Chegou o mês de Setembro e com ele vários pilotos! Aqui têm a estreia de Houdini, uma mini-série do Canal História que se centra na história de vida de Erich Weiss, mais conhecido pelo seu nome artístico, Harry Houdini, um dos ilusionistas mais falados de sempre e cujo “hobby favorito” era colocar a vida em risco fazendo truques cada vez mais perigosos! Confesso que este piloto superou as minhas expectativas! Tenho de avisar que o episódio é comprido e ao longo deste são-nos reveladas fases da vida do mágico alternadamente, mas vou tentar descrevê-las por ordem cronológica, para não ficar muito confuso.

Erich pertence a uma família de judeus, vindos da Hungria para os Estados Unidos da Amércia (Appleton, Winscosin). Desde pequeno este fugia de casa com o seu irmão Dash para assistir a espetáculos de ilusionismo. Despertando uma nova paixão por esta arte, Erich começou então a apresentar os seus truques de magia ainda muito cedo, na rua, levando os trocos que ganhava para a sua mãe. Surge então o sonho de ser o próximo grande mágico, com o nome de Houdini.

Mas nem tudo é um mar rosas, chega um dia triste em que Erich vê o seu próprio pai ser despedido do cargo de rabino. É então em criança que decide ficar forte e fugir de Appleton, numa viagem em que se torna aprendiz de magia. Mais tarde volta para Brooklyn, para se reencontrar com a família. Porém, poucos dias depois morre o seu pai e, para ajudar a mãe, Erich e Dash decidem começar os seus próprios espetáculos de magia (embora um bocado fraquitos), aclamando-se como sendo os irmãos Houdini. E claro, tinham de fazer o famoso truque de tirar o coelho da cartola!

Erich, mais conhecido agora como Harry Houdini, conhece Bess, uma mulher por quem se apaixona instantaneamente e a quem conquista rapidamente, claro, com uma ajudinha dos truques de magia! Casando-se uma semana mais tarde, Bess substitui Dash no show dos Houdinis. Começa então a evolução dos truques, fugas cada vez mais elaboradas. Harry decide então dar mais um passo, arranjando um emprego original, testar a segurança e eficácia das prisões! Escusado será dizer que escapou a todas elas. A sua reputação começa crescer e Harry já era chamado pela multidão como o Grande Houdini, aparecendo nos jornais pelas suas famosas fugas!

Já conhecido e adorado, Harry conhece Jim Collins (de Macon, Georgia), um amante de magia, que inventa os seus próprios objetos inovadores para truques e, por sinal, seu fã! Jim torna-se ajudante de Harry Houdini. Dá-se início aos espetáculos em que Harry arrisca a própria vida!

Com uma grande reputação, Harry é chamado para uma nova função. Recomendado por John Wilkie, diretor dos Serviços secretos dos Estados Unidos da América, William Melville, diretor britânico do MI5 e mágico(combinação rara), contrata Harry como espião para recolher informações de países como a Alemanha e a Rússia, de forma a ajudar a adiar ou até evitar a guerra que se aproxima, a 1ª Guerra Mundial! As coisas começam a aquecer!

Harry viaja até a Alemanha, onde surpreende e atrai a confiança do Kaiser alemão com um truque impressionante, apanhar com os dentes uma bala disparada pelo tenente-coronel do exército imperial alemão! Descobre então o Plano de Schlieffen, sete navios de guerra estão a ser preparados para o início da Guerra. A viagem que se segue é para a Rússia, onde cria mais uma boa impressão ao Czar, fazendo tocar um sino que não soava há séculos, mas à distância! Mais informações são obtidas, Rasputin, um monge que não parece gostar nada de Harry, é o comandante do exército russo, cargo que conseguiu por ser o único capaz de impedir o filho hemofílico do Czar de sangrar.

Surge então uma nova missão, uma cópia do Plano de Schlieffen está escondida num cofre na embaixada alemã, ao lado do Teatro Adelphi. E como irá Harry distrair as pessoas e recuperar a cópia sem dar nas vistas? Com “magia”! O objetivo é alcançado com sucesso!

Os espetáculos do Grande Houdini começam a perder espectadores, então Harry decide fazer algo novo para atrair a multidão. Chega ao momento de um truque ao ar livre, onde as pessoas gostam de ver alguém arriscar a vida! O novo truque consiste em Harry atirar-se da ponte Eads do Mississipi e sobreviver à água gelada, mas tudo isto acorrentado, cena com que o episódio começa e acaba.

Um dos aspetos de que mais gostei no episódio é a revelação dos truques, quase como um “tutorial” que nos permite ter a certeza da possibilidade da realização dos mesmos! Também ficamos a saber que Houdini tinha um grande orgulho nos seus abdominais (literalmente), deixando as pessoas darem-lhe um soco com máxima força na barriga, pormenor ao qual o episódio dá grande importância. Porque será? Um piloto muito bom e que espero que vocês também gostem!

Nota: 9/10

João Miguel