Classificação

7.5
Interpretação
6.5
Argumento
5.5
Realização
7
Banda Sonora

[Pode conter spoilers]

Miracle Workers: Oregon Trail, a série de antologia e comédia norte-americana protagonizada por Daniel Radcliffe e baseada na obra do humorista Simon Rich, está de regresso para a sua 3.ª temporada e já tem o primeiro episódio disponível na HBO Portugal.

O primeiro episódio de Miracle Workers: Oregon Trail acontece no ano de 1844; no centro da trama, Ezekiel Brown (Radcliffe), o reverendo de uma pequena cidade, decide junto dos populares que deveriam sair dali, pois a comida é escassa e a população está a morrer. No entanto, os munícipes consideram que não é boa ideia, visto que não têm ninguém que os guie para outro lado, até que Ezekiel pede um sinal a Deus e aparece à sua porta Benny The Teen (Steve Buscemi), um fora da lei procurado por crimes como homicídio e roubo que, de forma a fugir às autoridades, se oferece para guiar a população da cidade pelo Oregon Trail. E assim começa a aventura e as peripécias que conduzem o primeiro episódio de Miracle Workers: Oregon Trail.

Com cerca de 20 minutos, o episódio começa bem, com um argumento cómico e autêntico e com uma rotação de personagens interessante. Conhecemos Prudence Aberdeen (Geraldine Viswanathan), uma mulher casada com Todd Aberdeen (Jon Bass), uma das pessoas da cidade que parece ter mais posses. Prudence parece estar infeliz neste casamento e, mais uma vez, Geraldine e Radcliffe mostram uma química impecável no ecrã. É de facto interessante ver esta transformação de umas personagens para outras, pois interagem de forma diferente, mas deixando sempre o seu cunho pessoal, o que acaba por fazer desta uma série a ver.

O humor negro típico e conhecido desta série também se mantém e está de facto bem conseguido, tendo em conta o fracasso que foi a 2.ª temporada. É um facto que a primeira colocou a fasquia bem alta, mas a segunda foi fraca em vários sentidos e um deles foi o argumento com piadas muito aquém das expectativas.

A nível técnico nota-se que a realização não foi a melhor, mas este primeiro episódio acaba por vencer na interpretação, figurinos e na banda sonora. O argumento está interessante e permite ao espectador soltar umas quantas gargalhadas. Já disponível na HBO Portugal, Miracle Workers mantém o seu lugarzinho ao sol.

Margarida Rodrigues Pinhal