Classificação

8
Interpretação
6.5
Realização
7
Argumento
7
Banda Sonora

[Contém spoilers]

The Falcon and the Winter Soldier é a nova aposta do MCU para aprofundar e dar tempo de antena a personagens que já mereciam, começando com New World Order.

Penso não estar a exagerar quando digo que a maior parte dos fãs preferiam que fosse Bucky (Sebastian Stan) a herdar o escudo de vibranium do lendário capitão. A verdade é que, vendo em retrospetiva após este episódio, percebe-se o porquê de ser Falcon (Anthony Mackie) o escolhido. Sam é uma personagem mais estável, com mais esperança no futuro e ainda ligado ao mundo, estando ativamente a melhorá-lo como pode. Já Bucky ainda está num dark place, recordando constantemente o tempo como Winter Soldier ao serviço da Hydra.

Talvez mais ainda que Wandavision, em que há uma realidade quase única a ser introduzida, TFATWS (não é uma sigla atrativa!) é uma série feita quase exclusivamente para seguidores do Universo Marvel. Os acontecimentos e consequências estão intimamente ligados aos filmes e não apenas ao nível dos pormenores ou easter eggs. Falcon teve direito a uma cena de ação introdutória, em que vemos todo o espectro de gadgets que o tornam num Vingador mais útil que Hawkeye, mas menos que Iron Man. Já o mesmo não se pode dizer de Bucky, cujo passado deve parecer um enigma.

De um lado temos a esperança de Sam, guerreando contra as consequências do Blip no seio da família e no mundo (deve ser a primeira vez que vemos um super-herói a pedir empréstimo num banco!). É um homem ainda de luto por Steve Rogers, incapaz de assumir a honra de o substituir. Já Bucky é uma mistura de homem da velha guarda e um homem fechado do mundo. Atormentado pelas ações sobre as quais não teve escolha, mas que nem por isso se sente menos responsável. Dois homens que irão precisar de se apoiar mutuamente para superar estes estados. Para já a série mostra-os separados, montando a narrativa com calma. Mas mentiria se dissesse que uma parte de mim não está preocupado que a temporada de The Falcon and the Winter Soldier tenha seis episódios e nada tenha realmente começado neste New World Order.

Muito pouco há a dizer sobre a força antagonista na série, mas Wandavision ensinou-nos que isso não é bem o mais importante. Podemos pensar novamente pelo prisma de que a história a contar é a de mais duas personagens que terão de lidar com a perda à sua maneira. Aquilo que une toda esta fase de séries pode ser as consequências do Blip em vários heróis… Será?!

A nível pessoal estava à espera, e preferia, algo mais leve e virado para a ação e comédia. Mas, ao mesmo tempo, não irei julgar antecipadamente. Depende muito de que modo a série irá evoluir a nível narrativo. Para já o inimigo resigna-se a ser um pontapé com mesmo muita força… Vou aguardar para perceber se isso se concretiza ou não, e se foi ou não uma boa decisão. Curioso em perceber quanta mais ação acontecerá nos próximos episódios e quanto da série será introspeção e buddy comedy.

O melhor:
– A possibilidade de mergulhar mais a fundo em personagens sem espaço para respirar nos filmes.
– A humanização dos heróis com problemas comuns.
– Cenas de ação ao nível do que vemos nos filmes.
– A cena no banco.
– Winter Soldier a usar máscara antes de esta ser moda.
– Ao contrário de Wandavison, nada impede que haja mais temporadas desta série. Logo, a história não precisa de ficar toda contada já.
– Considerando que o escudo foi destruído durante o combate com Thanos em Endgame, isto confirma que teremos realidades alternativas nesta série também?!

O pior:
– A ideia de que tipos com wingsuits conseguem “ombrear” com Falcon e de que entrar num helicóptero em andamento é tão fácil como entrar numa cama parada.
– Ninguém no seu perfeito juízo se autointitulava “Flag Smashers”.
– A conversa entre Sam e Rhodey no museu podia ser uma só cena, ao invés, são cinco coladas/segmentadas/quebradas.
– Não sei se uma série com seis episódios se pode dar ao luxo de começar assim com tanta calma…
No Emily VanCamp (Sharon Carter), no Daniel Bruhl (Zemo).
– Considerando que o escudo foi destruído durante o combate com Thanos em Endgame, isto confirma que Steve Rogers roubou Steve Rogers algures no passado enquanto devolvia as gemas?!

Vítor Rodrigues