Nos últimos anos, foram vários os serviços de streaming a chegar a Portugal. Entrávamos então numa nova era em que é o espectador que escolhe o que quer ver, quando quer ver e ao seu próprio ritmo. À medida que o número de plataformas disponíveis foi aumentando, começou a impor-se uma necessidade de escolha, porque não são muitos aqueles que poderão ter várias ao mesmo tempo. Não fica assim tão barato quanto isso e às vezes o tempo que se tem livre para ver séries e filmes não o justifica. No entanto, em alturas diferentes, já tive os principais serviços de streaming disponíveis cá: Amazon, Disney+, HBO Portugal e Netflix. Todos eles têm as suas vantagens e desvantagens, mas nem sempre é fácil escolher, quer porque não se tem acesso ao catálogo sem subscrever, quer porque um tem determinadas coisas que queremos ver, mas outro tem outras tantas… Assim sendo, o que pretendo com esta crónica é dar a conhecer algumas das muitas (não todas, porque seria impossível) séries, filmes e outros conteúdos que integram as diferentes plataformas, mas também fazer algumas críticas, positivas e negativas, a cada uma, conforme a minha experiência.

Nota: As séries e filmes selecionados são uma mistura de títulos populares, originais dos serviços, pérolas menos conhecidas e algumas preferências minhas. Os conteúdos estavam todos disponíveis nos serviços à data de elaboração deste artigo, mas não permanecem indefinidamente no catálogo, por isso não é garantido que os encontre a todos.

Amazon Prime Video

A Amazon não é a plataforma com mais conteúdos, mas também não é justo dizer que tem falta de variedade. Quantidade não é sinónimo de qualidade e em termos de qualidade não há nada a apontar de negativo. O menu está bem organizado, a única coisa que me aborrece um bocado é que se estiver a procurar uma série específica pelo nome, nos resultados de pesquisa aparecem as várias temporadas. Em termos práticos não afeta em nada, mas que é desnecessário. Outra coisa que me agrada é o facto de o meu comando de televisão ter um botão de acesso direto à Amazon. Menos positivo é o facto de nem tudo estar disponível em português de Portugal. Lembro-me de uma vez querer ver uma série documental passada no período da Segunda Guerra Mundial e a narração ser em português do Brasil. Isto faz-me um bocado de confusão porque prefiro ver as coisas legendadas, ouvindo-as na língua original. O pior: há séries já terminadas que só têm determinadas temporadas disponíveis, algo que me aconteceu com Lodge 49.

Séries disponíveis: Absentia, American Gods, Buffy the Vampire Slayer, Battlestar Galactica, CSI, Doctor Who, Downton Abbey, Fleabag, Heroes, Homeland, House M.D., Law & Order: SVU, Little Fires Everywhere, Lodge 49, Mad Men, Mr. Robot, Parenthood, Parks & Recreation, Prison Break, Sons of Anarchy, Star Trek: Lower Decks, Star Trek: Picard, Supernatural, Superstore, The Americans, The Boys, The Good Wife e The Good Fight, The Marvelous Mrs. Maisel, The Night Manager, The Office, This Is Us, Transparent.

Lembra-te que a Amazon também vai ser a casa das séries The Lord of the Rings e The Wheel of Time.

Filmes disponíveis: A Beautiful Mind, Beautiful Boy, Bohemian Rhapsody, Cast Away, Daredevil e Elektra, Fight Club, Forrest Gump, Gone Girl, Grease, saga Indiana Jones, Joy Ride, Mamma Mia!, Mean Girls, Mr. & Mrs. Smith, Saving Private Ryan, Star Trek (vários), The Godfather (I, II e III) The Report, The Revenant, The Terminal, Snowpiercer, The Upside, Top Gun.

Séries e filmes para miúdos: Alvin e os Esquilos, Gru, O MaldispostoDora, a Exploradora, conteúdos LegoPatrulha Pata, Teletubbies.

Para quem gosta de stand-up comedy, há alguns espetáculos disponíveis. A variedade em termos de conteúdos para um público mais pequeno e também de documentários não é a mesma de outros serviços, mas em termos de documentários recomendo City of Ghosts, sobre um grupo de ativistas que junta esforços na luta contra o terrorismo, e One Child Nation, acerca da política do filho único na China. Para outros gostos, existe também um sobre o CERN, Coldplay, os Jonas Brothers e Michael Jackson. Para quem gosta de carros, The Grand Tour é incontornável.

