Classificação

7.5
Interpretação
7
Argumento
7
Realização
7.5
Banda Sonora

[Contém spoilers]

The Victims’ Game é um original da Netflix vindo da Tailândia. A série vai um pouco na onda de CSI mas pelo que percebi será centrada apenas num caso em todas as suas ligações que vão surgindo, parecendo um excelente puzzle para seguir. Mas como só vi o primeiro episódio não tenho a certeza se será mesmo apenas um crime analisado ou mais durante os restantes episódios. Gosto bastante de séries ou filmes com origem na Ásia por causa da sua imaginação, mas esta série segue uma fórmula já vista. Ainda assim, gostei da sua execução. Eu sei que há hesitação de muitas pessoas em verem séries não falados em inglês, mas cada vez mais temos exemplos de qualidade oriundas de outros locais, tanto da Europa, como de outros continentes.

O primeiro episódio seguiu, principalmente, Fang Yi-Jen, um especialista nas áreas forenses e com síndrome de Asperger. Sendo que eu não sou propriamente um especialista na área forense mesmo assim deu-me a sensação que esta foi abordada de uma forma bastante completa com vários detalhes, sendo que seguimos a investigação do especialista sobre um suicídio que deixa muitas dúvidas.

O episódio dá-nos também a conhecer duas personagens que parecem não olhar a meios para atingir o que querem: Zhao Cheng-Kuan, casado, com um filho e prestes a ser promovido a capitão devido a um caso que, supostamente, resolveu; e a jornalista Hsu Hai-Yin, que pretende acompanhar aquele que parece ser o caso fulcral da série, um suicídio de uma cantora famosa encontrada morta na banheira e com o corpo dissolvido em ácido. A investigação sobre as impressões digitais, nome do episódio, acaba por trazer de volta algo do passado de Fang Yi-Jen que começa a investigar por conta própria.

Gostei da interpretação de Hsiao-chuan Chang no papel de Fang Yi-Jen e de Wei-Ning Hsu a interpretar Hsu Hai-Yin e do episódio em geral, apesar de existirem momentos mais mortos num episódio que durou uma hora. Também achei a banda sonora bastante enquadrada e com alguns momentos mesmo bastante bons. A realização que se mostra atenta a bastantes pormenores também me agradou. Porém, devo dizer que esta é uma série que não tem nada de muito novo apesar de mostrar potencial. Ou seja, aconselho a quem gosta do estilo de CSI ou de outras do género em que consigo enquadrar The Victims’ Game.

A 1.ª temporada tem oito episódios e está já disponível na Netflix.

Bruno Pereira