The Patient – Review da Minissérie
| 08 Dez, 2022
4.9

O Disney+ estreou dia 30 de novembro a minissérie The Patient, que se foca na relação psicólogo/paciente e no transtorno psicológico compulsivo. The Patient tem como protagonistas Steve Carell e Domhnall Gleeson, que dão corpo, respetivamente, a Alan Strauss e a Sam Fortner.

Várias séries têm abordado o tema da saúde mental, principalmente sobre depressão ou ansiedade; no entanto nunca tinha visto nenhuma a propor-se a abordar o tema de um serial killer na perspetiva em que The Patient propõe. Sam tem uma compulsão para matar pessoas. Ele sabe que isso é um problema e recorre a Alan para fazer psicoterapia. A particularidade desta minissérie é que Sam acaba por raptar e manter Alan preso, obrigando-o a ser seu terapeuta de forma intensiva e a curar o problema o mais depressa possível.

O que me cativou a ver esta minissérie foi a possibilidade de ter alguma explicação psicológica mais teórica da mente de um serial killer, ter uma análise sobre o tema da perspetiva paciente/terapeuta e a decomposição deste tipo de comportamento, ao contrário de outras séries que vi, em que há uma demonstração do que é a mente de um doente mental, mas numa perspetiva do próprio, como por exemplo em Black Bird. Foi isto que me fez ver a temporada completa: uma expectativa que não foi concretizada.

Vou começar pelo que gostei de ver: Steve Carell e Domhnall Gleeson. Sempre vi Carell em contexto cómico e gostei muito de o ver num papel totalmente diferente do habitual; surpreendeu-me pela positiva. Já de Gleeson, não conheço o trabalho, mas gostei muito da forma como encarna o papel; não acho que fosse um papel fácil, mas transmite toda a essencial e evolução da personalidade de Sam.

Outro aspeto de que gostei foi a abordagem ao judaísmo. Alan é judeu, bem como a sua família, e as tradições judaicas estão presentes durante todos os episódios, referindo também a vertente ortodoxa do judaísmo, o que me aguçou a curiosidade. Contudo, isto também me leva ao que menos gostei e mais me desapontou em The Patient: não há desenvolvimento nem existe grande profundidade nas temáticas abordadas.

Ao fim dos dez episódios senti que não ganhei nada com esta minissérie. Tem temas interessantes, mas que não são bem explorados e não têm ligação entre si. Pode ser um problema com as expectativas que criei, mas realmente senti que perdi tempo e fiquei muito desapontada.

Melhor episódio:

Episódio 3 – Issues No terceiro episódio conhecemos a mãe de Sam (Linda Emond), que vem acrescentar uma visão diferente e que me fez pensar um pouco e tentar compreender. Mais uma vez, não foi uma perspetiva muito elaborada, o que é pena, mas gostei especialmente deste episódio por isso.

Personagem de destaque:

Alan Strauss (Steve Carell) – Alan é o terapeuta, mas acho que acaba por ser ele mais analisado em The Patient. Gostei da calma com que consegue lidar com tudo e da forma como se vai reconciliando com o seu passado. Também é muito interessante de o ver a atuar como psicólogo no contexto em que se encontra.

The Patient - Review da minissérie
Temporada: 1
Nº Episódios: 10
4.9
8
Interpretação
3
Argumento
4
Realização
4
Banda Sonora

Publicidade

Populares

calendário estreias

Recomendamos