Classificação

7.7
Interpretação
7
Argumento
8
Realização
7.5
Banda Sonora

Road trip!

Depois de um excelente episódio há duas semanas atrás, já se estava à espera que o ritmo diminuísse um pouco em Limitless, podia era não ter diminuído tanto. O caso da semana foi basicamente filler e com nada de extraordinário ou que fique na memória, tirando talvez o Josh-O-Saurus Josh (Eddie Pepitone). Não é um híbrido meio elefante, meio golfinho feito de algodão doce cor-de-rosa como em Inside Out, mas o Tricerátopo verde de Brian tem o seu encanto. Josh surge como a subconsciência de Brian de modo a censurar os temas mais sombrios e trazer assim um pouco de humor e momentos divertidos e relaxados.

Acredito que a censura com tantos “hugging,” “cuddling” e “playing air guitar” (eheh, as caras de Boyle e de Naz a falarem a sério, mas a usarem estes termos) pode ter irritado algumas pessoas, mas eu até achei engraçado. E não haver essa censura na história de Eddie Morra foi muito acertado. Esta análise da consciência de Brian pode ainda mostrar-nos o quanto é difícil para Brian ser obrigado a fazer tudo o que faz para Sands (como acontece na melhor cena deste episódio). Até ao momento, Brian ainda não teve que matar – digo “abraçar” – ninguém, mas roubar e enganar pode, por vezes, ser quase tão mau. À medida que Brian é obrigado a tudo isto pode vir a perder ou a quebrar a sua natureza.

Na sua visita a Quantico (foi interessante ver uma das coisas que Brian podia estar a fazer com as suas capacidades em NZT) e na sua primeira missão de campo, Brian descobre que um prisioneiro no corredor da morte pode lá estar erradamente. O twist de as memórias de Andre terem sido manipuladas deu um sabor sci-fi ao caso, mas foi algo resolvido sem grande demora nem suspense. Um aparte, quem é que é a favor de Brian rever o caso de Steve Avery de Making a Murderer? E já agora, quem é que aqui ainda faz apresentações usando cartolina? Naz: “Nós temos powerpoint, sabias?”

Ainda neste episódio tivemos… Red Alert! Este subplot foi bem mais cativante, sendo a continuação do enredo da tentativa de assassinato do senador Morra e da investigação que Rebecca começou, a tentar ligar Morra com o NZT. A road trip de Rebecca e Brian foi um bom momento, deu para as personagens se aproximaram um pouco mais (quem sabe se o romance sempre se irá dar ou não) e Brian descobre que Rebecca anda a investigar Morra. Usando todos os seus esforços para desviar Rebecca desse caminho, Brian no entanto falha e, como tal, tem que recorrer à ajuda de Sands. O mal é que Rebecca começa a aparecer vezes demais no radar de Sands e nós já sabemos como ele lida com essas coisas (boooommm!!!). O bom foi que esta situação nos permitiu a melhor cena do episódio, em que Brian tem que ir ao armazém das provas do FBI trocar o casaco que o senador Morra estava a usar na tentativa de assassinato. A cena está muito bem conseguida e uma pessoa chega a ficar com o coração na mão na expectativa de Brian ser apanhado.  No entanto, no final, a racha de um dos botões do casaco está diferente e Rebecca descobre… alguém anda a mexer nas provas e a tentar esconder alguma coisa. Isto só vai motivar Rebecca a investigar ainda mais fundo.

Surgem-me assim algumas dúvidas: 1 – Será que o funcionário que estava no armazém das provas não será interrogado? Ele viu a cara de Brian, logo poderá isto vir a trazer-lhe problemas? 2 – Porque é que Morra não forjou ele próprio as provas, deixando talvez isso nas mãos de Sands? Com a ajuda do NZT, elas sairiam perfeitas e não haveria mais problemas. 3 – Será que apesar de tudo, Brian quer que Rebecca continue a investigar e descubra a verdade? Verá ele a possibilidade de ela se aliar a ele para o livrarem de Morra? O que é que vocês acham? Deixem um comentário com a vossa opinião.

Momentos Geek: as T-shirts de Brian são sempre cool e originais, como aquela do panda com luvas de boxe. Fez lembrar o jogo do Tekken a alguém? E a máquina de adivinhação do Zoltar, nos finalmente terminados headquarters, trouxe à memória o papel de Tom Hanks no filme Big (1988)?

Agora só estaremos de volta a Limitless no dia 9 de fevereiro, terão umas semanitas de pausa, por isso aproveitem para pôr outras séries em dia.

 

Emanuel Candeias