À conversa com as estrelas de The Walking Dead!
| 10 Mar, 2017

Publicidade

O Séries da TV foi convidado pela FOX a estar presente na conferência de imprensa da TWD EuroTour que teve lugar em Lisboa. Nesta conferência estiveram presentes Norman Reedus, o icónico Daryl Dixon, Jeffrey Dean Morgan, o vilão Negan, e ainda o produtor executivo e realizador Greg Nicotero.

Aviso previamente os leitores que poderão surgir SPOILERS do rumo da história revelados pelos próprios atores.

Com uma simpatia característica, as três celebridades cumprimentaram os jornalistas, trazendo as chávenas de café, chá e uma garrafa de coca-cola para irem bebendo durante a conferência. Como já devem esperar, o Séries da TV logo se apressou a começar, questionando Norman Reedus.

SdTV: Bom-dia, Norman, o facto de Daryl ter sido refém de Negan irá ainda influenciar a conduta da personagem no futuro?

NR: Depois do primeiro episódio, e quando Daryl se tornou prisioneiro de Negan, penso que a culpa tomou totalmente conta dele. Quando a fotografia de Glenn lhe é dada, Daryl pensou: “O Glenn não merecia isto” e este aspeto levou-o a lutar pela sua honra e pela honra daqueles que ama. É por causa destas pessoas que Daryl deixou aquela figura de “mini-Merle” e passou a ser um indivíduo admirável. Elas fizeram com que Daryl tivesse amor próprio e, depois daquela cena particular da foto de Glenn, ele quer apenas vingança e matá-lo a ele [aponta para Jeffrey Dean Morgan]. [RISOS]. Ele está em modo de “olho de lince” (“eye of the tiger”)!

Norman também referiu em resposta a uma outra pergunta que se não tivesse existido o apocalipse zombie, Daryl provavelmente não iria ter um destino risonho. Informou que numa versão prévia do argumento da primeira temporada, Daryl poderia estar envolvido com drogas e certamente teria um desfecho rápido e não tão promissor como o que tem agora. O apocalipse forçou-o a ser uma melhor pessoa.

Foi a vez de Jeffrey Dean Morgan responder a algumas questões dos restantes jornalistas, em que refere como pertencer a esta série revolucionou a sua vida e também contou a história de Negan, revelada na banda desenhada de Robert Kirkman recentemente. [SPOILER] “Antes do apocalipse zombie, Negan era um homem casado com uma senhora chamada Lucille. No entanto, ele tinha um caso com outra pessoa até que descobriu que a sua esposa sofria de cancro. Assim que soube, parou imediatamente com o caso e, de repente, rebentou o apocalipse. Ele era também um professor de educação física especializado em pingue-pongue, entre muitas outras coisas.”

A Greg Nicotero foi perguntado o que poderíamos esperar do resto da 7.ª, temporada que está ainda no ar, e quantas temporadas ainda estão a ser planeadas para a série. Respondeu a isto em tom jocoso: “Mais 100 temporadas! [RISOS] Nesta segunda metade da temporada, o showrunner Scott Gimple está a trabalhar para que não existam pontas soltas com as personagens. Está a brotar uma grande guerra com Rick a recrutar todos os que conhece como soldados.”

Entre outras questões e no meio das brincadeiras sempre bem-vindas de Norman, quer para com os jornalistas quer para com os seus próprios amigos e companheiros Greg e Jeffrey, ainda ficámos a saber que Jeffrey é um leitor assíduo de bandas desenhadas, sendo que um dos projetos em que mais gostou de trabalhar foi no filme Watchmen, de Zack Snyder, dos trabalhos de Greg de maquilhagem com George A. Romero e do sentimento familiar que existe entre o elenco e equipa técnica de The Walking Dead.

SdTV: Greg, qual foi o episódio mais desafiante que realizou até agora da série e porquê?

GN: Talvez o primeiro que realizei… quando o Frank Darabont me abordou a perguntar se gostaria que fosse um episódio pesado ou leve em zombies. Sabia que a minha resposta ia influenciar o que vinha a seguir… tinha 50% de probabilidade de acertar. “Dá-me um episódio leve em zombies!” E, então, fiquei encarregue do episódio em que [SPOILER] Dale morre. Há uma cena em particular nesse episódio, que cobria 12 páginas de guião, em que vemos o elenco todo reunido a discutir qual seria a decisão moral mais correta a tomar para solucionar um problema e aí é que me apercebi do quanto estava a adorar o que estava a fazer. Trabalhei imenso: fiz desenhos dos cenários, coloquei cruzes num mapa onde iriam estar posicionadas as câmaras e todas as minhas anotações pessoais e estava tão assustado ao mesmo tempo… Tinha o Andy [Lincoln] ao meu lado no segundo dia de filmagem e disse-lhe: “estou aterrorizado!” e o Andy confortou-me a dizer: “vai estar fantástico, vais-te safar lindamente!” Fixar os olhos dos atores e entender que este episódio é tão importante para a série, especialmente quando morre a personagem de Jeffrey DeMunn (Dale). Captar aquele olhar de pânico, com sangue por todo o lado foi realmente o auge. Olhei à minha volta e tinha muita gente a chorar e só pensei para mim: “eish, isto foi mesmo divertido!”. [RISOS]. Para mim, este foi o que mais me tocou realizar.

SdTV: Greg e Jeffrey, na vossa opinião, consideram que Negan e Ezekiel partilham algum tipo de historial? Houve alguma desavença entre eles anteriormente?

GN: Na minha opinião pessoal, penso que não.

JDM: Também penso que não. O Negan nunca esteve no The Kingdom porque o Ezekiel percebeu que era melhor fazer um acordo imediato com ele ou aquilo que ele criou poderia estar ameaçado. O Negan exige, o Ezekiel entrega. Se não entregar poderá sofrer com consequências severas. Já sabem o que acontece a quem não me respeita! [RISOS]

Por fim, os restantes jornalistas perguntaram como é que os membros do elenco se tratavam no set. Quem seria a mãe? O rezingão do grupo? Quem faz partidas a quem? Ao que o Norman honestamente respondeu: “Eu sou provavelmente dois deles. O Andy é a mamã. Estamos sempre a pregar partidas um ao outro. Ele uma vez tirou-me a mota e pô-la num barco e lançou-o a um lago e eu uma vez enchi-lhe a caravana de galinhas! Acho que ninguém é propriamente rezingão no set… está sempre tudo bem disposto!”

E assim deu-se por terminada a conferência de imprensa e o nosso agradecimento vai para estes atores brincalhões e este realizador/maquilhador e produtor dedicado pela sua disponibilidade, amabilidade e boa disposição e para a FOX, por nos ter convidado a comparecer a este evento magnífico!

Jorge Lestre

Publicidade

Populares

calendário estreias posters junho 2024

those about to die

Recomendamos