Disney+

Com a chegada dos conteúdos Star, o Disney+ diversificou a sua oferta e deixou de albergar apenas a Disney, a Pixar, os universos Marvel e Star Wars e o National Geographic. Para aqueles que não são assim tão fãs quanto isso de super-heróis (culpada) e de animação, é uma excelente notícia. Em termos de quantidade ainda não é tudo o que se deseja de um serviço destes, mas agora há séries e filmes para todos os gostos, embora muitos não sejam tão recentes quanto isso. O serviço permite a criação de vários perfis (com uma infinidade de opções de imagens imensamente giras), o que é ideal para quem partilha a conta. O menu é simples, prático e intuitivo, o que é sempre bom, visto que às vezes se passa mais tempo a procurar alguma coisa para ver do que efetivamente a fazê-lo. No entanto, quando estiveres a pesquisar alguma série ou filme pelo nome, talvez seja melhor tentares o título pelo qual é conhecido em Portugal se não encontrares pelo original, pois nem sempre assume. Pena é que o Disney+ não dê grande destaque às suas estreias, portanto torna-se difícil perceber aquilo que é realmente novidade no serviço. Chamo ainda a atenção para uma secção intitulada Comemorar Histórias Negras, que dá destaque a histórias que tantas vezes não têm a oportunidade de serem contadas.

big sky disney+ fevereiro

Séries disponíveis: Agent Carter e Agents of S.H.I.E.L.D., Alias, Big Sky, black-ish e mixed·ish, Buffy the Vampire Slayer, Brothers & Sisters, Castle, Desperate Housewives, Firefly, Flashforward, Firefly, Glee, Grey’s Anatomy e Private Practice, Homeland, How I Met Your Mother, Lie to Me, Lost, Love, Victor, Modern Family, Once Upon a Time, Prison Break, Raising Hope, Revenge, Scandal, Scrubs, The Falcon and the Winter Soldier, The Killing, The Mandalorian, The Simpsons, The Walking Dead, WandaVision, You’re the Worst.

Não te esqueças que o serviço de streaming vai lançar até ao próximo ano várias novas séries do universo Marvel: Loki, Hawkeye, Ms. Marvel, Moon Knight ou She-Hulk. No futuro, também estrearão novas apostas ligadas ao universo Star Wars, sendo The Bad Batch a primeira.

Filmes disponíveis: 10 Things I Hate About You (10 Coisas que Odeio em Ti), Battle of the Sexes, Boys Don’t Cry (Os Rapazes Não Choram), Braveheart, Coyote Ugly (Coyote Bar), Crazy Heart, Die Hard (1, 2 e 3), Home AloneSozinho em Casa (1 e 2, 3, 4 e The Holiday Heist), Edward Scissorhands (Eduardo Mãos de Tesoura), I, Robot (Eu, Robot), Joy, Love, Simon (Com Amor, Simon), Maleficent, Marvel (todos os filmes do universo), Moulin Rouge!, Notes on a Scandal, Pearl Harbor, saga Pirates of the Caribbean, saga Star Wars, The Book Thief (A Rapariga que Roubava Livros), The Favourite (A Favorita), The Greatest Showman (O Grande Showman), The Hate U Give (O Ódio que Semeias), The Sound of Music (Música no Coração), Three Billboards Outside Ebbing, Missouri (Três Cartazes à Beira da Estrada), Titanic, Walk the Line. 

Séries e filmes para miúdos (incluindo curtas): A Branca de Neve e os Sete Anões, A Dama e o Vagabundo, A Princesa Sofia, À Procura de Nemo, Bambi, BraveIndomável, Cinderela, Coco, Doutora Brinquedos, Frozen, Hannah Montana, High School Musical, Kim Possible, VaianaMonstros e Companhia, O Rei Leão, Os 101 Dálmatas, Peanuts, O Filme, Pocahontas, Ratatui, SoulUma Aventura com Alma, Tangled – Entrelaçados, The Incredibles – Os Super-Heróis, Toy Story, Up – Altamente, WALL-EForça Ralph.

Para os amantes de teatro, está disponível Hamilton, o grande sucesso da Broadway. Em termos de documentários, a oferta do Disney+ prende-se sobretudo com a vida animal e com o mundo natural, mas há mais algumas opções.

HBO Portugal

A HBO é a casa de algumas das séries mais populares e aclamadas dos últimos anos, mas o serviço de streaming, que em breve vai passar a ser HBO Max, também aposta em conteúdos portugueses, tanto séries como filmes, algo que não podemos encontrar noutras plataformas. São mais de 40 as opções, algumas bem conhecidas do público, outras nem tanto. O menu da HBO está bem organizado e é intuitivo, mas o melhor é que a variedade é muita, com uns quantos bons filmes europeus menos conhecidos que vale a pena ver como complemento à imensa panóplia de filmes de Hollywood e séries americanas e britânicas. No entanto, se estás a pensar partilhar a conta com outras pessoas, cada um vai ter que tomar conta daquilo que anda a ver, já que não dá para criar perfis individuais. É, sem dúvida, o aspeto mais negativo. O único, talvez.

