NeXt – 01×05 – File #5
| 29 Nov, 2020

[Contém spoilers]

Chegamos a meio da temporada de NeXt com File #5, um episódio que consegue desenvolver as personagens e atar algumas pontas soltas. Em comparação ao episódio mais fraco da semana passada, esta semana trouxe um episódio muito mais interessante a nível narrativo.

Adorei o desenvolvimento da relação entre Paul e Abby. Paul, como era de esperar, consegue resgatar a hard drive antes da explosão, mas a sua prioridade máxima continua a ser a filha Abby e, por isso, a sua missão é não só encontrar um sítio seguro para descobrir o conteúdo do disco, mas proteger a filha de tudo e de todos, incluindo do FBI. No entanto, a paranoia de Paul acaba por afetar a sua própria relação com Abby quando a acusa de estar a ser corrompida pela NeXt. É nestes momentos que a série realmente brilha – quando é capaz de mostrar as consequências verdadeiras de alguém ser perseguido por tecnologia. O problema não é apenas a tecnologia conseguir ferir ou matar os entes queridos das personagens, mas principalmente conseguir manipulá-los de forma a virarem-se uns contra os outros. O Paul deixa de ser capaz de distinguir em quem pode confiar e lentamente é ele próprio que acaba por deteriorar as suas relações humanas. Este é o verdadeiro potencial que vejo na série e que gostaria de ver mais explorado.

Os momentos de tensão neste episódio foram bastante melhores que os da semana anterior. A cena no hospital, em que a medicação de CM poderia ser alterada pelos sistemas de notificações automáticas, foi um ótimo momento de tensão que me manteve ansiosa até ao momento em que Gina retira a seringa das mãos da enfermeira. Tenho de confessar, no entanto, que a clara relação futura entre eles parece-me um pouco forçada e não estou minimamente interessada em descobrir se acontece ou não. Ainda por cima, para uma temporada tão curta não é boa ideia adicionar romances que não vão ser explorados devidamente.

Falando em pessoas que estão relacionadas, gostei muito do plot twist desta semana. Acho que a revelação de que alguém é familiar direto de outra pessoa tem sido uma fórmula muito usada ultimamente, mas mesmo assim não adivinhei esta e estou agradavelmente surpreendida. Aquela conversa em espanhol foi o ponto alto do episódio e com uma pronúncia decente! E o que vai acontecer a Ethan e o porquê de Nacio estar tão revoltado com Shea por ter perdido um filho (irmão dela?) é das intrigas mais emocionantes dos últimos tempos.

Acho que está a faltar mais desenvolvimento a nível das motivações da NeXt. Há tanto para explorar além do típico “as máquinas são terríveis e querem matar os humanos todos”. Sinto que estou a precisar de algum background sobre quem são os humanos por detrás e como é que os indivíduos afetados por esta inteligência artificial se convencem tão facilmente a trabalhar para ela. Esta lógica da série está a ser posta um pouco de lado para dar mais destaque à ação e às explosões e acho que explorar mais este lado narrativo faria a série subir consideravelmente de nível. E a série tem realmente potencial para isso e é neste tipo de episódios que vemos isso.

O episódio de NeXt desta semana, File #5, uniu algumas pontas soltas dos episódios anteriores e conseguiu um bom balanço entre momentos de tensão e momentos de desenvolvimento de personagens. Pessoalmente, é assim que a série mais me interessa: momentos de tensão que desenvolvam a narrativa e não sirvam unicamente para o choque, ao estilo das séries “caso a caso” que convidam a uma visualização muito mais casual e sem compromissos. É com episódios destes que eu fico realmente investida nas personagens e fico ansiosa para saber o que lhes acontece a seguir.

Ana Oliveira

Publicidade

Populares

All of us are dead

calendário estreias

the midnight club poster

Recomendamos