Heartbeat – 01×01 – Pilot
| 28 Mar, 2016

Que raio de mundo é este, em que nos roubam o lugar na 1.ª classe do avião e ninguém faz nada?! E ainda temos que salvar o marmanjo da morte certa? Ai opá…

Claro que tinha que ser a melhor médica do mundo. Loira, linda, corpo perfeito, médica e mãe de dois adolescentes, um ex-marido gay e um namorado (médico também) lindo de morrer… O que é que lhe falta para ser feliz?

A atenção daquele homem que (de certezinha) lhe partiu o coração. Que, por acaso, está a trabalhar no hospital onde ela trabalha há 5 anos. Claro.

Infringir regras num hospital? Irritar a directora? Tudo o possível e imaginário em prol do paciente? Fazer uma operação super complicada e correr tudo às mil maravilhas? Sair da situação sem nenhuma represália? Claro.

Heartbeat é o novo drama médico da NBC, que teve a sua estreia no passado dia 22 de março. É uma mistura de todos os outros que já saíram até agora: imagina que a amiga maluca de Meredith Grey acabou finalmente o curso de medicina, entrou para um hospital onde decidiu fingir que era quem não era, conheceu “aquele que lhe escapou” (the one who got away tem muito mais pinta) devido ao seu erro, tornou-se numa brilhante cirurgiã cardiotorácica, enquanto era casada com uma estrela da música (de quem se divorciou após este ter saído do armário), e agora namora com o borracho lá do hospital (que por acaso também era médico em Brothers & Sisters e em Red Band Society).

Durante o episódio, as comparações com Anatomia de Grey são inevitáveis. Mas não só: a querida e (quase) perfeita Dr.ª Alex Panttiere (interpretada por Melissa George) dá ares de Dr. House, com a sua falta de sensibilidade, impulsividade e falta de (noção e) regras. Também a sua chefe dá ares à Dr.ª Cuddy, mas isso é outra história.

Se por esta altura ainda tens capacidades para ver séries tipo Anatomia de Grey, é uma óptima série para passares o tempo. Se, por outro lado, já não podes com o estereótipo, não te aproximes.

Daniela B.

Publicidade

Populares

calendário estreias

his dark materials

Recomendamos