Séries disponíveis: A Discovery of Witches, A Teacher, Band of Brothers, Batwoman, Beartown, Big Little Lies, Blindspot, Chernobyl, Dexter, Euphoria, Friends, Game of Thrones, I May Destroy You, Insecure, Killing Eve, Les Revenants, Looking, Mayans M.C., Mildred Pierce, Mrs. America, My Brilliant Friend, Normal People, Oz, Patrick Melrose, Pose, Pretty Little Liars, Raised by Wolves, Rome, Sex and the City, Sharp Objects, Six Feet Under, State of the Union, The Act, The Affair, The Big Bang Theory, The Flight Attendant, The Leftovers, The Pacific, The Sopranos, The Undoing, The Vampire Diaries, The Originals e Legacies, The Wire, True Blood, True Detective, Twin Peaks, Veep, Veronica Mars, Watchmen, Westworld. Destaque para algumas portuguesas: 3 Mulheres, Auga Seca, Mistérios de Lisboa, Vidago Palace.

Em 2022, vem aí House of the Dragon, spin-off de Game of Thrones, e o serviço de streaming também aguarda a estreia de The Last of Us, uma adaptação do videojogo com o mesmo nome.

Filmes disponíveis: A Star Is Born, Aus Dem Nichts (Uma Mulher Não Chora), Back to the Future (1, 2 e 3), Brokeback Mountain, Cinema Paradiso, Confirmation, DC Universe (Aquaman, Dark Knight, Justice League, Shazam!, Suicide Squad), Dead Poets Society, E.T. the Extra-Terrestrial, Game Change, saga Harry Potter e Fantastic Beasts (1 e 2), Inception, Interstellar, Into the Wild, Joy, Jusqu’a la Garde (Custódia Partilhada), La Vita E Bella, saga Lord of the Rings, Me Before You, Pride and Prejudice, Pulp Fiction, Qu’Est-Ce Qu’On a Fait au Bon Dieu? (Que Mal Fiz Eu a Deus?), saga Rocky, Snowpiercer, Spider-Man (3 filmes), Star Trek (3 filmes), The Book Thief, The Bookshop, The Boy in the Striped Pyjamas, The Hangover (1, 2 e 3), The Hours, Top Gun, Wild. Destaque para alguns portugueses: A Esperança Está Onde Menos se Espera, A Herdade, Call Girl, Ruth.

Séries e filmes para miúdos: Baby Looney Tunes, Barbie, Bob o Construtor, Chovem Almôndegas, Daniel Tigre, Doraemon, Gru – O Maldisposto (1 e 2), Madagáscar (1 e 2), Masha e o Urso, O Panda do Kung Fu (1, 2 e 3), Patrulha Pata, Powerpuff Girls, Ruca, Shrek (1, 2, 3 e 4), Smurfs, Tom & Jerry.

As opções para miúdos são muitas e, em termos de documentários, o serviço também tem uma lista generosa e variada à qual pretendo dar atenção brevemente. Para quem gosta de comédia e de espetáculos stand-up, também há alguns disponíveis.

Netflix

Muito provavelmente, a Netflix é o serviço com maior quantidade e diversidade de conteúdos, apostando em originais dos mais diversos países e em diferentes línguas, embora Portugal ainda esteja em falta na lista. No entanto, tanto quanto me tenho apercebido, essa grande quantidade também se traduz em muitas séries e filmes fracos, que parecem tecer alguma espécie de equilíbrio com o inverso: as apostas aclamadas pela crítica e o sucesso junto do público. Tal como a HBO, a Netflix é a casa de alguns dos maiores sucessos dos últimos anos. À distância de um clique no botão do meu comando da TV, o menu peca pela desorganização e por ser confuso de pesquisar. É dado demasiado destaque a determinados conteúdos e outros são quase impossíveis de encontrar ao navegar pelo catálogo, só mesmo procurando pelo título. Muito positivo é o top 10 dos mais vistos em Portugal, uma informação útil para quem integra um site de séries, o que nos permite fazer chegar às pessoas artigos sobre coisas de que gostam e que andam a ver. Também adoro a opção de poder saltar a introdução e os resumos das séries. Ah, e não esquecer aquele botãozinho mágico que permite remover diretamente da faixa de visualizações algo que se deixou a meio.

