOTAS FINAIS:

Neste momento acho que é seguro presumirmos que é o Noah que acompanha o Daryl, não?

A Carol estará mesmo ferida ou é uma manobra de diversão para ser introduzida no hospital?

NOTA:7/10

 Alexandra Leite

Publicidade

Populares

ramy

calendário estreias

the resident poster

Recomendamos