Curiosidades: Little Fires Everywhere
| 24 Jun, 2020

Publicidade

Continuamos a trazer-vos curiosidades sobre as tuas séries favoritas e desta vez vamos dar a conhecer algumas sobre Little Fires Everywhere.

1. A série é inspirada num livro com o mesmo nome, publicado em 2017, da autoria da escritora americana Celeste Ng. O livro foi publicado em Portugal sob o nome Pequenos Fogos em Todo o Lado, pela editora Relógio D’Água, em maio de 2018.

2. Little Fires Everywhere é passada na cidade de Shaker Heights, no Ohio, para onde a família de Ng se mudou quando esta estava prestes a fazer dez anos. Embora nenhum dos argumentistas da série seja realmente de Shaker Heights, alguns deles cresceram por perto, portanto estão familiarizados com a localidade. A série, inicialmente, ia ser filmada precisamente lá, mas essa ideia acabou por ser posta de parte depois de o Governador do Ohio ter feito passar legislação que impede o aborto depois de ser detetada uma batida de coração. A produção das séries costuma ter em conta o local de filmagens em função de incentivos fiscais, mas várias companhias têm repensado essa decisão depois de determinados estados terem adotado políticas com as quais não concordam. Nomes como a Netflix ou a Disney, à qual a Hulu de Little Fires Everywhere pertence, têm peso suficiente para exercer pressão sobre líderes políticos locais, chamando a atenção para questões como o aborto. As filmagens da série acabaram por ocorrer então em Los Angeles, Califórnia.

3. Era um sonho para Celeste que Reese Witherspoon lesse o livro e desejasse produzir e protagonizar a adaptação, algo que acabou precisamente por acontecer.

4. Para se preparar para o papel de Mia Warren, Kerry Washington estudou fotografia na School of Light, em Los Angeles, onde acompanhou ainda o trabalho de outros artistas. Uma das fotógrafas com quem Kerry trabalhou na altura, Connie Martin, foi a responsável pela criação de todo o trabalho fotográfico de Mia para a série.

5. Também para entrar na personagem, Tiffany Boone, que dá vida vida à versão mais jovem de Mia, viu vários trabalhos, nomeadamente filmes, de Kerry para apreender a forma como o seu corpo se mexia e apanhar os seus trejeitos: coisas como a forma de inclinar a cabeça, como ouvia alguém que estava a falar com ela… AnnaSophia Robb, que interpretou a versão mais nova de Elena Richardson, foi sugerida para o papel pela própria Reese, devido às evidentes parecenças físicas entre as duas.

6. Os argumentistas e os produtores, Reese incluída, souberam desde muito cedo que queriam fazer um final diferente do do livro. A forma como o fariam é que acabou por demorar mais algum tempo a decidir.

7. Houve um cuidado especial na decoração das casas das duas famílias principais. Os cenógrafos da série fizeram tudo à medida para a casa dos Richardson, com o objetivo de passar uma estética “limpa, controlada”, dando aquela ideia de perfeição; em oposição, a decoração da casa de Mia e Pearl veio sobretudo de lojas de artigos em segunda mão e de antiquários.

8. A realizadora e produtora Lynn Shelton inspirou-se na iluminação do filme Call Me By Your Name para algumas das cenas da série.

9. Uma das maiores dificuldades em termos de filmagens prendeu-se com a criação de neve. Isto porque a neve falsa é extremamente cara e foi preciso usarem diversos tipos para o exterior da escola e das casas.

10. A autora do livro fez uma pequena participação na série (à direita, na foto), no papel de um dos membros do clube de leitura de Elena.

Publicidade

Populares

calendário estreias posters julho 2024

grey's anatomy star life

Recomendamos