Classificação

7
Interpretação
7
Argumento
7
Realização
7
Banda Sonora

[Não contém spoilers]

Se não gostas de matemática, não te preocupes, porque Trigonometry é o nome de uma série que estreou há quase um ano na BBC Two e que está disponível na HBO Portugal, o que me levou a ver o episódio piloto. Para quem não conhece, trata-se de uma minissérie de oito episódios que conta a história de um casal, Gemma e Kieran, interpretados, respetivamente, por Thalissa Teixeira e Gary Carr, ator que sabia que reconhecia de algum lado, embora não me conseguisse lembrar de onde. Nada como o Google para ajudar uma pessoa com estas coisas. Era de Downton Abbey que o conhecia! Voltando a Gemma e Kieran, eles estão com dificuldade em fazer face às despesas e então decidem alugar um quarto da sua casa. A nova inquilina é Ray, uma jovem que já foi atleta olímpica e que está à procura de deixar a sua antiga vida para trás.

Não é surpresa, nem spoiler, que se faz sentir um clique entre o casal e Ray e entre ela e eles, o que se traduz no título alusivo à trigonometria, coisa que fico extremamente satisfeita por não ter estudado. Odeio números!

Não sinto que haja muito a dizer sobre este primeiro episódio da série, sinceramente. Somos apresentados à vida do casal – ele trabalha como paramédico, ela é chef e está a construir um negócio -, e conhecemos também um pouco acerca de Ray, mas não tenho a sensação de que haja ali um grande potencial. O pilot não é propriamente aborrecido, nem sequer é mau, tem um argumento bastante decente e as interpretações são mais do que razoáveis, mas a verdade é que também não fiquei com o menor interesse em ver mais, para ser sincera.

Não me parece que as relações a três tenham sido muito abordadas no mundo da ficção, mas seria preciso mais do que um tema ‘fresco’ para me agarrar ao ecrã. Talvez o episódio piloto de Trigonometry pudesse ter sido mais curto. Cada vez mais sou adepta de episódios de pequena duração e sinto que em muitos casos funcionaria a favor da série em causa.

Não vou dizer para manteres a distância da série, mas também não quero estar a tecer-lhe grandes elogios. É daquelas sobre as quais vale a pena aconselhar o seguinte: espreita, pode ser que gostes.

Diana Sampaio