Com cada vez mais subscritores, a Netflix, a plataforma de streaming com mais clientes (139 milhões no final de 2018, para ser específico), aposta cada vez mais na diversificação do seu conteúdo. O tempo em que o consumo de séries era quase exclusivamente americano pode estar a acabar. Muito graças à Netflix, mas não só. A HBO ou até a Amazon Prime Video têm vindo a apostar em conteúdos estrangeiros, sobretudo europeus. Um dos países que mais investimento recebeu encontra-se já aqui ao lado, Espanha. São cada vez mais as produções produzidas em língua espanhola. Enquanto não chega o tão desejado conteúdo feito em português, podes ver o melhor que os nuestros hermanos têm feito.

Existem mais séries do que as cinco apresentadas nesta crónica, mas considero que estas são, sem dúvida, aquelas que não podes mesmo perder. Se não estás a ver nada de momento ou queres ver algo em breve, podes escolher entre drama, crime, ação ou até história.

1 – La Casa de Papel (A Casa de Papel)

Em primeiro lugar, provavelmente a mais conhecida desta lista, La Casa de Papel, ou A Casa de Papel em português, dispensa grandes apresentações. O maior sucesso estrangeiro da Netflix tem conquistado cada vez mais fãs à volta do mundo.

A série retrata a organização e realização do maior assalto do século à Fábrica Nacional da Moeda Espanhola. Uma personagem misteriosa que se apresenta como “O Professor” junta oito assaltantes. Cada um com habilidades próprias — a serem desvendadas ao longo da trama — e que não têm nada a perder fechando-se dentro da Fábrica para roubarem 2,4 mil milhões de euros.

Originalmente uma minissérie de 15 episódios, foi produzida por Álex Pina para o canal de televisão espanhol Antena 3 e estreou no país vizinho no início de maio de 2017. Foi com a sua disponibilização na Netflix que esta produção ganhou notoriedade mundial, o que fez com que a plataforma apostasse numa terceira parte (disponibilizada em julho de 2019) e já tivesse confirmado uma quarta, para o início de 2020.

O que torna esta série para mim num must see é, sem dúvida, o pormenor. Todos os pormenores do assalto foram pensados ao detalhe pelo Professor e quando parece que não há hipótese de correr bem, surge o plano pensado por esta personagem. Há mais motivos, mas esses terás que descobrir por ti mesmo.

2 – Las Chicas del Cable (As Telefonistas)

Produzida e realizada por Rámon Campos, a série passa-se em 1928 na capital espanhola, na época em que as mulheres viviam, na sua maioria, confinadas ao lar e em que a Companhia Nacional de Telefones se instalou no centro de Madrid.

É neste contexto que a Companhia de Telefones abre vagas para a posição de telefonista e a história das quatro personagens principais se cruza: Lídia Aguilar, com um passado misterioso e uma identidade falsa; Marga, uma jovem rapariga vinda da aldeia; Ángeles, a única casada e a mais experiente telefonista da Companhia, e Carlota, a personagem mais vanguardista do drama). Cada uma das quatro tem uma história distinta, mas a união no local de trabalho e os segredos que partilham entre si tornam-nas próximas.

Numa era em que a igualdade de género continua a dominar o debate, as personagens desta série demonstram o que era ser feminista nos anos 30: as dificuldades, os preconceitos e sobretudo o debate interno entre o papel de mãe e o papel da mulher. Esta é apenas uma das razões para veres, mas podes descobrir mais ao entrares nesta época em Espanha.

Las Chicas del Cable, também conhecida como As Telefonistas, foi a primeira série original Netflix produzida e realizada em Espanha. A 4.ª temporada estreou este ano e a série foi renovada recentemente para uma 5.ª e 6.ª temporadas, que deverão estrear em 2020 e 2021, respetivamente.

3 – Tiempos de Guerra (Tempos de Guerra)

É também nos anos 20 que encontramos a terceira série da lista. Passada noutro continente, mas produzida igualmente por Rámon Campos, Tiempos de Guerra é uma das mais recentes adições ao catálogo da plataforma.

