Classificação

6.7
Interpretação
7
Argumento
7.5
Realização
7
Banda Sonora

[Pode conter spoilers]

O mês de setembro trouxe consigo a chegada do outono e, assim, o início de uma das melhores épocas do ano para os seriólicos: a fall season televisiva. Para além de marcar o regresso de imensas das nossas séries favoritas, a fall season representa ainda o começo de novas e emocionantes histórias, como é o caso de I Know What You Did Last SummerA série, da autoria de Sara Goodman (que surge não só como sua produtora mas também argumentista), tem por base um romance de Lois Duncan que, por sua vez, deu ainda origem ao filme de terror e amado cult classic com o qual partilha um nome.

Este slasher tem lugar numa pequena e pacata ilha havaiana, cerca de um ano após um trágico acidente de viação pintar de vermelho a noite de graduação dos nossos personagens e mudar para sempre as suas vidas. Unidos por um segredo obscuro, o grupo vê-se agora perseguido por um perigoso assassino que parece saber, em concreto, o que aconteceu no verão passado. Assim, seguimos estes personagens à medida que tentam descobrir quem anda atrás deles, revelando, em simultâneo, o que de mais obscuro existe na sua pequena comunidade.

Confesso: sou uma fã ávida de terror e suspense, em qualquer que seja o seu formato. Adoro um bom mistério por desvendar, personagens moralmente corruptos, más decisões e as suas (muitas vezes trágicas) consequências – e, admito, uma pitada de sangue e gore. O piloto de I Know What You Did Last Summer tem de tudo um pouco, inclusive uma boa estrutura, um elenco bastante razoável e um rating certamente desaconselhado qualquer menor de 16 anos. O seu maior “problema”? Não posso divulgar quaisquer spoilers, uma vez que a experiência que é assistir a esta série depende em muito do seu elemento surpresa.

À semelhança do que tem vindo a acontecer com outras narrativas do mesmo género, a ação do piloto de I Know What You Did Last Summer encontra-se dividida entre duas linhas temporais distintas – por um lado, a noite do acidente e os dias que se seguiram e, por outro, o tempo presente, onde os nossos personagens lidam com o rescaldo das suas ações. Como seria de esperar, a série utiliza este formato a seu favor, em especial neste episódio piloto, jogando com a informação de que os seus personagens dispõem quando comparados com a audiência. Em qualquer momento, podemos assumir que existe informação de que somos privados e, enquanto os nossos protagonistas procuram montar o puzzle que revela a identidade do seu stalker, estamos a juntar as peças sobre o que aconteceu, quem esteve envolvido e de que forma tudo isto afetou a dinâmica entre personagens.

Em termos narrativos, a série mostra-se capaz de manter o seu nível de interesse relativamente constante, evitando, em grande parte, aquela que seria a resposta mais óbvia e optando por manter o mistério a fluir. Apesar de esta ser uma review piloto, assisti já aos primeiros quatro episódios de I Know What You Did Last Summer e tenho a dizer que fiquei agradavelmente surpreendida em ver que algumas das minhas previsões iniciais não se concretizaram, em especial no que diz respeito a elementos-chave desta história. Por outro lado, as suspeitas que, entretanto, se confirmaram (algumas delas durante este primeiro capítulo) foram bastante satisfatórias, balançando assim as minhas expectativas ao manter parte do mistério um segredo ao mesmo tempo que proporciona respostas a outras tantas questões.

Falando agora um pouco sobre o elenco, fiquei surpreendida em ver que este é composto, na sua maioria, por faces um tanto recentes na indústria – ou, pelo menos, pouco conhecidas. Entre os vários nomes, destaco Madison Iseman, a nossa protagonista. Iseman interpreta Alison e Lennon, gémeas idênticas e o completo oposto uma da outra. Enquanto uma é mais reservada e tem tendência a isolar-se, a outra é a alma de qualquer festa, adorada por aqueles que a conhecem. A esta juntam-se Ezekiel Goodman no papel de Dylan, um rapaz que procura sempre fazer o correto, assim como Brianne Tju (com quem estava já familiarizada pelo seu desempenho em Light as a Feather), que interpreta Margot, uma jovem influencer. Contamos ainda com Ashley Moore enquanto Riley, uma underdog dura de roer, e ainda Sebastian Amoruso no papel de Johnny, um personagem que tenta manter o seu grupo de amigos (e, consequentemente, os seus segredos) unido, completando assim o nosso elenco principal. De forma geral, fiquei satisfeita com a prestação destes atores, com particular destaque para Madison por interpretar de modo convincente irmãs completamente distintas. No entanto, no que diz respeito às próprias personagens, Riley ameaça tornar-se a minha favorita, por motivos que, por agora, não posso revelar.

Em suma, I Know What You Did Last Summer é a série ideal para o ponto médio deste Spooktober. Apesar de, em termos técnicos, estar longe de ser a série perfeita, surge, ainda assim, como uma boa peça de entretenimento, conferindo à sua história e personagens alguma profundidade que nem sempre é possível alcançar com um filme deste género. Do mesmo modo, exige um grau de envolvimento diferente da sua audiência, que consegue manter através das suas muitas voltas e reviravoltas à medida que a história progride. Do pouco que vi da série, não me senti desiludida – antes pelo contrário. Sinto que é bastante viciante, em especial para quem se encontra já acostumado a esta subcategoria de terror, e mal posso esperar por ter acesso a novos episódios.

Os primeiros quatro episódios da série encontram-se a partir de hoje disponíveis para streaming através da Amazon Prime Video, sendo que os restantes terão a sua estreia semanalmente nesta plataforma. Adicionalmente, podes ainda espreitar a nossa entrevista a Sara Goodman e ao elenco de IKWYDLS no nosso canal do YouTube.

Inês Salvado