Séries disponíveis: After Life, American Crime Story, Black Mirror, Breaking Bad e Better Call Saul, Bridgerton, Dark, DC (Arrow, The Flash, Legends of Tomorrow, Supergirl, Black Lightning, Gotham e Constantine), Dead to Me, Élite, Firefly Lane, Hollywood, Homeland, How I Met Your Mother, Kalifat, La Casa de Papel, Le Bazar de la Charité, Lucifer, Lupin, Marvel (Daredevil, Jessica Jones, Luke Cage, Iron Fist, The Defenders, The Punisher), Mindhunter, Modern Family, Narcos, Once Upon a Time, Orange Is the New Black, Orphan Black, Outlander, Pose, Prison Break, Sense8, Sons of Anarchy, Stranger Things, The 100, The Crown, The Good Place, The Haunting of Hill House, The Kominsky Method, The Queen’s Gambit, The Walking Dead, The Witcher, Unbelievable, Unorthodox, Vikings, When They See Us.

Relembro que, este ano, o catálogo ainda vai contar com Seinfeld e no horizonte está também a primeira série original Netflix portuguesa, Glória.

Filmes disponíveis: About Time, Big Fish, Dirty Dancing, E.T. the Extra-Terrestrial, El Hoyo (A Plataforma), Elisa y Marcela, Forrest Gump, Gladiator, Hancock, Hillbilly Elegy, I Am Legend, If Anything Happens I Love You, Interstellar, Instant Family, La Vie Scolaire, Les Misérables (2012), Lucy, Inception, Mad Max (1 e 2), Man of Steel, Mystic River, No Country For Old Men, Our Souls At Night, Out of Africa, Pride and Prejudice, Private Life, Sense and Sensibility, The Blind Side, The Dark Knight e The Dark Knight Rises, The Departed, saga The Fast and the Furious (1 a 7), saga The Lord of the Rings, The Matrix Reloaded e Revolutions, The Shawshank Redemption, To All the Boys I’ve Loved Before (1, 2 e 3), To the Bone, Unbroken, V For Vendetta, Watchmen.

Séries e filmes para miúdos: A Carrinha Mágica, A Princesinha, A Ovelha Choné, Angry Birds, As Aventuras de Tintim, Barbie, Capitão Cuecas, Casper, Dennis, o Pimentinha, Dragon Ball, Era Uma Vez… a Vida, Grizzy e os Lemmings, Gru – O Maldisposto (1 e 2), Happy Feet, Ladybug, Madagáscar, Matilda, a Espalha Brasas, Masha e o Urso, My Little Pony, Noddy, Patrulha Pata, Pokémon, Project Mc2, Pular a Cerca, Space Jam, Steven Universe, Yu-Gi-Oh!.

Para além de animé e de espetáculos de stand-up comedy, a Netflix também tem uma categoria mais genérica dedicada a dating e talk-shows, programas de renovação de casas e culinária, entre outros, onde podem encontrar títulos como: Top Gear, Heavy Rescue: 401, Battlefish, Dream Home Makeover, Top Chef, Keeping Up With the Kardashians, The Real Housewives, The Circle, RuPaul’s Drag Race ou Queer Eye. A lista de documentários também é bastante grande e sobre os mais variados temas, mas deixo o destaque para alguns que vi e que considero que valem a pena: A 13.ª Emenda, A Secret Love, Caso Roe – O Aborto nos EUA, Disclosure: Ser Trans em Hollywood, Feministas – No que Estariam a Pensar? e Mulheres que Desafiaram o Congresso.

Depois de ter apresentado um pouco sobre os méritos e deméritos da Amazon, Disney+, HBO e Netflix, não posso deixar de acrescentar que os gostos são muito diferentes e que em função disso mesmo cada um terá que escolher o serviço que melhor se adequa aos seus. Confesso o Disney+ é um serviço ao qual tenho dado bastante mais uso do que aquele que imaginava, mas já vi a maioria das séries que me poderiam ter chamado a atenção. Tem uma lista simpática de filmes que estou a ver, mas em termos de séries serviria mais para recordar do que para ver coisas novas. Relativamente à Amazon, tem bons conteúdos, mas sinto que os meses em que usufruí do serviço serviram perfeitamente para pôr em dia o que me despertava o interesse. A HBO e a Netflix têm mais opção de escolha, mas a Netflix é a que aposta em mais novidades, sobretudo no que a séries diz respeito. Além disso, a maior parte das séries que acompanho atualmente estão lá disponíveis, portanto acaba por ser para onde recai a minha preferência.

Tens um serviço de streaming preferido ou ainda continuas a ver séries e filmes de outras formas? Partilha connosco!

Diana Sampaio