Classificação

8
Interpretação
5
Argumento
7
Realização
7.5
Banda Sonora

[Pode conter spoilers]

A nova minissérie de Ryan Murphy, Halston, tem tudo para fazer sucesso: a história real de Roy Halston, o estilo retro dos anos 70 e uma mão cheia de ótimos atores.

O primeiro episódio, Becoming Halston, acaba por não fazer jus ao nome, uma vez que o não acompanhamos ao pormenor a ascensão do criador como chapeleiro, mas sim o seu primeiro pico de fama, e a sua tentativa de se reerguer no mundo da moda feminina depois perceber que conceber chapéus não era o suficiente.

Mas este episódio fica caracterizado por nos dar uma pequena introdução de quem é Halston (interpretado por Ewan McGregor, que voltará a interpretar Obi-Wan Kenobi na série com o mesmo nome), fazendo referencias à sua inspiração, o seu estilo de vida excêntrico, e à sua notável capacidade de criação (e o seu fascínio absurdo por orquídeas).

Não temos, neste primeiro episódio, nenhuma tragédia, nem nenhum drama ou controvérsia que nos deixe desejosos por continuar a ver a série, antes pelo contrário, somos presenteados por uma banda sonora descontraída e um ambiente quase de comédia. Mas quem conhece a história de Roy Halston sabe que as intrigas e as polémicas faziam parte do seu ADN.

O episódio conta ainda com uma fantástica atuação musical da atriz Krysta Rodriguez no papel da cantora Liza Minnelli.

Temáticas como a sexualidade do protagonista, ou o consumo de drogas são abordadas neste primeiro episodio de Halston, que aliadas à banda sonora e aos aos cenários (muito bem conseguidos), transporta-nos facilmente até à época dos anos 70.

Resta-nos ver os próximos episódios e rezar para que não sejam abordados somente os seus glamorosos eventos, e toda a superficialidade que ele transmitia, mas sim as polémicas em que o protagonista se viu envolvido, o debate sobre o que é arte e o que é feito somente por dinheiro e os problemas pessoais e financeiros pelos quais passou.

Miguel Mendonça