The Rings of Power – 01×07 – The Eye
| 10 Out, 2022
8.75

The Rings of Power regressa com The Eye, um episódio totalmente distinto do anterior.

Já esperava que este episódio tivesse uma passada mais lenta. Sendo o penúltimo episódio da temporada e tendo sucedido a um episódio bastante épico, não me parecia óbvio que fossem fazer mais um episódio do género e estava correta. Assim, acho que fez uma boa transição para o que esperemos que seja uma season finale épica.

Fiquei contente, pois o facto de termos tido novidades sobre os Harfoots e sobre Elrond e Durin não significou perder o rasto a Galadriel e companhia. Embora goste de episódios que se foquem apenas num conjunto de personagens, depois de um fim como o anterior, seria de mau gosto não mostrar os efeitos da batalha. Se olharmos numa escala maior, não diria que houve assim tantos danos para o que aconteceu. Talvez a parte mais chocante seja Míriel estar cega. De resto, embora não vejamos personagens como Halbrand, Bronwyn e Arondir até bem perto do final do episódio, à exceção de Halbrand, estão todos bem e sem grandes repercussões. Um dos companheiros de Isildur morreu, o que acabou por ser triste, sendo que ele não queria voltar a participar em batalhas. Ainda assim, achei um pouco sem sal – se a morte dele tivesse acontecido no episódio anterior, teria tido um melhor efeito catártico. Quanto a Isildur, todos pensam que está morto e custa, efetivamente, ver Elendil a sofrer a perda do filho. No entanto, tanto o seu cavalo como os espectadores sabem que ele não pode estar morto. Assim, não sei bem qual o objetivo deste mini enredo.

Durante estas secções do episódio tivemos Galadriel a desenvolver uma relação de carinho com Theo, ficámos a saber que ainda não se despedirá de Halbrand e que irão juntos ter com os elfos. Portanto, no próximo episódio talvez possamos esperar algo relacionado com estas duas personagens. Ou talvez não; admito que a passagem do tempo nesta série não é dos aspetos mais previsíveis. Um facto curioso foi Galadriel mencionar que perdeu o seu marido Celeborn, que aparece nos filmes de The Lord of the Rings. Diria que podemos esperar uma reviravolta nesse sentido.

Para finalizar a avaliação desta parte, admito que fico triste pelos Númenóreans regressarem já a casa. Demoraram dois episódios apenas para abandonar o porto de Númenor, um para chegar às Southlands e batalhar e neste despedem-se. É o que eu digo, há algo na passada da série que, por vezes, se torna um pouco esquisito.

Admito que embora tenha ficado feliz com o regresso dos outros enredos, não os considerei tão interessantes como o de Galadriel. Sim, continuo a adorar a relação de Durin com Elrond. Sim, achei triste a discussão de Durin com o seu pai. E, sim, foi épico o aparecimento do Balrog, mas não tenho muito mais a dizer sobre estes assuntos, nem consigo imaginar ainda muito bem o entrelaçar de tudo – se é que irá acontecer esta temporada.

Quanto aos Harfoots e à sua relação com o Estranho, conseguem trazer sempre uma certa leveza ao episódio, ainda que desta vez tenham sido confrontados pela escuridão dos estranhos encapuzados. De um maravilhoso campo, sobram apenas cinzas. Ainda não é desta que entendemos quem é o Estranho, mas também não foi a última vez que o vimos. É sempre engraçado notar pequenas falas como “as árvores não falam”, quando sabemos que em LotR os Ents existem. Será que também os veremos na série?

Por fim, queria comentar o facto de as Southlands se terem passado a chamar Mordor. Já sabíamos e era previsível; ainda assim, a forma como a série passou a mensagem deixou um pouco a desejar. Não gostei da escolha de fazer a alteração apenas por escrito no ecrã. Acho que se Adar tivesse dito o nome seria bem mais arrepiante, mas são escolhas.

Aguardo pacientemente o novo e último episódio e espero algo épico. O que achaste deste episódio? Construiu bem a ponte para a season finale?

The Rings of Power - 01x07 - The Eye
8.75
9
Interpretação
8.5
Argumento
9
Realização
8
Banda Sonora

Publicidade

Populares

calendário estreias

his dark materials

Recomendamos