Classificação

8.5
Interpretação
8.5
Argumento
8.5
Realização
8.5
Banda Sonora

(A room with black and white squares) Cross the room without setting foot on a white or black square. 

[Contém alguns spoilers]

Baseada no livro com o mesmo nome de Trenton Lee StewartThe Mysterious Benedict Society é a nova série de mistério e aventura do Disney+ e o primeiro episódio, perfeito para os fãs de aventura, já se encontra disponível na plataforma de streaming. Aliás, também já podes ver o segundo.

O primeiro episódio de The Mysterious Benedict Society conta a história de Reynie Muldoon (Mystic Inscho), um menino que vive num orfanato e que gosta muito de ler. Sofre de bullying por parte dos seus colegas por essa razão, mas tem a vantagem de ter uma tutora, Ms. Perumal (Gia Sandhu), que quer o melhor para ele e que conseguiu que fosse fazer um teste para entrar numa academia muito famosa e prestigiada para crianças dotadas.

A população e o mundo estão em alvoroço neste episódio de The Mysterious Benedict Society, porque “the emergency” está a chegar. Esta emergência global tem provocado problemas na economia e a população está a chegar ao extremo e coisas boas não se adivinham. Este estado de ansiedade, stresse e nervosismo são provocados por mentiras transmitidas nos media, que estão a incitar estes problemas.

É então que Mr. Benedict (Tony Hale), com a ajuda de três associados, Rhonda (MaameYaa Boafo), Number Two (Kristen Schaal) e Milligan (Ryan Hurst), cria uma série de testes que vão de encontro à descoberta de quatro órfãos bastante inteligentes: George ‘Sticky’ Washington (Seth Carr), Kate Weatherall (Emmy DeOliveira) e, mais tarde, Constance Contraire (Marta Kessler), juntamente com Reynie. Estas crianças são a esperança de Mr. Benedict para a salvação da sociedade desta emergência e daqueles que a estão a provocar.

Deste episódio piloto podes esperar mistério, suspense e as primeiras aventuras destes órfãos que ainda muita história têm para contar. Com um argumento peculiar, mas muito interessante, ao típico estilo Disney, com vibes de Umbrella Academy, mas com um toque mais leve e divertido, esta introdução à série está extremamente bem conseguida.

The Mysterious Benedict Society mostra ainda uma realização, banda sonora e cinematografia brilhantes. Começa como uma história de uma equipa de desajustados, mas estes miúdos destacam-se pela sua empatia e procuram sempre saber a verdade, características muito importantes e que nos dias de hoje são cada vez mais escassas.

É certo que a série vai ser para continuar a seguir, pois a magia da Disney nunca é de mais nas nossas vidas, tenhamos 10, 20, 30 ou mais anos.

Margarida Rodrigues Pinhal