Em Marrocos, mais concretamente em Melilia, combate-se a Guerra do Rife, batalha que durou de 1920 a 1926. Nesta batalha, o exército espanhol tenta manter o controlo sobre o seu território face aos ataques dos rebeldes locais. De Madrid parte um grupo de enfermeiras de alta sociedade para abrirem um hospital, de modo a poderem ajudar os soldados feridos em batalha. No meio da guerra, enfermeiras como Julia Ballester, Pilar Muniz ou Magdalena Medina conseguem encontrar o amor. É a partir destas relações e dos avanços e recuos do exército espanhol no terreno que o drama se desenvolve.

Se gostas do tema do colonialismo e sobretudo tens interesse em perceber o que significou para Espanha, esta pode ser uma boa opção. Não para ver o lado da população colonizada, mas sim para entender os preconceitos que existiam na época entre os espanhóis e os marroquinos. Este preconceito vai ser demonstrado através de uma relação, mas não revelo qual.

Uma produção original da Antena 3 e exibida durante os últimos três meses de 2017 chegou à Netflix em 2018. Para já, uma segunda temporada não se encontra nos planos da Antena 3, apesar de ter mantido audiências estáveis ao longo do período de exibição. Porém, a sua entrada na gigante do streaming poderá alterar o rumo da série.

4 – Alta Mar

Estreou este ano e cedo captou a atenção de qualquer fã de mistérios e barcos. O quarto original Netflix espanhol é uma espécie de Titanic espanhol, sem o desastre final, claro.

Passada no navio Bárbara de Braganza na travessia entre Espanha e o Brasil em 1947,  Alta Mar conta a história de um misterioso assassinato a bordo do navio. Como se isto já não bastasse para captar a atenção dos espectadores, ninguém conhece a vítima e ela não constava nos registos da lista de passageiros. Todos podem ser culpados. O mistério vai ser desenvolvido ao longo dos oito episódios da 1.ª temporada.

Não existe um motivo único pelo qual escolhi esta série. Tem uma boa dose de romance, ação e drama. É como aqueles pratos de sobremesa que o teu pai faz nas festas e traz um bocado de tudo. Não falta nada e acontece tudo no sítio certo.

O elenco conta com nomes como Alejandra Onieva, Ivana Baquero e Jon Kortajarena. A segunda leva de episódios estreia este mês, mais concretamente no dia 22 de novembro. A 3.ª e 4.ª temporadas foram confirmadas recentemente pelo gigante do streaming.

5 – La Catedral del Mar (A Catedral do Mar)

Em mais uma parceria conjunta da Netflix com a Antena 3, a última série da lista é provavelmente a mais distinta. A Catedral do Mar foi exibida no canal espanhol em maio e disponibilizada para streaming em setembro.

Passada no século XIV, em Barcelona, a série retrata a história de vida de Arnau Estanyol (filho de Bernat Estanyol), um simples camponês que em criança foi levado pelo pai para a Catalunha. É nesta cidade que Bernat, uns anos mais tarde, é morto por um poderoso senhor feudal. Como consequência desta morte, Arnau é obrigado a trabalhar na construção da igreja Santa María del Mar. Sem nunca esquecer o desejo de vingança, ele acaba por ser bem-sucedido e enriquecer, o que origina a inveja de muitos nobres, da Inquisição e cria a própria trama da série.

Esta é a melhor opção se gostas de algo mais histórico. Seguindo a vida de Estanyol, ficamos presos a todos os episódios porque em cada um deles há um desenvolvimento relevante na sua vida e queremos perceber o que se irá passar até ao final.

Com apenas uma temporada de oito episódios, não parece provável a existência de uma segunda, visto que a história de vida de Arnau é bem descrita ao longo de todos os episódios. Porém, a Netflix provou-nos, com La Casa de Papel (que teve igualmente um final coerente), que existe a possibilidade de novos episódios do drama espanhol.

Um mundo para descobrir em espanhol está à distância de um clique na aplicação da Netflix. Se queres ver todas as séries desta lista, não existe uma ordem correta. Podes começar pela última ou até terminar na primeira. Perde-te neste mundo e deixa-te levar pelas histórias.

E quem sabe no futuro esta crónica seja sobre Portugal.

Diogo Alvo